terça-feira, 29 de maio de 2012

CAMPANHA DE ERRADICAÇÃO DO SUB-REGISTRO CIVIL DE NASCIMENTO EM CAMOCIM-CE.



A organização do Comitê de Erradicação do Sub-registro Civil de Nascimento de Camocim, com o apoio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Cidadania da Prefeitura de Camocim, estará realizando mais uma campanha para emitir certidões de nascimento aos que ainda não dispõem desse importante documento.
Se você tem filhos ou filhas de zero a 12 anos ainda não registrados, compareça no próximo dia 31, quinta feira, ao antigo prédio do CSU a partir das 8:00h levando em mãos os seguintes documentos:
- Declaração de nascido vivo (folha de papel amarelo que as mães recebem no hospital)
- Documentos dos pais: (Certidão de Nascimento ou Casamento, Identidade ou carteira de Trabalho)
Mais informações nos na SEMDESC (antigo CSU) Rua Riachueleo s/n Centro telefone (88) 36211513.fonte:camocim é do povo/camocim belo mar blog

ESTA SE APRÓXIMANDO OS FESTEJOS DE SÃO PEDRO EM CAMOCIM-CE


A IGREJA DE SÃO PEDRO-PARÓQUIA BOM JESUS DOS NAVEGANTES-DIOCESE DE TIANGUÁ-COM A INTERCESSÃO DE SÃO PEDRO, EVANGELIZANDO E PASTOREANDO COM AMOR AS OVELHAS DE JESUS.A FESTA SE ESTENDERÁ DO DIA 19 À 29 DE JUNHO,ESTAREMOS DIVULGANDO A PROGRAMAÇÃO DIÁRIA.
70 ANOS DE CAMINHADA COM SÃO PEDRO RUMO AO PAI.
Dia 19.06.12-Terça-Feira- Abertura da Festa
05:00 hs- Alvorada do despertar com queima de fogos
06:00 hs - Café da manhã para a comunidade (em partilha)
15:00 hs - Terço da Misericórdia 
18:00 hs - Caminhada saindo da casa de um pescador da comunidade
19:00 hs - Hasteamento da bandera e Celebração Eucaristica 
Convidados: Paróquia Senhor Bom Jesus Dos Navegantes,Área Missionária Nossa Senhora de Fátima 
Liturgia e Cânticos: Pólo São Pedro.fonte:camocim-ce uol/camocim belo mar blog

UM MILHÃO DE ÁRVORES DEVE SER PLANTADAS EM FORTALEZA -CE EM CAMPANHA.



Prefeitura e empresa querem atingir meta até o fim deste ano.
Programação da semana do meio ambiente foi lançada nesta terça (29).


A prefeitura de Fortaleza quer plantar um milhão de árvores até o fim do ano, segundo divulgou nesta terça-feira (29), durante o lançamento da programação da semana do meio ambiente. A iniciativa privada também vai participar.
No primeiro momento da campanha, além das cinco mil mudas doadas para o horto municipal, outras cinco mil serão plantadas em vários pontos da cidade. Um deles no parque Adahil Barreto. Uma das principais áreas verdes da cidade.
“Uma cidade com 2,5 milhões de habitantes, é importante criar consciência. Mais importante que plantar a árvore é criar consciência nas pessoas de que nós precisamos dessas árvores”, afirmou o secretário de Meio Ambiente de Fortaleza, Adalberto Alencar.
Em uma volta por Fortaleza, é difícil encontrar pontos verdes. “A pista, o asfalto tomam conta de Fortaleza e tampam a respiração. Sem dúvida, sinto falta de áreas verdes”, afirmou o funcionário público, Airton Batista.
Algumas iniciativas podem ajudar na recuperação dessas áreas. Uma construtora assumiu um compromisso ecologicamente correto. A cada metro quadrado construído, uma muda é doada. “Uma cidade, para ser saudável, é recomendável que tenha pelo menos 17 m² de área verde por habitante. Curitiba tem 51. Fortaleza tem menos de quatro. Então, é dever de todos plantar e cuidar do verde da nossa cidade”, defendeu o empresário Pio Rodrigues.fonte:g1 ce/camocim belo mar blo
g

OS DESAFIOS DA PETROBRAS PARA SE MANTER NA LIDERANÇA REGIONAL.



