quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

HOSPITAL SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SOBRAL-CE REALIZA O CENTÉSIMO TRANSPLANTE DE CÓRNEAS.

O médico oftalmologista Dr Ribamar Fernandes e a Srª Rita Facundo, após transplante na SCMS.

Na última quinta-feira, dia 29, a Santa Casa  de Misericórdia de Sobral (SCMS) marca em sua história de quase 90 anos, um feito memorável. Nas suas dependências, sob o amálgama da caridade, foi realizado o centésimo transplante de córnea. Ratificando o hospital como um dos mais importantes do Nordeste brasileiro a Santa Casa comemora a marca dos primeiros 100 transplantes de córneas realizados com muita dedicação e empenho de todos. Um momento especial que deve ser compartilhado com todos que compõem as equipes envolvidas nesta estatística do bem, administradores e chefes de serviços, juntamente com a direção geral, hoje sob a responsabilidade do Padre Júnior Melo.
Equipe responsável pelo transplante de córnea na Santa Casa.

Muitas histórias e personagens diferentes se passaram durante este tempo. O centésimo transplante, entretanto, contemplou a Srª. Rita Facundo de Sousa, natural e residente no município de Frecheirinha,Ceará. Trata-se de uma paciente com grande histórico de sofrimento visual, pois possui glaucoma há vários anos e desenvolveu catarata, quando foi operada dos dois olhos. Devido às cirurgias, extremamente necessárias, e a fragilidade de suas córneas acabou perdendo a visão dos olhos por uma “ceratopatia bolhosa”. Como não havia o serviço em nossa região, e a fila ainda demorar aqui no estado, optou por procurar um serviço de oftalmologia em Brasília-DF; ocasião em que chegou a realizar transplante nos dois olhos. Porém com pouco tempo houve rejeição da córnea do olho esquerdo.

ADOLESCENTE É QUEIMADA DURANTE TROTE DE FACULDADE EM ADAMANTINA-SP.


Vítima sofreu ferimentos de terceiro grau nas pernas e no umbigo.
Faculdade afirma que fato ocorreu 'fora das dependências da instituição'.

Do G1 Presidente Prudente
Vítima não sabe se permanecerá no curso (Foto: Cedida)Vítima não sabe se continuará no curso (Foto:
Sueli Aparecida Dias / Arquivo Pessoal)
Uma jovem de 17 anos sofreu queimaduras de terceiro grau nas pernas e no umbigo durante um trote de faculdade, em Adamantina, na região oeste de São Paulo. Ela teria sido atingida por um produto químico jogado por alguns rapazes.
O caso, registrado na Polícia Civil como lesão corporal, ocorreu na noite desta segunda-feira (2) e será investigado pela Delegacia de Defesa da Mulher.
A tia da vítima, Sueli Aparecida Dias, relatou que por volta das 19h30 a sobrinha estava em frente a Faculdades Adamantinenses Integradas (FAI) com as amigas para participar da primeira aula do curso de pedagogia, no qual acaba de ingressar.
Neste momento, alguns rapazes passaram jogando tinta e o líquido que causou as queimaduras na adolescente. “Ela não conseguiu ver quem foi, pois havia muito tumulto na porta da faculdade”, disse Sueli.
Ao ser atendida na Santa Casa do município, a jovem foi informada que, possivelmente, o produto jogado era creolina misturada com algum tipo de ácido. Segundo a tia, a garota de 17 anos teve febre e queda de pressão nesta terça-feira (3).
Desistência
Devido ao ocorrido, Sueli afirma que a adolescente, que é de Flórida Paulista, agora pensa em deixar o curso. “Ela está assustada e pensando em desistir da faculdade”, contou. “Vamos esperar passar o carnaval e ver o que faremos.”