quinta-feira, 21 de maio de 2015

A VIOLÊNCIA VOLTOU A SAIR DO CONTROLE NO RIO DE JANEIRO .

Jefferson Puff - @_jeffersonpuff


AFP
Recentes crimes violentos deixaram Rio em estado de alerta
Em meio às mortes do médico Jaime Gold, de 57 anos, esfaqueado por assaltantes na Lagoa Rodrigo de Freitas, e dos jovens Wanderson Jesus Martins, de 24 anos, e Gilson da Costa Silva, de 13 anos, durante operação policial no Morro do Dendê, na Ilha do Governador, o Rio de Janeiro assiste perplexo a uma onda de esfaqueamentos, latrocínios e o retorno das guerras de facções, que na semana passada deixaram 12 mortos em morros próximos ao bairro turístico de Santa Teresa.
A pergunta entre muitos cariocas agora é: a violência voltou a sair do controle na cidade?
Chocante pela brutalidade, já que, segundo testemunhas, a vítima do crime na Lagoa não teve oportunidade de defesa nem reagiu, o caso do médico teve repercussão nacional e somou-se à uma onda recente de más notícias para a segurança pública carioca.
Nas últimas semanas, a cidade registrou quatro esfaqueamentos somente na Lagoa e mais de dez em diferentes partes do Centro, e, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, só nos primeiros quatro meses deste ano apenas quatro emergências de grandes hospitais públicos registraram 167 ferimentos à faca.
Além do reflexo imediato sobre a vida dos cariocas, o crime ocorrido num dos bairros mais nobres do Rio impacta a imagem internacional da cidade, que dentro de pouco mais de 450 dias sediará as Olimpíadas - além de famoso cartão postal, a Lagoa será palco de competições olímpicas.
Já as mortes no Morro do Dendê chocam pela manutenção da lógica de operações policiais em favelas que acabam com mortes de civis, enquanto o envolvimento de adolescentes nos assaltos traz à tona o debate sobre a redução da maioridade penal, atualmente em discussão no Congresso.

CAIXA CORTA 20% DO CRÉDITO PARA A CASA PRÓPRIA EM 2015.

Deve chegar a R$ 25 bilhões a redução neste ano no valor destinado a financiar casas próprias pela Caixa Econômica Federal, maior financiadora habitacional do país. Segundo a Folha, o corte representa 20% do que foi desembolsado no ano passado. Será o segundo ano seguido de recuo nos desembolsos para a habitação do banco e o mais acentuado desde o início do ciclo de expansão nos financiamentos imobiliários em 2002.

O banco estima emprestar neste ano cerca de R$ 103,8 bilhões, já somando os financiamentos com recursos da poupança e aqueles com o dinheiro do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). A previsão inicial da Caixa era de, pelo menos, repetir neste ano o desempenho do crédito imobiliário em 2014, de R$ 128,8 bilhões (R$ 70,4 bilhões com o dinheiro da poupança e R$ 49,4 bilhões com FGTS e subsídios).

Mas as expectativas foram frustradas após a forte saída de recursos da caderneta de poupança. De janeiro a abril, a poupança teve saques de R$ 29,2 bilhões. A expectativa do setor é que a caderneta perca R$ 50 bilhões em depósitos neste ano, o que deve comprometer os financiamentos imobiliários no país.

NOVA TÉCNICA DE RASTREIO DO CÂNCER DE OVÁRIO FACILITA DIAGNÓSTICO DA DOENÇA.

A porcentagem é quase duas vezes maior do que a de outros métodos de rastreio de câncer de ovário, segundo a pesquisa
A pesquisa feita pela University College London durou 14 anos e foi publicada na revista especializada Journal of Clinical Oncology
Um estudo feito no Reino Unido mostrou que quase 90% dos casos de câncer de ovário podem serdiagnosticados precocemente com a ajuda de apenas um exame de sangue. A pesquisa feita pela University College London durou 14 anos e foi publicada na revista especializada Journal of Clinical Oncology. Os primeiros resultados comprovam que os tumores ovarianos liberam no sangue altos níveis de uma substância química chamada CA125.

Foram feitos exames anuais de rastreio em cerca 46 mil mulheres com 50 anos ou mais de idade para detectar o nível do CA125. Cerca de 86% dos cânceres detectados nessas mulheres foram descobertos no início. A porcentagem é quase duas vezes maior do que a de outros métodos de rastreio de câncer de ovário, segundo a pesquisa.

TRABALHADORES RURAIS DO CEARÁ CLAMAM POR AJUDA DO GOVERNO FEDERAL E ESTADUAL.

