quarta-feira, 3 de junho de 2015

DECON-CE MULTA UNIMED NORTE E CAMED POR NEGATIVA DE COBERTURA DE SERVIÇOS.

Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (DECON), do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), multou as empresas Unimed Norte Nordeste e Camed em 30 mil UFIRCE (Unidade Fiscal de Referência do Ceará), após denúncias de que, com a transferência de parte da cartela de clientes da Camed para a Unimed Norte Nordeste, houve negativa de cobertura de serviços por parte do plano de saúde adquirente.

A Camed transferiu aproximadamente 55 mil segurados dos planos de saúde de pessoas físicas e jurídicas para a Unimed Norte Nordeste. Depois da operação, consumidores reclamam que estão tendo dificuldades para marcar consultar e autorizar a realização de exames. Após realizar Procedimento Administrativo, o DECON constatou que a transferência resultou em prejuízo aos consumidores e que a Agência Nacional de Saúde (ANS) encontrou anormalidades na transação.

Em resposta a questionamentos feitos pelo DECON sobre a operação, a agência informou que: “a solicitação de autorização para essa transação foi feita à ANS em 06/02/2014, em atendimento ao art. 3º, da RN nº 112/2015, alterada pela RN nº 145/2007 e que foi constatada anormalidades identificadas na operadora adquirente, por tal motivo o processo de alienação parcial estava suspenso até que as pendências apontadas pela área técnica da Agência sejam solucionadas”. 
De acordo com o DECON, mesmo sem a solução dos problemas, a transferência foi realizada.

VÍDEO: BANDIDOS BOTAM TERROR DURANTE ASSALTO AO BANCO DO BRASIL DA CIDADE DE CONDE/BA.

Um grupo de 14 homens armados assaltou a agência do Banco do Brasil, na cidade do Conde (distante 179 km de Salvador), na manhã desta terça-feira, 2, por volta das 11h.

De acordo com as testemunhas, os bandidos conseguiram fugir da agência com seis reféns. Dentre eles, dois gerentes e dois seguranças da agência bancária, além de dois clientes. Outras três pessoas foram feitas reféns já na estrada após o assalto.

Um cliente do banco, presente no momento do assalto, relatou que os criminosos invadiram a agência com as armas nas mãos e anunciaram o assalto.

Depois de destruírem a tiros a porta de vidro que dá acesso ao interior do banco, o bando fez os homens tirarem as camisas, darem as mãos e formarem uma corrente/escudo para evitar a ação da polícia.

"Foram uns 30 minutos de agonia", lembrou o cliente, que preferiu manter o sigilo sobre sua identidade.

Antes da fuga, os seguranças foram amarrados no capô de dois dos carros, com cordas roubadas de uma loja de material de construção, vizinha ao banco, que também acabou sendo assaltada.

MAIS UM ESCÂNDALO NA SAÚDE EM MASSAPÊ:ACADÊMICO DE MEDICINA,FAZ ATENDIMENTO NO HOSPITAL OZIRES PONTES,USANDO O NOME E O CARIMBO DE UM MÉDICO.O






               Meus Amigos,dizem que DEUS,escreve certo por linhas tortas,e vi ontem,que isso é verdade,foi preciso,que EU,me sentisse mal,que Eu tivesse um pico de pressão muito alta,que Eu sentisse dores de cabeça muito forte,pois se isso,não tivesse acontecido.jamais EU e VOCÊS iriamos tomar conhecimento,do que vou lhes relatar agora.

MORRE A 1ª- PACIENTE DIAGNOSTICADA COM SUPERBACTÉRIA EM TAGUATINGA BRASÍLIA-DF.


Morte não tem relação com presença de micro-organismo, diz secretaria.
Três já haviam morrido; outros quatro pacientes continuam isolados no HRT.

Do G1 DF
Fachada do Hospital Regional de Taguatinga (Foto: Raquel Morais/G1)Fachada do Hospital Regional de Taguatinga
(Foto: Raquel Morais/G1)
A Secretaria de Saúde do Distrito Federalinformou que a primeira paciente diagnosticado com a superbactéria enterococo no Hospital Regional de Taguatinga morreu no fim da tarde desta terça-feira (2). Segundo a pasta, a morte não pode ser relacionada ao micro-organismo e a causa só será esclarecida após necrópsia, que depende de autorização da família.

De acordo com a secretaria, a paciente tinha 79 anos e sofria de insuficiência respiratória grave. A Saúde disse que a mulher deveria ser encaminhada à UTI nesta terça.

