domingo, 2 de dezembro de 2012

MEMORIAL REVITALIZA CADEIA PRODUTIVA DA CARNAÚBA NO CEARÁ.


Comunidades e pequenos produtores querem incentivar o ciclo produtivo da carnaubeira


Jaguaruana. A terra da rede de dormir é também a terra da memória da carnaubeira. Há pouco mais de um ano e meio, a chamada "Árvore da Vida" ganhou um espaço de valorização. O Memorial da Carnaúba carrega os traços do costume do povo jaguaribano e, aos poucos, vem revitalizando sua cadeia produtiva. A iniciativa deu esperança às comunidades que vivem da árvore símbolo do Estado do Ceará.

A carnaúba é chamada de árvore da vida pela sua infinidade de funções ao homem fotos: ellen freitas

O pensar sobre o projeto surgiu da necessidade de se preservar, revitalizar e incentivar as comunidades de pequenos produtores a manter o ciclo produtivo da carnaubeira no município, que já tem fama pela produção da rede de dormir. Foi então que surgiu a Associação Cultural dos Artesãos, Artistas e Produtores Rurais de Jaguaruana (Acaap), que reuniu e organizou esses pequenos produtores. Gente que beneficiava a cera, que fazia artesanato da palha e do talo da carnaubeira, enxergou uma nova possibilidade com a associação.

Localizado no Centro da cidade, o galpão, que era utilizado no processo de armazenamento e transporte da cera no auge de sua produção, por volta dos anos 60, foi o local escolhido para a fundação do Memorial da Carnaúba, sede da Acaap, em maio de 2011. Tem à frente o pesquisador e ambientalista, Afro Negrão, e a ex-secretária de Cultura do município, Daisy Rocha. O espaço era destinado para capacitação dos produtores e centro de informações sobre o projeto. Aos poucos, com o apoio dos moradores, o local foi ganhando forma de museu, para retratar e valorizar o modo de vida da população rural.

Importância
"O Memorial foi fundado para destacarmos a importância que a carnaúba tem para a região e para todo o Estado do Ceará e para que revitalizemos essa cultura", explica Afro.

Hoje, as comunidades rurais de Sítio Velho, Jurema, Figueiredo, Tabuleiro, Alto e João Duarte ainda desenvolvem o trabalho centenário de extração da palha da carnaubeira. De forma arcaica é produzida a cera, que é vendida para atravessadores, diminuindo o lucro do produtor. Da palha, os chapéus, bolsas e esteiras são vendidos para turistas. Do talo, que antes não tinha utilidade, as comunidades transformam em móveis.

Encontros
A Accap realiza encontros e cursos com os produtores e artesãos. Os minicursos abordam temas como controle da praga conhecida como Unha do Diabo, que ataca a carnaúba; sustentabilidade; reflorestamento e extração. Também tratam da produção do artesanato da palha e do talo. São ministrados nas comunidades associadas ao projeto. "Também realizamos cursos e seminários sobre preservação ambiental e sustentabilidade nas escolas, levando a questão para além da associação", afirma Daisy.

Por meio da Secretaria do trabalho e Desenvolvimento Social do estado (STDS) e do Centro de Artesanato do Ceará (Ceart), os artesãos aprenderam a fazer móveis, tendo como base o mosaico feito do talo da carnaúba. O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) deu novos tratamentos à palha, sofisticando e valorizando os produtos finais, assim como a utilização do bordado à mão nessas peças. O Sebrae-Tec disponibilizou todo apoio técnico para organização e gestão das associações que lidam com o cultivo da carnaúba.

A Associação conta com o apoio de instituições de pesquisa que apresentam novas tecnologias para a produção. "Por meio do Instituto Centro de Ensino Tecnológico (Centec), em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Agrário (DAS), é desenvolvida uma pesquisa sobre a implantação de um secador solar, que diminui o tempo de secagem da palha e aumenta o aproveitamento do pó, em 100%", comemora Daisy. A Universidade Federal do Ceará (UFC) também é parceira em pesquisas sobre o controle de praga.