Plataforma de petróleo | Foto: Reuters
Petrobras precisará enfrentar problemas domésticos se quiser retomar crescimento, dizem analistas.
Considerada um modelo de sucesso a ser copiado por governantes latino-americanos e uma das principais empresas da região, a Petrobras terá de enfrentar desafios internos se quiser continuar a crescer nos próximos anos. A opinião é de especialistas ouvidos pela BBC.
Na lista dos problemas domésticos citados pelos analistas, estão desde as perdas registradas recentemente pela petrolífera até o aumento da interferência política por parte do governo.
Maior empresa brasileira, a Petrobras tem sofrido com a queda no valor de suas ações a tal ponto de ter perdido neste mês o posto de maior empresa latino-americana em valor de mercado para a petrolífera colombiana Ecopetrol, segundo informou a consultoria Economática.
Para analistas, a variação negativa no preço dos papéis da companhia refletem um pessimismo do mercado sobre a atual condução do modelo de negócios da estatal brasileira.
Segundo eles, os custos operacionais aumentaram quando a empresa decidiu não repassar ao consumidor a alta no preço dos combustíveis, resultado da apreciação do dólar no exterior, seguindo uma política do governo de controle da inflação.
Além disso, na opinião dos especialistas, a companhia teria sofrido outro baque com a recente desvalorização do câmbio, uma vez que suas dívidas na moeda americana acabaram aumentando.
Como resultado, nos três primeiros meses deste ano, o lucro da Petrobras caiu 16% em relação a igual período do ano anterior, segundo o balanço divulgado pela companhia.

Pré-sal

Especialistas dizem que o maior desafio da estatal será cumprir as metas estabelecidas, entre as quais dobrar a capacidade de produção até 2020, para 6 milhões de barris por dia.
Para isso, dizem, a empresa conta com o início da exploração comercial na camada pré-sal, localizada a mais de 6 mil metros de profundidade e a 300 quilômetros da costa brasileira.
Segundo o consultor Adriano Pires, do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE), foi a partir do descobrimento das reservas que, paradoxalmente, os grandes problemas e desafios da Petrobras surgiram.
"A partir de 2007, com o anúncio do pré-sal, o modelo não foi mais exportável", disse. "A Petrobras passou a ser uma empresa que se voltou novamente para o mercado interno e o próprio Estado brasileiro se tornou mais intervencionista", acrescentou.
Anunciadas com pompa pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, as grandes reservas do pré-sal são estimadas em, pelo menos, 50 bilhões de barris de petróleo, o que poderia elevar o Brasil à condição de um dos cinco maiores produtores de petróleo do mundo na próxima década.
Por outro lado, há um longo caminho até explorá-lo comercialmente, afirmam os especialistas ouvidos pela BBC.
Além da barreira geológica, composta por grossas camadas de rocha e sal, serão necessários vultosos investimentos para retirar o petróleo do fundo do mar.
Josefina Vázquez | Foto: Reuters
Para candidata à Presidência do México, Petrobras é "modelo inspirador" para o continente.
Para atingir tal objetivo, a Petrobras realizou em 2010 uma venda de ações de US$ 67 bilhões (R$ 134 bilhões), considerada na ocasião a maior ampliação de capital da história.

Liderança

Embora ainda tenha imensos desafios pela frente, a Petrobras continua bem avaliada por alguns analistas e governantes latino-americanos, ora por sua importância ora por sua trajetória de sucesso quando comparada a outras empresas estatais da região.
Além disso, com a descoberta do pré-sal, as perspectivas sobre o desempenho da petrolífera tendem a ser mais otimistas.
O êxito da estatal brasileira foi um dos recursos utilizados pela presidente da Argentina, Cristina Kirchner, para nacionalizar, no mês passado, a petrolífera YPF, então sob o controle da espanhola Repsol.
Mais recentemente, a candidata à Presidência do México Josefina Vázquez, do governista Partido de Ação Nacional (PAN), lembrou que a Petrobras é um "modelo muito inspirador" para a petrolífera mexicana Pemex.
"(A Petrobras) tem sido um exemplo muito importante de como uma empresa deficitária (...), vulnerável e debilitada se tornou uma instituição sólida", disse dias atrás.
Segundo Tony Volpon, analista do banco de investimento Nomura Securities, "como qualquer empresa petrolífera estatal, a Petrobras alinha suas metas com as necessidades do desenvolvimento do país", disse à BBC.
"Mas isso não é necessariamente destrutivo do ponto de vista do valor acionário", acrescentou. "Em geral, acredito que a Petrobras continua sendo uma companhia bem administrada e líder em seu segmento, além de permanecer na dianteira ao construir uma cadeia de produção e distribuição em torno das reservas do pré-sal", afirmou.

