terça-feira, 9 de junho de 2015

CIÊNCIA DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS: BIOLOGIA NO ENEM.

A prova do Enem apresenta por característica a interdisciplinaridade.

O que esperar da prova de Biologia do Enem?



Por Vanessa Sardinha dos Santos
O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) possui por característica principal a interdisciplinaridade. Com biologia não é diferente, a matéria é encontrada dentro da área do conhecimento definida por “Ciências da Natureza e suas Tecnologias”, que também engloba física e química.
O Enem apresenta sempre questões muito bem formuladas, com textos, gráficos e figuras que irão analisar sua capacidade de raciocínio e interpretação. A chave para um bom aproveitamento em biologia é atenção!
Você deverá ser capaz de juntar tudo o que foi aprendido na sua vida escolar e trazer para a sua realidade, uma vez que o Enem sempre traz questões contextualizadas.
Na área Ciências da Natureza e suas Tecnologias, mais especificamente na área de biologia, o edital traz os tópicos que serão objetos de avaliação:
-Moléculas, células e tecidos;
-Hereditariedade e diversidade da vida;
-Identidade dos seres vivos;
-Ecologia e ciências ambientais;
-Origem e evolução da vida;
-Qualidade de vida das populações humanas.
Dentre os temas citados, observa-se que, nos últimos anos, o tema mais recorrente foi ECOLOGIA.Nesse tema, podemos destacar assuntos como a cadeia alimentar, nicho ecológico, habitat, poluição, desmatamento, entre outros.

MULHER QUE ESCONDIA FORTUNA NO MEIO DE BAGUNÇA TEM MORTE MISTERIOSA, NO RS.

Imagine uma pessoa guardar objetos de todos os tipos dentro de casa. Mas de todo tipo mesmo, milhares de coisas empilhadas até o teto. E, no meio dessa confusão, dólares e barras de ouro.

Uma funcionária pública aposentada do Rio Grande do Sul fazia exatamente isso: escondia um tesouro no meio de uma bagunça gigantesca. Mas, enquanto ela estava viva, ninguém sabia. A verdade só surgiu depois que a mulher morreu. Uma morte misteriosa, que intriga a família e os amigos.

Bernadeth Bernardes Baptista. Em fotos dos anos 80, quando morava no interior gaúcho. Depois, recentemente, já em Porto Alegre, uma senhora aposentada. Bernadeth se formou em medicina veterinária. Passou em um concurso público e se tornou fiscal do ministério da Agricultura.

Foram 24 anos de carreira, até se aposentar. O Fantástico conversou com a amiga de Bernadeth, que prefere não ser identificada. Ela tem medo de represálias. “A Bernadeth era uma pessoa maravilhosa. Uma pessoa prestativa”, conta.

Bernadeth era solteira, não tinha filhos e escondia um grande segredo. “Ninguém tinha acesso à casa dela. Ela não abria a porta para ninguém”, diz a amiga de Bernadeth

Veja, no vídeo, o motivo: o apartamento de Bernadeth, no bairro Santo Antônio, de classe média, na capital do Rio Grande do Sul. A aposentada tinha um transtorno psiquiátrico: era uma acumuladora compulsiva de objetos.

“De início, podem começar parecendo mais colecionadores mesmo, que é uma coisa normal. E isso vai, vai, vai até que a pessoa perde a noção de que aquilo ali não faz sentido”, explica a psiquiatra da PUCRS, Patrícia Picon.

Os três quartos do apartamento estão cheios de roupas, malas, cobertores, sacolas e outros objetos. Mas o mais impressionante é o banheiro. O box está lotado. Não é possível nem entrar para tomar banho. “A pessoa perde a noção de higiene, não se alimenta adequadamente. Isso vai em uma bola de neve até que você se isola do mundo”, afirma Patrícia Picon.

Amigos e parentes dizem que Bernadeth não fazia nenhum tipo de tratamento médico. “Ela juntava coisas na rua, no lixo. Mas ela sempre dizia que era para doar para alguém”, conta a vizinha que não quis ser identificada.

A vida secreta da aposentada só foi descoberta depois que ela morreu, em julho de 2012, aos 67 anos. A Dona Bernadeth dormia em um quarto, que tem uma coleção de jarros, copos, pilhas de papéis, livros, dezenas de almofadas de todos os tipos e tamanhos. É difícil até de caminhar dentro. E ela foi encontrada morta no quarto ao lado, embaixo de uma pilha de roupas que, segundo a perícia, chegava a quase dois metros de altura.

As roupas cobriam o corpo dela. Os laudos da polícia gaúcha apontaram que o apartamento não foi arrombado, que a aposentada estava morta havia de três a cinco dias e que o corpo não apresentava sinais de violência.