Projeto ganha reconhecimento
Jaguaruana. O Projeto ganhou reconhecimento internacional como o primeiro museu do mundo dedicado à árvore. De acordo com Daisy Rocha, a Associação é visitada por pesquisadores que querem conhecer ou aprofundar os estudos sobre a carnaubeira e suas inúmeras utilidades no dia a dia.

Recentemente, o Memorial da Carnaúba foi classificado como ponto de cultura. Fica localizado no Centro da cidade de Jaguaruana

"Neste ano, recebemos a visita de italianos que estão realizando estudos sobre a utilização do fruto para a produção de biodiesel. As amostras que eles levaram apresentaram resultados positivos", afirma.

Diagnóstico
De acordo com a articuladora, é preciso que o Estado conheça, em números, a realidade da cultura da carnaúba no Ceará. Para isso, o primeiro passo será realizar um diagnóstico da carnaúba, que dará dados específicos sobre a produção.

Além disso, dentre as prioridades da Associação para o ano de 2013, está a criação da Cooperativa do Vale do Jaguaribe. O objetivo é trabalhar para o beneficiamento da árvore e a implantação do secador solar na produção, por meio de financiamentos. Também serão instalados cinco memoriais em cidades de outras regiões e na Capital cearense. Recentemente, o Memorial da Carnaúba foi classificado como ponto de cultura.

Utilização
A cera da carnaúba é utilizada adicionalmente em doces, polimentos, vernizes, produtos de cosméticos e muitos outros. A palha pode ser utilizada para fins agrícolas e artesanais. O talo também pode ser usado no artesanato. Recentemente, pesquisadores italianos estão obtendo resultados positivos na utilização do fruto para produção de biodiesel. Por esses motivos, diante do aproveitamento da planta, chamada-se "Árvore da vida".

Mais informações: Memorial da Carnaúba - Av. Cel. Antônio José de Freitas, 1216, Centro. Agendamento para visitação escolar. Telefone: (88) 9282.5566 / 9970.2509.fonte:DN online/camocim belo mar blo
g

DO OUTRO LADO DO MUNDO.




Correspondente da TV Globo no Japão, Roberto Kovalick fala sobre sua rotina no país, onde cobriu até um terremoto, em 2011
Correspondente no Japão há três anos e meio, Kovalick exalta a experiência de vida adquirida com a função
Roberto Kovalick já comeu, de sobremesa, sorvete de chá verde com calda de feijão. E aprendeu a gostar. Frango cru ele também já provou, mas diz que é ruim demais. Usou loção para os pés durante um mês achando que era desodorante, e já apontou qualquer coisa no cardápio ao pedir comida em um restaurante, sem saber o que comeria ou quanto pagaria por aquilo.

Isso tudo é apenas parte das experiências do jornalista no Japão, onde, há cerca de três anos e meio, dá expediente como correspondente da TV Globo. De férias no Brasil no mês passado, ele falou sobre o quanto tem aprendido no país asiático e sobre algumas coberturas emblemáticas, como a do terremoto que atingiu o norte do Japão, em 2011, provocando um acidente nuclear.

O gaúcho começou a carreira na RBS, antes de vir para o Rio de Janeiro para trabalhar na TV Globo. Depois de 10 anos, mudou-se para Brasília, onde ficou por seis anos, até estrear como correspondente em Nova York. Enquanto ainda trabalhava nos Estados Unidos, foi passar as férias no Japão e ficou encantado com o país. Na época, chegou a comentar com colegas que adoraria ir morar no país, mas era praticamente impossível, já que o escritório da TV Globo na Ásia ficava na China.

"Eu nem tinha esperança, porque o Japão é uma cidade cara. Manter uma estrutura lá custaria dez vezes mais do que na China. Mas aí, três ou quatro meses depois, fui chamado para reunião e fiquei sabendo que a Globo estava desenvolvendo projeto para abrir escritório em Tóquio em parceria com a IPC TV, afiliada que já tinha estúdio, cinegrafista, equipamentos e tudo mais".