Histórico

Lula e a Petrobras. Reuters
Com a descoberta das reservas do pré-sal, empresa se expandiu e ampliou desafios
Criada em 1953 como um monopólio estatal durante o governo de Getúlio Vargas, a Petrobras atravessou ao longo de sua história períodos de altos e baixos, assim como importantes transformações.
Um das principais mudanças ocorreu com a lei de 1997, promulgada durante o governo de Fernando Henrique Cardoso, que acabou com o monopólio da estatal afim de atrair investimentos privados para o mercado de hidrocarbonetos no Brasil.
O fim do monopólio representou uma virada histórica para a companhia, que conseguiu se internacionalizar e ser alçada ao topo da lista das empresas latino-americanas.
"Essa lei transformou a Petrobras num caso de sucesso", disse Adriano Pires.
Ainda que sempre tenha se mantido sob controle estatal, a Petrobras abriu seu capital ao mercado e se expandiu. Atualmente, suas ações são negociadas nas Bolsas de São Paulo e Nova York e a empresa está presente em 24 países de cinco continentes.fonte:BBC Brasil/camocim belo mar blog

DIÁRIO OFICIAL PUBLICA LEI QUE CRIA BANCO DE DNA DE CRIMINOSOS.


Brasília – A lei que cria um banco nacional de DNA para auxiliar na elucidação de crimes violentos foi sancionada pela presidenta Dilma Rousseff e publicada hoje (29) no Diário Oficial da União. A proposta, de autoria do senador Ciro Nogueira (PP-PI), visa a instituir no Brasil uma unidade central de informações genéticas, gerenciada por uma unidade oficial de perícia criminal.
Esse banco de material reúne vestígios humanos como sangue, sêmen, unhas e fios de cabelo deixados em locais de crimes que poderão ser usados pelas autoridades policiais e do Judiciário nas investigações. Também fará parte do banco o material genético de criminosos condenados por violência dolosa, quando há intenção de praticar o crime.
Todos os dados coletados serão sigilosos e os perfis genéticos deverão seguir normas constitucionais e internacionais de direitos humanos. Segundo a lei, as informações obtidas a partir da coincidência de perfis genéticos deverão ser consignadas em laudo feito por perito oficial devidamente habilitado.
Segundo o presidente da Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais do Departamento de Polícia Federal (APCF), Hélio Buchmüller, a proposta é uma reivindicação antiga dos peritos criminais federais. “A gente [os peritos criminais] vem orientando setores do governo há oito anos para a criação dessa ferramenta. Temos a possibilidade de implementá-la, mas necessita de amparo legal.”
Atualmente, vários países, como os Estados Unidos, o Canadá, a França, a Alemanha, o Japão e a Austrália, usam banco de dados genéticos como ferramenta em investigações criminais. Para Buchmüller, o Brasil ainda está muito atrasado em relação a isso. “Os principais países do mundo aplicam porque têm a avaliação do bem que essa ferramenta traz. Ela salva vidas, evita que pessoas sejam mortas, estupradas e que pessoas sejam erroneamente acusadas.”
De acordo com o advogado criminalista e ex-diretor do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, Alberto Toron, a lei representa um grande avanço, pois permitirá identificar com mais segurança pessoas que praticaram crimes, bem como evitar que inocentes sejam punidos. “Estamos avançando no campo da polícia científica, utilizando avanços tecnológicos para permitir identificar os autores de crimes graves e violentos, e, com isso, minimizar os erros judiciais.”
O prazo para a lei entrar em vigor é 180 dias.
Edição: Juliana Andrade/fonte:agenciabrasil/camocim belo mar blog

BRASIL TEM A 4ª MAIOR POPULAÇÃO CARCERÁRIA DO MUNDO E DEFICIT DE 200 MIL VAGAS.



Presídio superlotado em Rondônia (Foto: Luiz Alves)
Para ONU, prisões superlotadas são um dos principais problemas do Brasil na área de direitos humanos
Com cerca de 500 mil presos, o Brasil tem a quarta maior população carcerária do mundo e um sistema prisional superlotado. O deficit de vagas (quase 200 mil) é um dos principais focos das críticas da ONU sobre desrespeito a direitos humanos no país.
Ao ser submetido na semana passada pela Revisão Periódica Universal - instrumento de fiscalização do Alto Comissariado de Direitos Humanos da ONU -, o Brasil recebeu como recomendação "melhorar as condições das prisões e enfrentar o problema da superlotação".
Segundo a organização não-governamental Centro Internacional para Estudos Prisionais (ICPS, na sigla em inglês), o Brasil só fica atrás em número de presos para os Estados Unidos (2,2 milhões), China (1,6 milhão) e Rússia (740 mil).
De acordo com os dados mais recentes do Depen (Departamento Penitenciário Nacional), de 2010, o Brasil tem um número de presos 66% superior à sua capacidade de abrigá-los (deficit de 198 mil).
"Pela lei brasileira, cada preso tem que ter no mínimo seis metros quadrados de espaço (na unidade prisional). Encontramos situações em que cada um tinha só 70 cm quadrados", disse o deputado federal Domingos Dutra (PT-MA), que foi relator da CPI do Sistema Carcerário, em 2008.