JOVEM DE 17 ANOS É DEIXADA MORTA EM PRONTO-SOCORRO, EM LAGES (SC).

uma jovem de 17 anos foi deixada já sem vida por conhecidos no pronto-socorro de Lages, na Serra catarinense, na manhã de domingo (7), conforme a diretoria do centro médico. As pessoas que a acompanhavam não permaneceram no local. As causas da morte ainda são verificadas pelo Instituto Geral de Perícias (IGP) nesta segunda-feira (8).

Segundo o delegado José Rogério Castro, o caso foi registrado na tarde de domingo na Central de Plantão Policial de Lages. Um tio da vítima fez o boletim de ocorrência. De acordo com a família, a adolescente teria saído de casa no final da tarde de sábado (6) para ir a uma festa de aniversário, e não retornou mais.

A polícia ainda não confirma onde jovem estava antes de ser levada para o pronto-socorro. O caso será encaminhado para a Delegacia de Investigação Criminal (DIC) de Lages, informou o delegado Castro.

O velório de Jordana Branco ocorre em Campo Belo do Sul, na Serra catarinense, sua cidade natal. Jordana tinha um filho de dois anos e morava em Lages.

EM CHAPADINHA NO MARANHÃO:JOVEM DE 18 ANOS ESTÁ DESAPARECIDO HÁ 3 DIAS.

William Fernandes - segunda, 8 de junho de 2015





























O jovem Rodrigo dos Santos Silva, de 18 anos, está desaparecido desde a última sexta, dia 5 de junho. Ele saiu de casa, pela manhã, dizendo aos pais, Antônio Carlos Valadares, o “Fogo” e Maria Eusébia, que iria a Buriti/MA, de carro, com um sobrinho de uma vizinha, realizar uma prova. Desde então, nunca mais deu notícias, para desespero dos pais.

Eusébia e Antônio Carlos já tentaram contato com Rodrigo pelos dois números de celular que ele possui (99174-2790 e 98314-3257), mas sempre dá na caixa postal. Hoje pela manhã, o casal foi à casa da vizinha para obter informações, mas para a surpresa e desespero ainda maior dos dois, a mulher disse que nem sobrinho tem.

Antônio Carlos disse que o filho era muito caseiro, não andava em “patota”. “Ele é muito sossegado.  Só de vez em quando é que ele saía para alguma festa na praça do Povo, acompanhado de uma prima. Sempre foi calmo”, conta o pai de Rodrigo, que concluiu o ensino médio no colégio Raimundo Araújo.

Antônio foi na manhã desta segunda, à delegacia, registrar um B. O. ele pede a quem souber notícias do filho, manter contato pelos seguintes números:

(98) 99136-1831 – Antônio Carlos “Fogo”;
99188-1694 - Tia de Rodrigo;

99144-5119 - Antônio Prata, amigo da família.
Obrigado por nos visitar, tem uma pergunta? Contato : wfmirante@hotmail.com.
Por favor, deixe o seu comentário abaixo. Obrigado e espero que tenha gostado ...

CASAL DE IDOSOS MORRE ABRAÇADO EM ACIDENTE NO INTERIOR DO CEARÁ, DIZ A PRE.


Motorista fazia retorno em estrada quando caminhão colidiu com carro.
Francisco Timóteo Santos tinha 85 anos, e Inês Emília dos Santos, 78.

Do G1 CE

Um casal de idosos morreu em acidente neste fim de semana na CE-292, na cidade de Nova Olinda. De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual, um caminhão colidiu com o veículo do casal, que morreu abraçado. Os moradores da região denunciam falta de sinalização no local do acidente e da demora no atendimento do IML, que levou sete horas para recolher os corpos.
Francisco Timóteo Santos, de 85 anos, e Inês Emília dos Santos, de 78, morreram na hora. “Era um casal muito lindo demais, fazia gosto, só andavam os dois juntos. Morreram abraçados”, diz o sobrinho das vítimas, Expedito Antônio da Silva.
Segundo a PRE, o motorista tentava fazer um retorno na CE-292, quando foi colidido com o caminhão. O motorista do caminhão tentou frear, mas não conseguiu evitar a batida. O caminhoneiro deixou o local sem prestar socorro.
Após o acidente, moradores fizeram um bloqueio na pista com pneus e madeira queimada, cobrando sinalização no trecho. “Já é o décimo acidente, então fizemos essa manifestação pra ver se conseguimos a lombada eletrônica. Do lado de lá tem colégio, do lado de cá tem criança, e pra ir pro colégio elas têm que atravessar a pista, é muito perigoso”, diz Maciel Bezerra Lima.