quarta-feira, 23 de abril de 2014

NAVIO QUE NAUFRAGOU EM 1888 É ENCONTRADO EM SAN FRANCISCO.

Reuters

Navio 'está bem intacto', segundo diretor do NOAA. 
Embarcação quase foi cortada ao meio pelo navio a vapor Oceanic em 1888.


Imagem mostra o navio City of Chester, que colidiu com o navio Oceanic na costa da Califórnia em 1888 (Foto: Credit: San Francisco Maritime National Historic Park K01.2.571PL)Imagem mostra o navio City of Chester, que colidiu com o navio Oceanic na costa da Califórnia em 1888 (Foto: Credit: San Francisco Maritime National Historic Park K01.2.571PL)Da Reuters






A de um navio de passageiros a vapor que naufragou no século 19 após uma colisão na Baía de São Francisco, nos Estados Unidos, foi encontrado perto da ponte Golden Gate, disseram autoridades nesta quarta-feira (23).
A embarcação City of Chester foi descoberta por pesquisadores que usavam um sonar em águas cerca de 66 metros de profundidade. O navio estava envolto em lama.
"O navio está bem intacto", disse James Delgado, diretor de Patrimônio Marítimo na Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA, na sigla em inglês), que investigou outros naufrágios.
Um barco equipado com sonar capturaram as primeiras imagens subaquáticas do City of Chester em maio do ano passado. Demorou nove meses para os pesquisadores analisassem os dados e reconstruíssem as fotos do navio, que se acomodou às margens de um banco de areia, disse a NOAA em comunicado.
Imagens de sonar de alta resolução identificaram o casco do navio que se estende por 5 metros acima do leito marinho e um grande corte no lado esquerdo da embarcação, disse a NOAA.
O navio de cerca de 60 metros de comprimento, que viajava para o norte ao longo da costa da Califórnia até a cidade de Eureka, quase foi cortado ao meio pelo navio a vapor Oceanic em agosto de 1888. Dezesseis pessoas morreram.

TELEFONEMA ANÔNIMO PODE INDENTIFICAR MÃE DE BEBÊ ACHADO EM SACO PLÁSTICO.


Um telefonema anônimo pode levar a identificação da mãe acusada de abandonar um bebê em um saco plástico em Picos. O conselheiro tutelar Josimar Lima da Silva, informou ao Cidadeverde.com que a ligação foi feita para o hospital onde o bebê está internado e aponta quem a mãe que teria abandonado o garoto após o parto. O conselheiro acrescentou que a mulher já tem passagem no próprio conselho e que estava presa em Teresina.



"Ela engravidou, veio para cá e depois desapareceu com essa criança. A denúncia anônima aponta para ela, mas a Polícia vai fazer o exame de DNA para garantir se ela é mesmo a mãe", informou o conselheiro.

O Cidadeverde.com tentou contato com o delegado regional de Picos Antônio Madson, mas até a postagem desta matéria não obteve sucesso.

FAMÍLIA CLAUDINO:BAND PIAUÍ JÁ ESTA NO AR.


familia-joao-claudino.jpg

TV JÁ ESTÁ NO AR, EM FASE EXPERIMENTAL
O empresário Dalton Leal informou que a TV já está em fase experimental desde o dia 18 de abril, apenas com a transmissão da programação nacional da Rede Bandeirantes. Em Teresina e na vizinha cidade de Timon, no estado do Maranhão, a programação poderá ser acompanhada pelo canal 12. Já na cidade de Parnaíba, litoral do Piauí, a transmissão será realizada por meio do canal 5. A geradora, estação principal onde será produzido o conteúdo da programação, terá sede na cidade de Parnaíba, com o canal 5. A retransmissora, responsável por transmitir a programação da geradora, ficará localizada na cidade de Timon, com o canal 12 e levará o conteúdo da nova TV até a casa dos piauienses. A sede da empresa ficará localizada na Avenida Walter Alencar, bairro Monte Castelo, em frente a TV Clube, na zona Sul da capital. “A TV já está operando em caráter experimental, apenas com conteúdo nacional da BAND, mas já estamos preparando a programação local totalmente do Piauí. Nesses 30 dias de testes, estamos analisando questões como a qualidade do som e da imagem, que ainda apresentam alguns problemas técnicos. Mas acreditamos que nesses 30 dias será possível resolver todos estes problemas”, disse o empresário.

DISCRIMINAÇÃO:MÃE MORENA COM FILHO LOIRO É ABORDADA POR PM APÓS SER DENUNCIADA COMO SUPOSTA SEQUESTRADORA.


Família foi vítima de preconceito
Foto: GLOBO
A dona de casa Fabiana Amaral Macenas, de 32 anos, não consegue segurar as lágrimas quando se lembra do que viveu no último dia 11 dentro do Shopping Recreio, na Zona Oeste do Rio. A mulher estava com o filho, de um ano e quatro meses, quando foi abordada por um policial militar fardado. O PM havia recebido a denúncia de uma dentista que trabalha no estabelecimento comercial. De acordo com informações passadas ao telefone 190, Fabiana estava em atitude suspeita e poderia ter sequestrado a criança. A dona de casa, no entanto, apenas esperava o marido acabar de pintar uma loja.