Desafios

Tragédia. Kovalick e equipe posam trabalhando no dia seguinte à tsunami que atingiu o norte do Japão em 2011
A primeira barreira para a adaptação, segundo o jornalista, é mesmo a língua. Ele explica que, no início, é preciso lidar com a realidade de ser analfabeto, já que quase tudo é escrito com o alfabeto japonês. Em supermercados e restaurantes, já se meteu em algumas roubadas. Hoje, consegue manter conversas básicas e ler, em japonês, o nome do seu bairro e da cidade de Tóquio.

"No escritório a gente fala português, o que acaba dificultando meu aprendizado. Para o básico, eu me viro. Mas, às vezes, quando a pessoa não fala nada de inglês, complica. Aí, pego o telefone, ligo para alguém da IPC, às vezes nos horários mais terríveis, e peço: ´Fala aqui com o motorista de táxi, por favor?´. E a pessoa faz a tradução por telefone", conta.

Pontos positivos
Se a língua complica a vida do estrangeiro morando em Tóquio, o alto nível de organização da sociedade japonesa facilita. Kovalick e sua mulher adotaram uma frase que explica um pouco essa situação: "Se está difícil, você está fazendo errado".

Tudo é feito para funcionar direito, do transporte público à pontualidade em todo e qualquer compromisso. A segurança e a honestidade são outras características positivas apontadas pelo correspondente. Ele diz que, quando alguém deixa cair qualquer coisa na rua, seja uma caneta, um celular ou um relógio caríssimo, os passantes pegam o objeto do chão - para não correr o risco de quebrar - e colocam no muro mais próximo. Assim, quem perdeu só precisa refazer o caminho olhando as paredes.

Visão crítica
Mas é claro que embora esteja feliz do outro lado do mundo, o jornalista mantém sua visão crítica. "Claro que há coisas ruins. Uma delas é que a mulher é um cidadão de segunda classe no Japão. Além disso, essa expectativa de ter uma sociedade perfeita gera pressão social. E o japonês come baleia. Enfim, há muitas coisas que são inaceitáveis culturalmente para nós, mas acho mais proveitoso focar no que podemos aprender", diz.

Tensão

De fato, o terremoto e o acidente nuclear na usina atômica de Fukushima, no ano passado, foram responsáveis por ensinar muito ao jornalista, que passou, ele mesmo, por maus bocados. Kovalick fazia uma reportagem numa pequena cidade próxima a Kyoto, no sul do Japão, quando o terremoto aconteceu. O problema é que sua mulher estava em Tóquio, onde o impacto foi muito maior. As diversas horas que passou sem conseguir se comunicar com ela, ele diz, foram as mais difíceis.

"Fiquei muito sensibilizado durante todo o tempo. É muito difícil cobrir algo quando sua família está envolvida. Se fosse só a minha segurança, tudo bem. Mas quando sua esposa é uma potencial vítima, é muita coisa para lidar. Ela ainda ficou mais uma semana em Tóquio, mas quando o perigo nuclear ficou muito grande, foi para Cingapura ficar com alguns amigos. E eu já tinha seguido para Sendai, no norte, a cidade mais próxima do terremoto", conta..fonte:o globo/camocim belo mar blo
g

102 KG DE MACONHA SÃO APREENDIDOS APÓS CERCO POLICIAL A DOIS CARROS EM CASCAVEL NO CEARÁ.


imagens:gloogle.

Foram apreendidos na madrugada deste domingo (2), por volta das 00h30, 102 quilos de maconha no município de Cascavel, a 64 quilômetros de Fortaleza. A apreensão foi realizada durante um cerco policial, em operação conjunta das Polícias Civil e Militar, que resultou também na prisão de quatro pessoas.

