sexta-feira, 22 de maio de 2015

MOTORISTAS DE BRASÍLIA-DF FAZEM FILA PARA ABASTECER SEM PAGAR IMPOSTOS.

Como um protesto contra os altos impostos, o posto Jarjour vende combustíveis a um preço reduzido, refletindo o preço cobrado em impostos (Antônio Cruz/Agência Brasil)

Em protesto contra os altos impostos, posto de gasolina vende combustíveis a preço reduzidoAntônio Cruz/Agência Brasil




Desde as primeiras horas da manhã de hoje (21), centenas de motoristas formaram uma fila de mais de 2 quilômetros em um posto de gasolina próximo ao centro de Brasília para abastecer o carro com 20 litros de gasolina sem incidência de impostos. No Dia da Liberdade de Impostos, promovido pela Câmara de Desenvolvimento dos Lojistas (CDL) do Distrito Federal, o preço da gasolina passou de R$ 3,51 para R$ 2,23, redução de 38%.
É a sexta vez que a CDL promove a ação para lembrar o peso da carga tributária no país. “Acreditamos que a carga tributária, em média, é 40% de tudo o que consumimos. Temos impostos similares aos de países europeus, mas serviços de terceiro mundo. Consideramos a equação desproporcional”, disse o presidente da CDL Jovem, Raphael Picanço.

De acordo com a entidade, os impostos distritais sobre o preço da gasolina correspondem a R$ 0,83 o litro do valor da bomba, enquanto os tributos federais representam R$ 0,45 do valor pago pelos motoristas.

MULHER DEIXA ZONA RURAL, FAZ SUPLETIVO E SE TORNA PROFESSORA NO PIAUÍ.

Maria Eloiza, 49 anos, só concluiu ensino fundamental aos 20 anos de idade. Hoje ela compõe a equipe de ensino da Educação de Jovens e Adultos





Apiauiense Maria Eloiza da Silva Monteiro, 49 anos, teve todos os motivos para estar entre os 13 milhões de analfabetos que ainda existem no Brasil. Mas a mulher de corpo franzino e sorriso fácil não se entregou às dificuldades e lutou bravamente em busca de estudo. Enquanto boa parte dos jovens aos 20 anos já está na universidade, Eloiza concluía o ensino fundamental e somente aos 38 anos conseguiu diploma de curso superior e hoje é professora. 
Natural da comunidade Pequizeiro, zona rural de Campo Maior, a 86 km de Teresina, ela foi abandonada pelo pai quando tinha apenas oito anos. Eloiza e outros cinco irmãos ficaram sob os cuidados da mãe, que foi obrigada a dividir os filhos com parentes próximos porque não tinha condições de criá-los.
Mesmo com as dificuldades, a menina Eloiza foi matriculada no grupo escolar que existia na comunidade, mas depois parou e teve que ir morar na capital. Em Teresina, ela morou com uma tia e conseguiu concluir a 4ª série do ensino fundamental somente aos 15 anos.
“Eu vim morar com essa tia minha e ainda consegui concluir o ensino fundamental menor, mas depois não deu mais certo e tive que voltar para Campo Maior”, disse. De volta à cidade natal, ela conta que passou a morar na casa da madrinha, onde cuidava das crianças e por isso não podia estudar durante o dia.

COMO É VIVER AO LADO DOS MAIORES PARQUES NACIONAIS DO MUNDO.

Lindsey Galloway

Sedona, no Arizona, tem seis reservas naturais e o Grand Canyon como vizinhos
Desde a criação do Parque Yellowstone, nos Estados Unidos, em 1872, muitas das reservas naturais do mundo conseguiram salvar grandes territórios do desenvolvimento urbano.
Mas passar alguns dias percorrendo trilhas dentro de um parque nacional é bem diferente de morar perto de um.
A BBC Travel conversou com pessoas que vivem nas cidades mais próximas de cinco dos mais incríveis parques nacionais do mundo, segundo ranking da US News and World Report e da CNN.
Elas contam como é ter uma natureza exuberante em seu quintal.

Sedona e o Parque Nacional Grand Canyon, Estados Unidos

Os habitantes da pequena cidade de Sedona, no Arizona, localizada a cerca de 160 quilômetros do Grand Canyon, costumam dizer: "Deus criou o Grand Canyon, mas Ele mora em Sedona".
Sedona fica perto de outras seis reservas naturais estaduais e vários monumentos nacionais, o que faz dela "um grande polo para ecoturistas e amantes da natureza", segundo a presidente da Câmara de Comércio local, Jennifer Wesselhoff, que veio da Suíça há 15 anos.
A cidade também atrai visitantes interessados em assuntos de espiritualidade e misticismo.

OS TRINTA DEPUTADOS FEDERAIS MAIS RICOS DO BRASIL.

Do Portal Terra
Nas últimas eleições, seis deputados federais declararam possuir patrimônio acima de R$ 14 milhões, de acordo com o site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Liderando o ranking, está Edmar Arruda (PSC-PR), que possui uma conta com um patrimônio total de aproximadamente R$ 21 milhões. Em segundo lugar, está Magda Mofatto (PR-GO), que declarou ao TSE o valor de R$ 20 milhões. Na lista, aparece apenas um deputado cearense: André Figueiredo (PDT). 
Confira a lista de 30 deputados federais mais ricos do Brasil.
1 – Edmar Arruda (PSC-PR)
2 – Magda Mofatto (PR-GO)
3 – Afonso Motta (PDT-RS)
4 – Felipe Maia (DEM-RN)
5 – Sergio Zveiter (PSD-RJ)
6 – Jorge Côrte Real (PTB-PE)
7 – Marinaldo Rosendo (PSB-PE)
8 – Dilceu Sperafico (PP-PR)
9 – Felipe Carreras (PSB-PE)
10 – Leopoldo Meyer (PSB-PR)
11 – Carlos Gaguim (PMDB-TO)