quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

JAPÃO CONCLUI CONSTRUÇÃO DE TORRE MAIS ALTA DO MUNDO.

Com 634 metros, a Tokyo Sky Tree atingiu altura total em março de 2011.
Em novembro, torre de TV entrou para o Guinness, o livro dos recordes.

Do G1, com agências internacionais

A Tokyo Sky Tree, reconhecida como a torre mais alta do mundo em 2011 pelo Guinness, o livro dos recordes, foi concluída nesta quarta-feira (29) na capital japonesa.
Com 634 metros de altura, a torre atingiu sua altura total em março do ano passado e ultrapassou a Canton Tower, na China, que antes detinha o recorde.
A torre não é a edificação mais alta do mundo, pois é superada pelo arranha-céu Burj Khalifa com seus 828 metros de altura, em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. Segundo o Guinness, o prédio de Dubai é a estrutura mais alta do mundo.
A Tokyo Sky Tree, reconhecida como maior torre do mundo, com 634 metros, é fotografada em Tóquio na quarta (28), um dia antes de de ficar pronta (Foto: Kyodo / Reuters)A Tokyo Sky Tree, reconhecida como maior torre do mundo, com 634 metros, é fotografada em Tóquio na quarta (28), um dia antes de de ficar pronta (Foto: Kyodo / Reuters)
Tokyo Sky Tree é vista entre edifícios de Tóquio, que ao seu lado parecem baixos (Foto: Hiro Komae/AP)Tokyo Sky Tree é vista entre edifícios de Tóquio, que ao seu lado parecem baixos (Foto: Hiro Komae/AP)
Infográfico maiores prédios do mundo (Foto: Editoria de Arte/G1)/G1,SPCAMOCIM BELO MAR BLOG

PRI LIBRA TRECHO DA BR -116 IMTERDITADA POR MANIFESTANTES NO CEARÁ.

Moradores realizaram bloqueio da via, após atropelamento de um pedestre.
Os manifestantes protestavam contra a falta de segurança na BR-116.
Do G1 CE
Comente agora

A Polícia Rodoviária Federal (PRF-CE) liberou o trecho da BR-116 que havia sido interditado por moradores da cidade de Chorozinho, a 66 km de Fortaleza, na manhã desta quarta-feira (29). O grupo de moradores realizaram o bloqueio do quilômetro 65, após o atropelamento de um pedestre. Os manifestantes protestavam contra a falta de segurança na via.
O atropelamento, segundo a PRF-CE, ocorreu por volta das 8h30. Logo em seguida, os moradores puseram pneus em chamas na via. A polícia chegou a sinalizar um desvio emergencial, mas o desvio também foi tomado pelo protesto.
Os moradores reivindicavam a instalação de um fotossensor de velocidade com o intuito de diminuir as ocorrências de atropelamentos no local. O trânsito no local foi normalizado por volta das 11h30.
FONTE G1,CE/CAMOCIM BELO MAR

JUSTIÇA ACATA DENÚCIA CONTRA SHEIK E DIGUINHO POR CONTRABANDO E LAVAGEM DE DINHEIRO.

 



O juiz Gustavo Pontes Mazzocchi, da 3ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, acatou a denúncia do Ministério Público Federal contra Emerson Sheik e Diguinho, do Corinthians e do Fluminense, respectivamente. A decisão transforma os jogadores oficialmente em réus de um processo em que são acusados de lavagem de dinheiro e contrabando. Com isso, ambos podem perder alguns jogos da Copa Libertadores.

"Ainda precisamos conferir a denúncia. Não recebemos. Mas o Emerson é um trabalhador registrado e não há razão para impedimento de exercer a profissão. Não sei por que foi levantado isso [possibilidade de não atuar em jogos no exterior]", informou ao UOL Esporte o advogado de Emerson Sheik, Ricardo Cerqueira.

Emerson e Diguinho são acusados de terem comprado automóveis importados de forma ilícita. Um longo relatório do MPF, que partiu de uma investigação de uma tentativa de assassinato de um bicheiro, concluiu que ambos participaram de um esquema que, entre outras coisas, subfaturou impostos dos veículos.

A decisão de Mazzocchi de acatar a denúncia não representa nenhuma espécie de condenação de Emerson e Diguinho. O problema é que, na condição de réus em caráter oficial, ambos terão de pedir uma permissão especial à Justiça para deixarem o país.

Caso a decisão não saia, eles podem até perder jogos importantes da Copa Libertadores. O Fluminense de Diguinho, por exemplo, encara o Boca Juniors fora, em La Bombonera.

O UOL Esporte teve acesso ao documento do MPF. No texto, o órgão diz que Emerson não soube explicar por que vendeu um carro ao ex-companheiro de Fluminense por R$ 315 mil, enquanto a nota fiscal registrou a transação no valor de R$ 200 mil. A implicação de ambos no crime de lavagem de dinheiro teria acontecido por conta de um veículo da marca BMW.

Sheik comprou um BMW X6, cor branca, por R$ 200 mil (R$ 160 mil e mais R$ 40 mil em IPI) em 29 de outubro de 2010, da Rio Bello. Quase dois meses depois, o atacante negociou seu veículo para a mesma Rio Bello e pelo mesmo preço (mas sem o IPI).

No mesmo dia em que Sheik se desfez do veículo, Diguinho efetuou a compra do BMW X6 pelo mesmo valor. Vinte dias depois, o volante do Flu revendeu o veículo para a mesma Rio Bello. Horas depois, Diguinho recomprou o automóvel da Rio Bello.

“O modus operandi evidencia lavagem de dinheiro, pela criação artificial de uma cadeia de compra e venda que distancia o destinatário do automóvel da importação ilegal”, relata o MP.

A Justiça vai ouvir a apresentação de defesa dos advogados dos acusados em até dez dias. Se quiser, pode julgá-los inocentes e encerrar o processo. Em caso contrário, a ação penal prosseguiria, com testemunhas de ambos os lados e depoimentos das testemunhas.

Caso sejam condenados, Emerson e Diguinho podem pegar até 14 anos de prisão. O advogado do atacante do Corinthians, no entanto, nega qualquer tipo de problema. "Está havendo uma inversão. A concessionária é quem deveria ser procurada, não o consumidor. Se a concessionária adquiriu o veículo de maneira ilícita, ela tem que ser investigada. O Emerson agiu de boa-fé. Ele foi o lesado", disse Ricardo Cerqueira, que defende Emerson no processo.fonte caserna/camocim belo mar blog