Os suspeitos estavam em dois veículos, uma caminhonete cor prata da marca S-10 e um carro da cor preta da marca Sedan, quando viaturas da Polícia realizaram um cerco contra os acusados na Estrada da Coluna, que liga Cascavel ao município de Horizonte. Os dois homens que estavam no Sedan conseguiram furar o cerco, mas foram parados pela Polícia pouco tempo depois.
Segundo a Polícia Militar, após a tentativa frustrada de fuga, Elpídio Fernandes da Rocha, 22, foi alvejado com um tiro quando abandonou o Sedan e tentou fugir a pé. O homem foi levado para o Hospital de Cascavel e depois encaminhado para o Instituto Doutor José Frota, em Fortaleza.
Também foram presos Francisco Jales Fernandes da Fonseca, 24, Washington  Jeferson de Lima, 26, e Gilmaria Sousa da Silva, 18. Os dois homens estão detidos na Delegacia Metropolitana de Eusébio e, de acordo com a Polícia Militar,  serão transferidos para a delegacia de Cascavel na próxima segunda-feira (3). Segundo a Polícia, Gilmaria Sousa está detida na Delegacia de Capturas, em Fortaleza.
 fonte:DN online/camocim belo mar blo
g

SHOW DA MADONA QUE CHEGA AO BRASIL TEM BANHO DE SANGUE E STRIPTEASE.



Depois de passar por 62 cidades, Madonna chega neste domingo (2) ao Rio e nesta terça e quarta a São Paulo com seu show mais impressionante até hoje, dentro da turnê "MDNA".
Raul Arboleda/AFP
Madonna durante show da turnê "MDNA" na Colômbia
Madonna durante show da turnê "MDNA" na Colômbia
Nos números de abertura, ela promove um banho de sangue cenográfico com uma réplica de fuzil AK-47. Mais adiante, num cenário repleto de telões de altíssima definição, ela tira a roupa, simula uma viagem de trem pela Índia, anda numa corda bamba e dança sem parar --um dos números tem até bateristas suspensos no ar.
Não vão faltar polêmicas e provocações. Quando canta "Express Yourself", ela põe no meio uns versos de "Born This Way", de Lady Gaga, apontando a enorme semelhança entre as canções. Ao longo da turnê, a diva também defendeu as russas do Pussy Riot e fez campanha pela reeleição de Obama.
Mas o que importa é a Madonna mais acolhedora que aparece nesta turnê. Ela deixa de lado o aspecto maquinal e ultracoreografado de shows anteriores. Madonna agora conversa mais e leva até o filho Rocco ao palco.
E que palco. A estrutura de "MDNA" --o título embaralha as letras de seu nome e, ao mesmo tempo, lembra o princípio ativo do ecstasy-- não está longe de uma pista de dança psicodélica, com blocos coloridos que sobem e descem no ritmo da música.
Mesmo assim, um dos momentos mais surpreendentes é sua releitura calminha de "Like a Virgin", que ela canta com a voz mais grave acompanhada por um piano. (SILAS MARTÍ)
Editoria de Arte/Editoria de Arte/Folhapress

fonte:folha de sp/camocim belo mar blog

COM SECA AGRICULTORES DO CEARÁ ANDAM ATÉ 4 KM PARA PEGAR ÁGUA.



Ceará sofre uma das piores secas dos últimos 40 anos, diz Funceme.
174 das 184 cidades do estado estão em estado de emergência.

Agricultores fazem peregrinação diária para conseguir água (Foto: Agência Diário)
Em Canindé, na Zona Norte do Ceará, agricultores da zona Rural andam quatro quilômetros por dia para encher baldes com água. “Tem dias que ainda volto para buscar de novo”, diz a agricultora Ana Maria Barros Pereira. Sem água no açude da região onde mora e nas torneiras, ela conta com a água do açude mais próximo que ainda não secou totalmente.
Em 2012, o Ceará sofre uma das piores secas dos últimos 40 anos, de acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). Segundo o órgão, o nível de preciptação no estado neste ano é 10 vezes inferior à média histórica anual. Devido à falta de chuva, 174 das 184 cidades do Ceará estão em situação de emergência.

