quarta-feira, 21 de maio de 2014

PEDESAPROPRIADOS PELA COPA AINDA ESPERAM INDENIZAÇÃO 'JUSTA' EM PE.

Da BBC Brasil, em Recife/CBM

"Eu tinha construído o meu futuro, que era a minha casa, com muito esforço. E, de repente, eles vêm e fazem uma derrota dessas com a gente. Derrubaram o que era nosso sem dar nosso direito."
Jerônimo Sebastião de Oliveira, de 72 anos, é um dos afetados pelas desapropriações para a Copa do Mundo realizadas em Camaragibe, na região metropolitana de Recife. A área será usada para a construção de duas obras de mobilidade urbana do governo de Pernambuco: o Terminal Integrado de Camaragibe e o Ramal da Copa - ambos serviriam para facilitar o acesso à Arena Pernambuco, palco de cinco jogos do Mundial. Os moradores foram removidos, mas nenhuma das duas obras foi concluída.
"Não deu nem a metade do valor [do imóvel]. Então não dá para comprar uma casa. Estou morando de favor com uma sobrinha, e ela está cobrando 400 reais de aluguel. E mesmo assim, ela já está pedindo a casa. Não tenho para onde ir", disse Jerônimo à BBC Brasil.A reclamação de seu Jerônimo é a mesma de muitas outras famílias que também tiveram que deixar suas casas na região por conta das obras da Copa. Eles dizem ter recebido do governo pernambucano uma indenização muito abaixo do valor de mercado dos seus imóveis e, com isso, estão tendo que morar de aluguel ou de favor.

NO CEARÁ ,ACIDENTE COM ÔNIBUS DA LINHA TERESINA-FORTALEZA-CE,DEIXA TRÊS FERIDOS.


Ônibus voltava da capital do Piauí.
Feridos foram encaminhados para o Instituto Doutor José Frota (IJF).


Do G1 CE

No CE, acidente com ônibus da linha Teresina-Fortaleza deixa três feridos (Foto: PRF-CE)Acidente com caminhão deixa três feridos no Ceará
(Foto: Polícia Rodiviária Federal do Ceará)
Uma colisão traseira entre ônibus da Empresa Guanabara e um caminhão deixou três passageiros feridos na madrugada desta quarta-feira (21), em São Luís do Curu, a 79 Km de Fortaleza.
De acordo com a Polícia Rodoviária Federal doCeará (PRF-CE), o acidente ocorreu por volta das 3h40 da manhã, no Km 74, da BR-222. O ônibus fazia a linha Teresina-Fortaleza. No ônibus estavam 22 passageiros e o motorista.
A PRF-CE informou que passageiros tiveram apenas ferimentos leves e foram encaminhadas para o Hospital Instituto Doutor José Frota (IJF), no Bairro Centro, na capital.
Segundo a polícia, o motorista do ônibus disse não se lembrar como ocorreu o acidente. Ele sofreu lesões graves na cabeça e também foi para o IJF realizar exames. Uma equipe da PRF-CE está no local e o trecho da BR-222 está liberado no sentido capital. A PRF lembrou que a maioria dos passageiros utilizava cinto de segurança, o que não teria ocasionado nada mais grave.

Jornada respeitada
Em nota, a Guanabara lamentou o acidente ocorrido na madrugada desta quarta-feira (21) envolvendo um de seus veículos no km 74, da BR 222, no município de São Luís do Curu e informou que está prestando a assistência necessária aos feridos. O ônibus partiu de Teresina com destino à Fortaleza às 20h de terça-feira, transportando 22 passageiros.