Falta de condições

Segundo ele, a superlotação é inconstitucional e causa torturas físicas e psicológicas.
"No verão, faz um calor insuportável e no inverno, muito frio. Além disso, imagine ter que fazer suas necessidades com os outros 49 pesos da cela observando ou ter que dormir sobre o vaso sanitário".
De acordo com ele, durante a CPI, foram encontradas situações onde os presos dormiam junto com porcos, no Mato Grosso do Sul, e em meio a esgoto e ratos, no Rio Grande do Sul.
Segundo o defensor público Patrick Cacicedo, do Núcleo de Sistema Carcerário da Defensoria de São Paulo, algumas unidades prisionais estão hoje funcionando com o triplo de sua capacidade.
Em algumas delas, os presos têm de se revezar para dormir, pois não há espaço na cela para que todos se deitem ao mesmo tempo.
"A superlotação provoca um quadro geral de escassez. Em São Paulo, por exemplo, o que mais faz falta é atendimento médico, mas também há (denúncias de) racionamento de produtos de higiene, roupas e remédios", disse o defensor.

Vigilância

Porém, abusos de direitos humanos não ocorrem somente devido ao deficit de vagas.
Em todo país, há denúncias de agressões físicas e até tortura contra detentos praticadas tanto por outros presos quanto por agentes penitenciários.
"No dia a dia, recebemos muitas denúncias de agressões físicas, mas é muito difícil provar, pelo próprio ambiente (de isolamento). Quando a denúncia chega e você vai apurar, as marcas (da agressão na vítima) já sumiram e não há testemunhas", disse.
O número de mortes de detentos nos sistemas prisionais não é divulgado pelos Estados, segundo o assessor jurídico da Pastoral Carcerária, José de Jesus Filho.
"O sistema penitenciário é opaco, uma organização (não-governamental) já tentou fazer esse levantamento, mas não conseguiu", disse.
Segundo o deputado Dutra, o ambiente geral desfavorável aos direitos humanos no sistema prisional do país foi o que possibilitou o surgimento de facções criminosas.
Entre elas estão o Comando Vermelho e o Terceiro Comando, no Rio de Janeiro, e o Primeiro Comando da Capital, em São Paulo, que hoje operam as ações do crime organizado dentro e fora dos presídios.

Defensores

Outra recomendação explícita feita pelo grupo de 78 países-membros durante a sabatina na ONU foi a disponibilização permanente de defensores públicos em todas as unidades prisionais do país.
Uma das funções deles seria acelerar a apuração de abusos de direitos humanos contra presos.
Outros papeis seriam oferecer assistência jurídica para que os detentos não fiquem encarcerados após acabar de cumprir suas penas ou tenham acesso mais rápido ao sistema de progressão penitenciária (regime semiaberto ou liberdade assistida) - o que ajudaria a reduzir a superlotação.
Mas o país ainda está longe dessa realidade. Só em São Paulo, um dos três Estados com maior número de defensores, o atendimento a presos nas unidades prisionais é feito por meio de visitas esporádicas.
Segundo Cacicedo, apenas 29 das 300 comarcas do Estado têm defensoria. Além disso, só 50 dos 500 defensores se dedicam ao atendimento dos presos.
O Estado, no entanto, possui 151 unidades prisionais da Secretaria de Administração Penitenciária (sem contar as cadeias públicas subordinadas à Secretaria de Segurança Pública.)

Soluções

Segundo Jesus Filho, os problemas não são resolvidos em parte devido ao perfil da maioria dos detentos.
Um levantamento da Pastoral Carcerária mostra que a maior parte tem baixa escolaridade, é formada por negros ou pardos, não possuía emprego formal e é usuária de drogas.
Segundo o deputado Dutra, uma possível solução para reduzir a população carcerária seria o emprego de detentos em obras públicas e estímulo para que eles estudem durante a permanência na prisão.
A legislação já permite que a cada três dias de trabalho um dia seja reduzido da pena total. Mas, segundo Dutra, nem todos os governos estaduais exploram essa possibilidade.
Esta é a primeira de uma série de reportagens da BBC Brasil sobre as deficiências do país na área de direitos humanos que serão publicadas ao longo desta semana.fonte:BBC Brasil.sp/camocim belo mar blog

APÓS MORTES SEGUNDO FORTE TERREMOTO ATINGE NORTE DA ITÁLIA .