A morte foi confirmada às 18h, pouco mais de quatro horas depois que o GDF reabriu o pronto-socorro do HRT para atendimento. Duas alas da emergência haviam sido fechadas na última quinta-feira (28), depois que exames constataram a presença da superbactéria enterococo em pacientes.
A direção do hospital informou que o processo de descontaminação do local foi finalizado pela manhã e que os profissionais receberam orientações da equipe de Controle de Infecção Hospitalar. A unidade foi reaberta às 13h30.
Nesta segunda (1º), o governo havia informado que outros quatro pacientes continuavam em isolamento no HRT e colonizados por bactérias multirresistentes do tipo enterococo. O estágio de "colonização" significa que os micro-organismos estão no corpo, mas não no sangue, e por isso não causam sintomas.

Segundo a secretaria, três dos quatro pacientes estão com quadro estável e reagem bem ao tratamento. O outro caso é de uma mulher de 91 anos, que apresentou um edema agudo no pulmão nesta segunda e precisou ser entubada. A Saúde diz que o quadro é grave, mas estável.

JOVENS ESTUPRADAS EM CASTELO DO PIAUÍ TÊM PIORA E SEGUEM SEM PRAZO DE ALTA NA UTI.

Hospital de Urgência de Teresina (Foto: Manoel José/O Olho)
O estado de saúde das quatro jovens vítimas de abuso sexual no município de Castelo do Piauí, crime ocorrido na última quarta-feira (27/05), apresenta pouca melhora. Duas das vítimas estão com um quadro clínico considerado estável, outras duas pioraram e seguem internadas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Urgência de Teresina (HUT).

De acordo com a assessoria de comunicação do hospital, uma das meninas que estava internada em uma Unidade de Cuidados Intermediários, sofreu uma hemorragia e teve de ser levada à UTI. Os médicos conseguiram estancar o sangue, mas a menor segue em estado crítico.

“Uma delas teve uma hemorragia ontem e se juntou a outra que já estava na UTI. Fizemos uma campanha para pedir sangue e os médicos conseguiram controlar a hemorragia”, diz a assessoria do HUT.

Ainda de acordo com a assessoria, não há previsão de alta para qualquer uma das vítimas. “Ainda não há previsão de alta. O doutor Gilberto é um dos médicos que acompanha o caso 24h, e informou que as vítimas ainda não apresentaram uma melhora considerável”, finaliza.

A quarta vítima também segue internada, mas no Hospital São Marcos. “Como ela tinha plano de saúde, os pais acharam melhor encaminhá-la para lá”. A informação é de que a menor apresenta melhora em seu quadro de saúde.

BRASILEIROS TÊM 52 MILHÕES DE CÃES E 22 MILHÕES DE GATOS, APONTA O IBGE.


44,3% dos lares têm pelo menos um cão e 17,7% têm ao menos um gato.
PR é estado em que mais casas têm cão; dados se referem a 2013.

Do G1, em São Paulo
Dimitri e Chica acompanhara a dona Desiree antes de prova da Fuvest 2015 (Foto: Caio Kenji/G1)Família com cães em São Paulo (Foto: Caio Kenji/G1)
A Pesquisa Nacional de Saúde (PNS 2013), feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e divulgada nesta terça-feira (2), traz novos dados sobre animais de estimação nos lares do país. O instituto aponta que 44,3% dos domicílios do país possuem pelo menos um cachorro, o equivalente a 28,9 milhões de unidades domiciliares. Os dados se referem a 2013.
O IBGE estimou a população de cachorros em domicílios brasileiros em 52,2 milhões, o que dá uma média de 1,8 cachorro por domicílio que tem pelo menos um cão.
Mais cachorros que crianças
O dado mostra que, no Brasil, existem mais cachorros de estimação do que crianças. De acordo com outra pesquisa do IBGE, a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), em 2013, havia 44,9 milhões de crianças de até 14 anos.
Esta é a primeira edição da PNS, levantamento que teve seus dados divulgados em dois volumes: o primeiro em dezembro de 2014 e o segundo nesta terça-feira. É a primeira vez, portanto, que o número de cães e gatos de estimação é medido com esta metodologia.
Os números indicam ainda que o Paraná é a unidade da federação em que mais casas têm cachorro: 60,1%. O Distrito Federal está na outra ponta da lista – 32,3% das residências têm pelo menos um cão.
Gatos
Em relação à presença de gatos, 17,7% dos domicílios possuem pelo menos um, o equivalente a 11,5 milhões de unidades domiciliares. Os piauienses são os maiores amantes dos gatos, já que há pelo menos um em 34,2% dos seus domicílios. O Distrito Federal, com 6,9% , é a unidade da federação em que menos lares têm gatos.