sexta-feira, 1 de junho de 2012

OBRA DA PONTE QUE LIGARÁ RONDÔNIA AO AM E RR SEGUE EM RITIMO ACELERADO.



Dois turnos movimentam a construção, que gera expectativa econômica.
Acesso à margem direita do rio será facilitado.

L

Construção da ponte sobre o rio Madeira (Foto: Jenifer Zambiazzi/G1)Construção da ponte sobre o rio Madeira (Foto: Jenifer Zambiazzi/G1)
A obra da ponte que ligará a capital de Rondônia, Porto Velho, aos estados do Amazonas eRoraima pela BR-319, segue em ritmo acelerado. A construção, que começou em 2010, conta hoje com  400 trabalhadores divididos em dois turnos para manter o prazo contratual de entrega, previsto para março de 2013.
Quando finalizada, a estrutura terá 975 metros de comprimento. É a primeira obra do tipo construída sobre o Rio Madeira. Na construção foram utilizados aproximadamente 38 mil m³ de cimento.
Elson Martins, engenheiro responsável pela obra, aponta a abertura de oportunidades que esse empreendimento pode trazer comercialmente ao estado e de crescimento para a margem direita do rio.
Atualmente, a travessia para a margem direita e o transporte de mercadorias para Manaus são feitos por balsas que cruzam o rio com pedestres, motos, carros e caminhões.
Balsa que faz a travessia entre as margens do rio Madeira (Foto: Jenifer Zambiazzi/G1)Balsa que faz a travessia entre as margens do rio Madeira (Foto: Jenifer Zambiazzi/G1)
Pedestres não pagam para atravessar na balsa. Suzane de Souza, recém-chegada de Belém, aproveita para visitar o irmão de duas a três vezes por semana. Ela gosta da travessia quando o sol não está tão quente e pretende se mudar para a outra margem. “Lá é menos barulhento e o clima é melhor”, diz. Acredita que com a ponte o fluxo de pessoas indo e vindo vai aumentar e que se for feita uma linha de ônibus para o outro lado, facilitaria muito a vida do irmão, que acorda todos os dias às 5h para trabalhar em Porto Velho. Outra dificuldade é a dos estudantes que atravessam para estudar no Centro da capital.
Wendeo Moreira e Sérgio Lima, dois balseiros que transportam hortifrúti entre os portos de Manaus e Porto Velho, reclamam da sinalização da ponte, “a boia de sinalização fica muito distante da pilastra e por isso temos que navegar com cuidado dobrado para não acontecer um acidente”, falam. No mês passado, os mesmos balseiros tiveram um prejuízo de R$ 8 mil por conta da sinalização.
Nessa etapa, a construção passa pela concretagem das aduelas. Aduelas são trechos que ligam uma coluna a outra. Ao todo serão 83 estruturas que pesam em média 130 toneladas, com 8 metros de altura e três de comprimento.
 fonte:G1 RO/camocim belo mar blog

CLASSIFICAÇÃO DOS TIMES,E OS REBAXADOS.


  • CLASSIFICADOS PARA A SÉRIE A
  • REBAIXADOS
TIMESPJVEDGPGCSG%
1América-MGAmérica-MG >>93300716100
2CriciúmaCriciúma >>933001055100
3América-RNAmérica-RN >>62200624100
4ABCABC >>5312041355
5Boa E.C.Boa E.C. >>5312043155
6IpatingaIpatinga >>4211021166
7AvaíAvaí >>4311133044
8ASAASA >>4311122044
9JoinvilleJoinville >>4311134-144
10Atlético-PRAtlético-PR >>3210153250
11São CaetanoSão Caetano >>3310222033
12VitóriaVitória >>3210122050
13BragantinoBragantino >>3310256-133
14GuaratinguetáGuaratinguetá >>3310248-433
15CRBCRB >>3310237-433
16GuaraniGuarani >>2302113-222
17ParanáParaná >>1201112-116
18CearáCeará >>1301246-211
19GoiásGoiás >>1201147-316
20Grêmio BarueriGrêmio Barueri >>1301215-411
  • CLASSIFICADOS PARA A SÉRIE A
  • REBAIXADOS
fonte:Terra/camocim belo mar blog