Até o momento, a empresa disse que é prematuro especular sobre o que teria provocado o acidente. No entanto, reforçou que o motorista que dirigia o veículo iniciou a viagem na cidade de Sobral, há cerca de 150 quilômetros do acidente. Ele estava em sua quarta jornada de trabalho e teve 17 horas de descanso antes de começá-la. A Guanabara está aguardando laudo pericial sobre as causas do acidente e irá também apurar internamente os fatos para esclarecer o que houve.
Ajuda aos passageiros
Ao tomar ciência do acidente, a empresa deslocou de imediato até o local uma equipe para acompanhar as vítimas e um veículo para realizar o transporte do restante dos passageiros. A Guanabara reiterou a importância do uso do cinto de segurança, pois de acordo com relatos de clientes que estavam a bordo, os feridos não utilizavam o equipamento enquanto os demais, que saíram ilesos, faziam uso do dispositivo de segurança.

PASSAGEIROS AGRIDEM SUSPEITO DE ASSALTO A ÔNIBUS EM FORTALEZA-CE.


Agressão foi filmada por testemunhas no terminal da Parangaba.
Guarda Municipal diz que não conseguiu conter agressão de grupo.

Do G1 CE/CBM

Um homem suspeito de assaltar passageiros e cobradores de ônibus emFortaleza foi espancado na madrugada desta quarta-feira (21) no terminal de ônibus da Parangaba, em Fortaleza. Uma testemunha gravou a agressão feita por várias pessoas que alegaram ter os pertences roubados pelo suspeito.
A testemunha, que prefere não se identificar, conta que trabalhava no momento do crime. Segundo ele, o homem agredido assaltou passageiros no terminal de ônibus e em seguida foi reconhecido. “Tinha três vítimas [de roubo] aqui dentro do terminal. Viram o traje dele, a bolsa [que havia sido roubada de um dos passageiros] e começou a agredir ele. Até o motorista reconheceu ele”, relata a testemunha.
Na mochila do suspeito foram encontrados celulares, relógios, documentos e carteiras que os passageiros dizem ter sido roubado deles. O vídeo mostra o homem com a camisa rasgada, deitado no chão, sofrendo socos e pontapés. A Polícia Militar chegou ao local cerca de meia horas após o início do espancamento.
Segundo a Guarda Municipal, havia um veículo e seis equipes de guardas municipais no terminal no momento da agressão, ainda assim não foi possível conter a população antes da chegada da Polícia Militar.

TERRENOS PÚBLICOS SÃO OCUPADOS ILEGALMENTE NA VILA DE JERICOACOARA-CE.

ÁREA DE PRESERVAÇÃO

A falta de fiscalização no local, que é Área de Preservação Ambiental (APA), facilita a ação de especuladores de terras


