segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

A Base da upp do Rio é atacada a tiros e pedradas.

Ataque aconteceu após a prisão de um suspeito na madrugada.
Homem, segundo a PM, estava num grupo que atirou contra agentes.

Do Bom Dia Rio
3 comentários
A base da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) no Morro do Zinco, no Centro do Rio, foi atacada a tiros e pedras na madrugada desta segunda-feira (12) depois que um suspeito foi preso.
Segundo a PM, por volta de 0h, um grupo de homens que estava em um bar teria se assustado com a chegada de policiais ao local. Ainda segundo a polícia, quatro suspeitos fugiram e dois atiraram contra os PMs, que revidaram. Um suspeito foi preso e uma arma foi apreendida.
De acordo com os policiais, após a prisão do homem, criminosos atiraram e jogaram pedras do alto da favela em direção à base da UPP. Ninguém ficou ferido.
A base do Morro do Zinco pertence à UPP do Morro São Carlos.
O caso foi registrado na 5ª DP (Cidade Nova).fonte bom dia:postado por camocimmarazul@blogsort.com

jogo da seleção brasileira feninina.

Atacando como queria, pelas laterais ou centralizando na área, as brasileiras faziam as adversarias correrem desde o início, mas raramente tocando na bola. A chilena mais participativa era a goleira Endler. Aos 13 minutos, Marta cobrou escanteio, a goleira saiu mal e só conseguiu encontrar a bola quando Érika, aproveitando toque de cabeça de Aline Pellegrino, desviou para dentro da meta.
Em novo escanteio cobrado por Marta, desta vez da direita, Aline Pellegrino participou de outra jogada ensaiada ao ajeitar na segunda trave para Rosana, posicionada sem marcação no meio da área, finalizar no gol aos 21 minutos.Na jogada seguinte, Marta cobrou falta e a bola sobrou para Thais Guedes, a Neymarzinha, ampliar.
Antes do intervalo, as comandadas de Jorge Barcellos ainda balançaram as redes com Cristiane, mas a atacante estava impedida ao receber passe de Érika, aos 38 minutos. O quarto gol seria válido só aos dez minutos do segundo tempo, quando Érika voltou a testar para Fabi fechar a goleada.
Aos 31 minutos, Gabriela ainda acertou a trave em uma das muitas oportunidades perdidas pelas brasileiras - até Marta jogou para fora uma oportunidade de cara para a goleira adversária. Mas a torcida já tinha visto o suficiente no ensolarado domingo em São Paulo. Já é possível pensar na final do próximo domingo:postado por camocimmarazul@blogsport.com