PERDA DA SAFRA
fonte:dr/cbm

Para chamar a atenção dos governantes, os trabalhadores rurais interditaram o tráfego de veículos na CE-456

Image-0-Artigo-1857060-1
Manifestantes querem ampliação do Seguro Safra e perfuração de poços
FOTO: JONATHAS OLIVEIRA
Choró. Cerca de 400 trabalhadores rurais realizaram manifestações, por dois dias consecutivos, nesta cidade do Centro do Ceará. Eles reivindicam, dentre outras coisas, a ampliação do Garantia Safra, programa emergencial do governo para quem perde a safra (milho e feijão) durante calamidades naturais, como a seca. Além das cinco parcelas pagas pelo governo federal, em parceria com o governo do Estado e os municípios, querem a complementação do benefício relativo ao ano passado, com mais sete cotas de R$ 170,00.
Para chamar a atenção dos governantes, os trabalhadores interditaram o tráfego de veículos pela CE-456, na área urbana de Choró. Com o bloqueio, é impossível seguir viagem entre Canindé e Quixadá. Na terça-feira, 19, os manifestantes deram uma trégua à noite, liberando o tráfego, principalmente dos caminhoneiros. Mas na manhã desta quarta-feira, 20, formaram as barricadas novamente, defronte à Câmara Municipal, voltando a impedir o trânsito dos veículos nos dois sentidos da rodovia.

O GOVERNADOR DO CEARÁ CAMILO SANTANA PEDE REEMBOLSO DE R$ 236 MILHÕES À PRESIDENTA DILMA ROUSSEFF.


CAOS NA SAÚDE
fonte:dn/cbm

O valor solicitado representa gastos dos anos de 2013 e 2014

Carlos Gibaja/Governo do Estado
A reunião desta quinta-feira (21), contou com a presença de entidades da Saúde
FOTO: CARLOS GIBAJA/GOVERNO DO ESTADO
O governador Camilo Santana apresentou em reunião com entidades da Saúde, realizada na manhã desta quinta-feira (21), documentação que solicitou à presidente Dilma Rousseff, em reunião na última quarta-feira (20), a devolução de R$ 236 milhões gastos com a saúde pública no Ceará.
A justificativa do Governo para a devolução é que o programa de expansão e melhoria de atenção especializada requer o ressarcimento frente ao montante aportado pelo Estado para os seus custeios, equilibrando financeiramente os investimentos do Estado e da União.
No encontro, também foi solicitado o aumento de R$ 290 milhões no teto do financiamento por parte da União para alta e média complexidade. Atualmente, o Estado recebe do governo federal, em média, R$ 1,5 bilhão para gastos com alta e média complexidade na área da Saúde e solicita o aumento para R$ 1,8 bilhão.

EM RUSSAS-CE, INSPETOR DA POLÍCIA CIVIL DIVIDE ROTINA NA DELEGACIA COM CARREIRA DE CANTOR.

http://2.bp.blogspot.com/-r47vIwC9p84/VVyFjBa1XgI/AAAAAAABeNo/gqF7XEIJWzY/s1600/01.jpg

Leonardo Fontenele poderia ser mais um policial civil no Ceará, não fosse o amor pela música desde a infância. Atuante na Delegacia Regional de Russas, município distante 160 quilômetros de Fortaleza, o inspetor chama a atenção dos colegas e de quem chega à unidade em busca de atendimento. “O ritmo da delegacia é muito corrido; mas, sempre que dá, pego o violão e canto um pouco. Os colegas gostam”, revela.  O cearense, com nome artístico ‘LEL’, é um inspetor cantor, e usa as canções para alegrar o ambiente de trabalho. Com o estilo de um verdadeiro vocalista de sertanejo universitário: barba, topete alto no cabelo e voz marcante, Leonardo faz apresentações na noite há mais de 10 anos. “Começar a cantar profissionalmente foi uma coisa que aconteceu de forma natural, por meio de grupos de amigos que gostam de música. A primeira lembrança que tenho cantando em público foi uma música sertaneja do Leandro e Leonardo em uma festa de família, aos 7 anos de idade”.  Aos 30 anos e formado em Direito, o inspetor tem o dia a dia é bem atarefado, com investigações, viagens e diligências. O plantão segue o padrão da Polícia Civil, de 24 horas de serviço por 72 horas de folga. “http://3.bp.blogspot.com/-j7JLJChdO0g/VVyFnZW7yoI/AAAAAAABeNw/f2MYMtnsWwI/s640/02.jpgO

MACEIÓ, PRINCIPAL COMUNIDADE TURÍSTICA DE CAMOCIM-CE, ESTÁ SENDO ACOMETIDA POR LIXÃO.


Um lixão num terreno próximo as dunas do Maceió tem preocupado moradores e vários frequentadores daquela que é a principal comunidade de vocação turística de Camocim, a mais frequentada devido ao acesso e sua bela praia. Conforme apurou o blog, dentre vários problemas de natureza pública, a comunidade, assim como tantas do município, enfrenta o grave problema de irregularidade do serviço de coleta de lixo que, somando com a falta de consciência de preservação ambiental de moradores, tem resultado na criação de verdadeiros lixões que agridem brutalmente o meio ambiente.

O caso também pode ser considerado de saúde pública. A formação de lixões ou manutenção dos mesmos contraria a Lei 12.305/10 que defini os parâmetros básicos para coleta, reciclagem, destinação do lixo e conservação ambiental, mas que tem sido descumprida pelo município. Em agosto deste ano se encerra o prazo para que todos os municípios possam cumprir a Politica Nacional de Resíduos Sólidos, criando aterros sanitários, caso contrário poderão pagar multas de até 50 milhões.