jeri
As áreas foram ocupadas por cerca de 200 pessoas que, segundo a Procuradoria do município, são moradores mas também pessoas de fora da cidade. O local deveria abrigar escolas, praças e até uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA)
Jijoca. A Vila de Jericoacoara, neste município, é alvo de uma invasão em massa de terrenos públicos destinados a obras estaduais e Área de Proteção Ambiental. De acordo com os dados da Prefeitura Municipal de Jijoca, foram contabilizadas mais de 200 pessoas nos terrenos invadidos. De acordo com a procuradora do município, Solange Santos, os terrenos não pertencem a Jijoca, não podendo o município remover as pessoas que ali se encontram. "Os terrenos ocupados hoje são de propriedade do Governo do Estado, onde deverá ser construída uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e avança para as dunas, entrando em Área de Proteção Ambiental, cuja tutela é federal", explica.
Segundo ela, o problema já vinha acontecendo há algum tempo, inclusive em áreas do município, onde as desapropriações iniciaram. Porém, na sexta-feira, a ocupação foi em massa e cercou os locais reivindicados pelos populares. "Na terça-feira passada, havíamos feito a primeira desapropriação de uma casa construída indevidamente. Mas no final de semana, momento em que os órgãos públicos se encontram em sua maioria fechados, os populares realizaram essa invasão em massa e cercaram os terrenos".
De acordo com a procuradora, os invasores se dividem em nativos e não nativos da vila. Os órgãos públicos foram alertados, segundo Solange, sobre os prejuízos que tal invasão pode causar. "Existem pessoas ali de municípios vizinhos. A Prefeitura fez sua parte e oficiou aos órgãos estaduais e federais responsáveis, como Ministério Publico, Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio) e Instituto do Desenvolvimento Agrário do Ceará (Idace)", explicou a procuradora.
O Conselho Comunitário de Jericoacoara é a favor da retirada dos invasores das terras. De acordo com o presidente do Conselho, Elenildo Silva, no local tem tanto pessoas nativas da vila, que realmente não possuem terrenos, como também pessoas com grande poder aquisitivo. "O problema não vem de hoje. Começou pequeno e, nesse fim de semana, a população, inclusive nativos, se revoltou porque as pessoas de fora vinham e construíam em Jeri como invasores e a própria população não pode", explicou ele.
Essa justificativa é falha no ponto de vista do presidente. "Eu nasci e cresci aqui e não tenho essa pretensão de querer terras de graça. Onde eles ficaram está atrapalhando o desenvolvimento da vila e a vinda de equipamentos que realmente necessitamos, como a UPA", destaca.
De acordo com o deputado João Jaime, que esteve em Jericoacoara neste fim de semana e flagrou a invasão nos lotes de terras, os populares aproveitaram a falta de fiscalização dos órgãos competentes e passaram a ocupar terrenos definidos no plano diretor do município de Jijoca para construção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), escolas, avenidas, estacionamentos, equipamentos de lazer e usina de reciclagem de lixo. Durante a ordem do dia da sessão plenária de ontem, o deputado solicitou a retirada de pessoas que invadiram terrenos da união e do Estado na vila de Jericoacoara.
"São pessoas que vieram de fora e não fazem parte da comunidade. Eles invadiram na sexta-feira terrenos onde vão ser construídas praças, escolas e até uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA)", pontuou.

JUSTIÇA AUTORIZA QUEBRA DE SIGILO DE INTERNAUTAS QUE DESRESPEITARAM CEARENSES VÍTIMAS DE ACIDENTE.

RACISMO
Redação Web | CBM

Internautas que fizeram comentários discriminatórios contra nordestinos terão endereços de IP disponibilizados à Justiça e poderão responder pelo crime de racismo


Caninde_
FOTO: ANTÔNIO CARLOS ALVES
A Justiça Federal acatou pedido do Ministério Público Federal do Ceará (MPF) e determinou, nesta quarta-feira (22), a quebra de sigilo dos computadores de seis internautas acusados de fazer comentários discriminatórios em matérias jornalísticas que noticiaram acidente com ônibus no Ceará que vitimou 18 pessoas mortas em Canindé
A quebra do sigilo dos IPs dos computadores dos usuários foi pedida nesta terça-feira (20), pelo procurador da República Edmac Lima Trigueiro, autor de procedimento criminal que apura a conduta dos internautas. 
Do início do último domingo (18), até o fim da tarde de segunda-feira (19), o MPF identificou e coletou dezenas de comentários com insultos a nordestinos em portais de notícias que veicularam o acidente na BR-020

VÍDEO:ASSALTANTE É LINCHADO PELA POPULAÇÃO NO CENTRO DE SOBRAL-CE.


População dá voz de prisão e lincha dois assaltantes Sobral.  Gritos de socorro quebrou o silêncio na noite de terça-feira (20), por volta das 21h40.
Moradores estavam sentados na calçada quando três garotas corriam desesperadas gritando por socorro, uma delas estava com um corte, provocado por um assaltante, segundo relatou um morador.
Três acusados foram rapidamente identificados por populares que não se intimidaram em dá voz de prisão aos assaltantes, um deles conseguiu fugir mergulhando no rio Acaraú, mais os outros dois não tiveram a mesma sorte e levaram uma surra da comunidade, revoltada com a onda de assaltos naquela região da cidade. "Chama o RONDA pelo amor de Deus, vão me matar", esse pedido foi de um dos acusados.