A escola pública da cidade funciona há dois meses com ajuda dos vizinhos, que cedem água que é servida aos alunos. A própria escola não tem como armazenar a água.
Em Milhã, no Sertão Central do Ceará, a cidade corre o risco de sofrer um colapso de água, de acordo com o secretário da cidade Rony Figueiredo. “Não existe água no município de Milhã. Estamos pedindo socorro ao governador do estado, defesa civil, governo federal para que a gente possa suprir a necessidade de água no nosso município”, diz Figueiredo.
Segundo a Defesa Civil do Estado do Ceará, a operação Carro-Pipa, que leva água a poços por meio de carros-tanque, está atuando em 27 cidade onde a situação é mais crítica. “Paralelamente a esse serviço estamos fazendo a limpeza e bombeamento de água dos poços profundos. Em breve estaremos instalando 230 poços no Ceará”, afirma major Wagner Maia, da Defesa Civil.
O secretário do Desenvolvimento Agrário do Ceará, Nelson Martins, anunciou na semana passada o Projeto São José 3, que prevê o abastecimento de água de 10 mil famílias por meio de saneamento.
Já no sítio cajazeiras, na cidade do Crato, no Sul do Ceará, os veículos da operação Carro-Pipa não aparece há cinco meses. Na casa de dona Nilza a cisterna está cheia, mas ela teve que gastar R$ 100 para abastecê-la. “Tem que comer, lavar, tomar banho e não tem água. Tem de qualquer maneira que comprar. E é quando a gente acha quem venda”, conta.
Agricultores se deslocam até açudes mais próximos que não secaram completamente (Foto: Agência Diário)Agricultores se deslocam até açudes mais próximos que não secaram completamente (Foto: Agência Diário)
Mais prejuízos
Por conta da falta de chuva, agricultores perdem o gado, que não tem o que comer ou beber. A Secretaria de Desenvolvimento Agrário não tem uma contagem oficial, mas acredita que milhares de cabeças de gado pereceram neste ano em consequência da estiagem.
As safras também sofreram prejuízo. Em 12 cidades do Ceará, a perda da safra foi de 100%. A cultura mais prejudicada foi a do milho: 90% de perda em todo o estado. O pouco alimento colhido chega mais caro à mesa. Desde o início do ano, a cesta básica no Ceará sofreu uma inflação de 12%. O principal fator responsável pela inflação na cesta básica é a falta de chuva, segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos.fonte:g1 ce/camocim belo mar blo
g

CIGARROS ,ARTIGOS DE CAMA,MESA E BANHO LIDERAM EM APREENSÕES.



Principal porta de entrada de produtos importados em Rondônia é Guajará.
Produtos apreendidos podem ser doados, leiloados ou destruídos.


De acordo com a Receita Federal, Guajará-Mirim é  principal porta de entrada de produtos importados da Bolívia no estado (Foto: Vanessa Vasconcelos/G1)De acordo com a Receita Federal, Guajará-Mirim é principal porta de entrada de produtos importados da Bolívia no estado (Foto: Vanessa Vasconcelos/G1)
De acordo com a Delegacia da Receita Federal, pelo menos 1,4 mil pessoas passam diariamente pelo posto de fiscalização do órgão em Guajará-Mirim (RO), principal porta de entrada de produtos importados da Bolívia no estado. Entre as principais apreensões, segundo Raquel, estão cigarros, artigos de cama, mesa e banho, combustível e CDs e DVDs virgens.
A delegada da Receita Federal em Porto Velho, Raquel Patrícia, explica que comerciantes que conseguem burlar a fiscalização e entrar no estado com produtos não declarados, a apreensão pode ser feita no próprio estabelecimento. “Em caso de suspeitas, realizamos inspeções no próprio estabelecimento e, caso seja comprovada a irregularidade, a mercadoria é apreendida", afirma Raquel.
Os veículos que transportam mercadoria irregular também estão sujeitos a apreensão, exceto quando comprovado que o proprietário do veículo não é o mesmo responsável pela carga, segundo a delegada.
Os produtos apreendidos são recolhidos ao depósito da Receita Federal em Porto Velho, os que não são regularizados dentro do prazo, são destinados ao descarte, doação, leilão ou incorporação.