Tremor de magnitude 5,6 ocorreu horas após abalo de magnitude 5,8.
Polícia já registra pelo menos 10 mortes, e número pode subir.


Um novo forte terremoto de magnitude 5,6 atingiu o norte da Itália nesta terça-feira (29), poucas horas após um abalo de magnitude 5,8 ter atingido a região, deixando mortos, feridos e danos significativos em várias cidades.
Pelo menos dez pessoas morreram, segundo a polícia, mas o número de vítimas deve crescer.
Três pessoas morreram em San Felice de Panaro no desabamento de uma fábrica. Duas pessoas faleceram na cidade de Mirandola, uma em Concordia e outra em Finale, anunciou o capitão Salvatore Iannizzotto, da polícia de Modena.
"Vamos superar este momento", anunciou emocionado o presidente da República, Giorgio Napolitano.De acordo com informações ainda não confirmadas, dois padres faleceram nos desabamentos de igrejas: o pároco da cidade de Rovereto di Novi e o sacerdote da catedral de Carpi, entre as cidades mais prósperas e históricas da região.
O premiê italiano, Mario Monti, interrompeu uma reunião para tranquilizar o país e garantir que "o Estado está preparado e fará o possível" ante a inédita emergência.
O número de vítimas é provisório e as autoridades locais tentam coordenar os trabalhos.
"É um desastre, um desastre", comentou atônito o prefeito de San Felice.
Ele, porém, não estimou um número.
“Há vítimas. A situação é muito grave. Algumas pessoas estão presas sob escombros”, afirmou Silvestri.
O primeiro tremor ocorreu às 9h locais (4h de Brasília) e foi sentido em Parma, Bolonha e Milão.
O abalo ocorreu a 40 quilômetros ao norte de Bolonha e a 60 quilômetros a leste de Parma, a uma profundidade de 9,6 quilômetros, considerada rasa, segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês), que monitora tremores de terra pelo mundo.
mapa terremoto italia versao 1 (Foto: arte g1)
O segundo ocorreu às 12h55 locais (7h55 de Brasília), praticamente na mesma região, e foi sentido em cidades como Modena, Milão e Brescia.
Houve vários tremores secundários menores entre o primeiro e o segundo grande abalos.
O epicentro foi localizado em Modena, na região da Emilia Romagna.
Segundo a imprensa italiana, bombeiros e equipes de resgate buscam desaparecidos.g1,com agenciainternacional/camocim belo mar blog

OPERAÇÃO FRONTEIRA SUL VOLTA A SER DESENVOLVIDA NA REGIÃO.


Ontem (28), mais de 200 militares do Exército Brasileiro do 33º Batalhão de Infantaria Motorizado de Cascavel se instalaram em Santa Helena para dar início à Operação Fronteira Sul, que é desencadeada simultaneamente nos três estados que compõem a região Sul do Brasil.
O trabalho é Coordenado pela 5ª Região Militar do Exército Brasileiro que realiza operações nas regiões de fronteiras constituídas como Força-Tarefa e contam com o apoio da Polícia Militar, Civil e Federal, além da Receita Federal do Brasil, promovendo ações de polícia ostensiva, preventiva e repressiva.
O objetivo principal é exercer o policiamento ostensivo com ações preventivas e repressivas, através de abordagens, arrastões e saturações, na fiscalização de veículos e pessoas que circulam na área de fronteira e estejam praticando ilícitos, como: tráfico de drogas, porte e posse de arma de fogo e munições, procurados da justiça, entre outras ilicitudes.
Durante os trabalhos também serão executadas operações em terminais rodoviários, montagem de postos de bloqueio em rodovias na região de fronteira e nos municípios com maior índice de homicídios, bem como em outras vias não pavimentadas que potencialmente sejam utilizadas.
Segundo o Tenente Coronel Walter Henrique, que comanda a tropa instalada em Santa Helena, esse trabalho visa o adestramento da tropa em atividades de planejamento operacional, apoio logístico, inteligência, comunicação social, dentre outras, por meio de ações preventivas e repressivas na faixa de fronteira terrestre, bem como propiciar maior segurança para a sociedade.fonte:correio do lago/camocim belo mar blog