quinta-feira, 10 de abril de 2014

AÇO.


O aço é uma liga metálica formada principalmente de ferro e carbono, possui maior aplicação que o próprio ferro e pode ser usado para produzir outras ligas.

Pilha de tubos de aço
 
Pilha de tubos de aço
O aço é uma liga metálica composta por aproximadamente 98,5% de Fe (ferro), 0,5 a 1,7% de C (carbono) e traços de Si (silício), S (enxofre) e P (fósforo). Portanto, o seu componente principal é o metal ferro, que, conforme mostrado no texto “Ferro”, é obtido em siderúrgicas por meio do seu principal mineral, a hematita, Fe2O3. A palavra “siderurgia”, que vem do grego, significa “trabalho feito sobre o ferro” e trata-se, em geral, de um campo específico da metalurgia que transforma o ferro em aço.
O ferro obtido nas siderúrgicas não é puro, mas possui de 2 a 5% de carbono em sua constituição e é chamado de ferro-gusa. Assim, antes de ser transformado em aço, o ferro precisa ser purificado. Uma das formas de se fazer isso é por injetar gás oxigênio no interior do alto-forno onde o ferro é produzido. O carbono reage, então, com o oxigênio e forma dióxido de carbono (CO2), que é um gás que se desprende, separando-se do ferro.

AVANÇOS NO TRATAMENTO DO CÂNCER.


O câncer apresenta-se de diversas formas, dificultando, assim, o surgimento de um tratamento realmente eficaz.

Novas drogas para tratamento de um tipo específico de câncer evitam a perda de cabelo 
Novas drogas para tratamento de um tipo específico de câncer evitam a perda de cabelo
câncer é uma doença relacionada com o crescimento desordenado de células, que mata cerca de sete milhões de pessoas por ano. Existem mais de 100 tipos diferentes de câncer, que podem surgir em qualquer parte do corpo, sendo que os mais comuns são os de pulmão, mama, colorretal, estômago, fígado e esôfago. O câncer de pulmão lidera o ranking de maior número de mortes atualmente.
A grande variedade de tipos de câncer e os diversos sintomas que eles causam acabam dificultando o tratamento. Com o tempo, percebeu-se que muitos cânceres, que eram considerados como sendo de um tipo, na realidade eram tipos diferentes. Diante disso, um tratamento totalmente eficaz torna-se difícil.
Tradicionalmente, o tratamento dos diversos tipos de câncer baseia-se na quimioterapia, radioterapia, cirurgias e, quando atinge o sangue, no transplante de medula óssea.
quimioterapia, um dos métodos mais conhecidos, baseia-se na utilização de medicamentos para atacar as células cancerosas. Geralmente a administração ocorre de forma intravenosa, entretanto pode ser feita por via oral, intramuscular, subcutânea, intracraneal e tópica. Os efeitos colaterais são os mais diversos, tais como perda de cabelo, enjoo, vômito, diarreia, feridas na boca, fraqueza e tonteiras. O paciente deve ficar atento caso surjam febres altas, manchas no corpo, ardência ao urinar, dores, sangramentos e dificuldades respiratórias, sendo que, nesses casos, é essencial procurar um médico.