terça-feira, 21 de julho de 2015

COMER RÁPIDO, FUMAR E USAR CINTOS APERTADOS SÃO ALGUNS VILÕES DO ESTÔMAGO.

Azia, gases, sensação de estômago pesado e sonolência são sintomas que já acometeram todos nós pelo menos uma vez. Apesar de serem comuns a pessoas com condições crônicas, como a doença do refluxo gastroesofágico, esses males podem surgir em qualquer um que exagerou no prato ou não tomou os devidos cuidados na refeição - mesmo aqueles que seguem uma dieta equilibrada. Confira os conselhos dos especialistas e fique atento aos deslizes que podem causar má digestão:   
1) Comer muito rápido
Ao comer rapidamente, cometemos dois erros cruciais - não mastigamos direito e não damos tempo suficiente ao nosso cérebro para perceber que estamos comendo. "Quando começamos a mastigar, nosso organismo libera uma enzima que facilita a quebra do alimento, iniciando o processo de digestão", explica o nutrólogo Fernando Bahdur Chueire, da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran). Desta maneira, é fundamental triturar bem os alimentos antes de engolir, para que a enzima tenha tempo de agir, facilitando o trabalho do estômago e evitando que o órgão fique sobrecarregado - fator que deixaria a digestão mais lenta. Além disso, cada refeição deve ter duração de pelo menos 20 minutos. "Esse é o tempo médio que leva para o intestino liberar o hormônio que ativa o centro de saciedade do cérebro depois que começamos a nos alimentar", explica. Almoçar em menos tempo que isso não irá proporcionar a sensação de saciedade, fazendo que com a ingestão seja exagerada, dificultando a digestão e favorecendo problemas como refluxo. "Comer demais também torna o processo de digestão mais demorado, causando sensação de mal estar", alerta o nutrólogo. De acordo com o profissional, o ideal é comer até sentir-se bem e não até ficar "cheio". 

PREFEITURA DE AMARRAÇÃO LUIS CORREIA-PI:DIVULGA A PROGRAMAÇÃO DE SÃO JOÃO.


A Prefeitura de Luís Correia divulgou a programação oficial de abertura da VI edição do São João da Amarração. Serão três dias de muita festa, resgatando a cultura local. Não fique de fora, confira a  programação. 

22.07.15 (Quarta-Feira)
19:00- Abertura Oficial
Concurso de Rainhas Juninas Mirim
Concurso de Danças Juninas Escolares
Concurso de Quadrilhas Tradicionais
Show Musical: Geração Musical

23.07.15 (Quinta-Feira)
19:00-Concurso de Rainhas Juninas Estilizadas Juvenil
Apresentação da Quadrilha Balancinha – Parnaíba
Concurso de Quadrilhas Estilizadas Municipal
-Companhia da Matuta
-Balanço do Rei
Apresentação da Quadrilha Sanfona de Prata – Parnaíba
Show Musical: Banda Tchê Mania

SURFISTA SOFRE ATAQUE DE TUBARÃO NA ASTRALIA, MAS ESCAPA ILESO.

Etapa quase acaba em tragédia. Tricampeão chega a ser derrubado da prancha por animal, mas é resgatado sem ferimentos. Final é cancelada, e Mineirinho segue líder.
A etapa de Jeffreys Bay por muito pouco não termina em uma grande tragédia. O australiano Mick Fanning sofreu um ataque de tubarão ao vivo logo no início da final do evento, contra o compatriota Julian Wilson. O tricampeão mundial estava parado em sua prancha quando foi surpreendido pelo animal.

DEPOIS DE PLUTÃO,6 PROJETOS QUE DEVEM REVOLUCIONAR A FORMAR COMO VEMOS O ESPAÇO

Ciência

ESA
Esta ilustração mostra como será a Solar Orbiter, que será lançada na direção do sol em 2018
Na semana passada, a comunidade científica mundial presenciou uma das missões espaciais mais fascinantes dos últimos tempos: depois de viajar por mais de nove anos, a sonda New Horizons, da Nasa, se aproximou de Plutão e capturou imagens que mostram o planeta anão como nunca antes.
O momento mais emocionante já passou, mas a missão está longe de sua conclusão. Nos próximos 16 meses a nave, agora a caminho de outros objetos que estão no cinturão de asteroides de Kuiper, vai continuar enviando tudo o que registrar durante a expedição. A interpretação destes dados pode demorar anos.
Mas, além deste projeto, há outros que prometem surpreender os cientistas nos próximos anos. Veja abaixo quais são.

ExoMars

COMISSÃO APROVA PRAZO MAIOR PARA RADIODIFUSORES PEDIREM RENOVAÇÃO DE OUTORGAS.

A Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática aprovou, na última quarta-feira (15), o Projeto de Lei 1107/15, da deputada Renata Abreu (PTN-SP), que permite que as emissoras de rádio e TV apresentem pedido de renovação de suas outorgas de três a nove meses antes do término das mesmas. O prazo atualmente praticado pelo Ministério das Comunicações, previsto na Portaria 329/12, é de três a seis meses antes do fim das outorgas.
O projeto, que acrescenta dispositivos ao Código Brasileiro de Telecomunicações (Lei 4.117/62), também determina a notificação, pelo ministério, dos radiodifusores que não solicitarem a renovação até seis meses antes do término da outorga. A notificação deverá se dar com aviso de recebimento, independentemente do meio utilizado para a comunicação.
A Constituição Federal fixa a duração de 10 e 15 anos para as outorgas do rádio e da televisão aberta, respectivamente. Segundo a autora do projeto, são inúmeros os casos em que emissoras perdem prazos legais para solicitar a renovação das outorgas por falta de conhecimento sobre o fim dos contratos.