Para o leilão, são encaminhadas a apreensões que geram interesse de compra , como peças automotivas, veículos, CDs e DVDs virgens. Em 2012, dois leilões foram realizados pelo órgão.
Para que possa ser doado, o produto como brinquedos, medicamentos, bebidas, e perfumes, por exemplo, devem passar por inspeção da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), mas devido ao alto custo gerado pelo procedimento. “Às vezes a quantidade é pequena, e não compensa para a Receita investir um alto valor em uma inspeção”, argumenta Raquel, justificando a motivo destes produtos serem destruídos e não doados.
Já o combustível apreendido, por exemplo, é destinado a órgãos públicos, a título de incorporação. O mesmo acontece com veículos e materiais de escritório.fonte:g1 Ro/camocim belo mar blo
g

PROJETO DE LIMEIRA COM PREMATUROS E PREMIADO E VIRA REFERENCIA NO PAÍS.



Ação com pais e bebês é voltada à prevenção e à detecção de deficiências.
Iniciativa, desenvolvida na Aril, levou o Prêmio Criança da Fundação Abrinq.


Projeto da Aril de Limeira venceu o Prêmio Criança 2012, da Fundação Abrinq (Foto: Ricardo Wollmer/Aril)Projeto da Aril de Limeira realiza reuniões para orientar os pais de prematuros (Foto: Ricardo Wollmer/Aril)
Um projeto desenvolvido com bebês prematuros em Limeira (SP), voltado à prevenção e àdete cção precoce de deficiências, venceu o Prêmio Criança 2012, da Fundação Abrinq, na última quinta-feira (29) e passou a ser referência para este tipo de assistência em todo o país. Realizado pela Associação de Reabilitação Infantil Limeirense (Aril), o Programa de Apoio e Estimulação do Bebê (Paeb) atendeu 135 bebês desde o final de 2010 até agora e 87 estão em atendimento ambulatorial na entidade.
Pelo projeto, pais de bebês nascidos na UTI Neonatal da Santa Casa de Limeira recebem orientações sobre como estimular adequadamente os prematuros, que por esta condição têm mais riscos de desenvolver deficiências cognitivas e motoras. Sete profissionais (assistente social, enfermeira, fisioterapeuta, fonoaudióloga, nutricionista, terapeuta ocupacional e psicóloga) participam das reuniões, que acontecem duas vezes por semana.
Projeto da Aril de Limeira venceu o Prêmio Criança 2012, da Fundação Abrinq (Foto: Ricardo Wollmer/Aril)A iniciativa venceu o Prêmio Criança 2012 da
Fundação Abrinq (Foto: Ricardo Wollmer/Aril)
"O bebê também passa por triagem multidisciplinar no setor de reabilitação para definir diagnóstico, elegibilidade e proposta de trabalho individualizado. Além disso, a equipe encaminha os casos em que há necessidade de outros tipos de atendimento especializado por meio de parcerias com a rede pública. Em se tratando destas crianças, quanto mais precoce for a intervenção, melhor será o resultado", disse a coordenadora do Paeb, Andreza Soares Barbosa.
O projeto tem como referência as seguintes fases da prevenção: primária (para evitar a instalação de deficiências), secundária (uma vez instalada a deficiência, permitir o diagnóstico rápido e o tratamento para impedir limitações permanentes) e a terciária (proporcionar atendimento adequado às pessoas com deficiência para que as sequelas não sejam agravadas). Não existe na rede pública de Limeira, segundo a coordenadora do Paeb, trabalho de intervenção precoce com bebês de risco como o realizado na Aril.
Premiação inéditaAlém da Aril, outros 201 projetos de todo o Brasil foram inscritos para concorrer ao Prêmio Criança da Fundação Abrinq. Do total, 10 foram classificados como finalistas e os quatro vencedores (dois desenvolvidos por empresas e dois por organizações sociais) foram conhecidos na quinta-feira. Além de Limeira, foram premiadas duas iniciativas do Estado de São Paulo e uma do Ceará. Esta é a primeira vez que a Aril conquista o prêmio.
Sem informaçõesPesquisa feita em 19 países, inclusive no Brasil, mostra que as mães não recebem as informações necessárias para cuidar dos filhos prematuros. No país, de cada 14 bebês que nascem, um é prematuro. Ou seja, as mães estavam com menos de 37 semanas de gestação. O parto ideal é próximo à 40ª semana.fonte:g1 piracicaba e região/camocim belo mar blo
g

POLÍCIA ACHA CORPOS CARBONIZADOS APÓS TÚNEL DESABAR NO JAPÃO.



Túnel de Sasago tem 4 km e cerca de 70 m de concreto caíram do teto.
Jovem de 28 anos conseguiu sair de veículo que ficou sob os escombros.

A polícia encontrou um número não divulgado de corpos carbonizados durante inspeção no túnel que desabou parcialmente neste domingo (2).

Pelo menos sete pessoas estavam sumidas e acredita-se que várias tenham ficado feridas quando parte do túnel de uma estrada no leste do Japão desabou, em torno das 8h no horário local (19h de sábado, 1º, de Brasília) no interior do túnel Sasago, um dos maiores do Japão.

Dois veículos foram esmagados no colapso e um outro pegou fogo quando grandes painéis de de concreto cairam do teto.
Um esforço de resgate abrangente foi lançado, mas os bombeiros foram retirados do túnel devido a preocupações de que mais desabamentos aconteçam, disse um oficial.
Policiais e bombeiros se concentram na entrada do túnel de Sasago neste domingo (2) (Foto: AP) (Foto: AFP)Policiais e bombeiros se concentram na entrada do túnel de Sasago neste domingo (2) (Foto: AP) (Foto: AFP)

O resgate encontrou painéis de teto de concreto que desabaram por uma extensão de 70 metros, segundo a AFP.

"Pelo menos dois veículos ficaram presos sob os escombros. Outro, um veículo leve, pegou fogo, mas o fogo estava sob controle, ou seja, quase extinto, a partir das 11h [22h do sábado de Brasília]", disse ele.
Uma jovem de 28 anos conseguiu sair de um veículo que ficou sob os escombros, no qual viajavam outras cinco pessoas que continuam apanhadas, segundo disseram à imprensa local os bombeiros, que não descartam que haja mais carros na mesma situação.
A mulher foi levada com ferimentos a um hospital local, detalhou a polícia.
As imagens da "NHK" mostravam fumaça saindo do interior do túnel e vários carros de bombeiros e ambulâncias no local, enquanto as câmeras do interior da construção mostravam pelo menos um veículo parado diante de uma parte do túnel bloqueada.
O túnel de Sasago, de quatro quilômetros e situado a cerca de 80 quilômetros a oeste de Tóquio, sofreu no começo deste domingo a queda de um de seus muros por causas que ainda são desconhecidas.
O trecho do túnel atingido afeta uma seção de cerca de cem metros no interior do túnel, detalhou a agência "Kyodo".
Resgate se concentra na entrada do túnel de Sasago neste domingo (2) (Foto: AFP)Resgate se concentra na entrada do túnel de Sasago neste domingo (2) (Foto: AFP)
Policiais e bombeiros se concentram no túnel de Sasago neste domingo (2) (Foto: AP)Policiais e bombeiros se concentram no túnel de Sasago neste domingo (2) (Foto: AP)
Viaturas policiais estacionam enquanto fumaça sai do túnel de Sasago neste domingo (2) (Foto: AP)Viaturas policiais estacionam enquanto fumaça sai do túnel de Sasago neste domingo (2) (Foto: AP).fonte:G1 com informação agência internacional/camocim belo mar blo
g

DIA 03 Á 13 DE DEZEMBRO DE 2012.

VEM AI  OS FESTEJOS DE SANTA LUZIA,LA NA  BAIXA DO MAJOR,
VENHA VOCÊ TAMBÉM FAZER PARTE DESTA CORRENTE DE ORAÇÃO.
ORGANIZAÇÃO PARIQUIA SENHOR BOM JESUS DOS NAVEGANTES.
SANTA LUZIA ROGAI A DEUS POR NÓS.
NESTES  DOIS DIAS TEMOS A PROGRAMAÇÃO COMPLETA.
fonte:camocim belo mar blog