domingo, 22 de dezembro de 2013

IFCE OFERTA 1.845 VAGAS PARA O SISU 2014.1.


As vagas são para 56 cursos do IFCE distribuídos em 17 campi

Uma novidade do IFCE no Sisu 2014.1 é a oferta do curso de Licenciatura em Artes Visuais por meio da seleção unificada (FOTO: Anderson Severo)
Uma novidade do IFCE no Sisu 2014.1 é a oferta do curso de Licenciatura em Artes Visuais por meio da seleção unificada (FOTO: Anderson Severo)

O Instituto Federal do Ceará(IFCE) divulgou a quantidade de vagas a ser ofertada, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para o primeiro semestre de 2014. Ao todo, são1.845 vagas a serem preenchidas, distribuídas em 56 cursos de graduação da instituição. As inscrições acontecem de 6 a 10 de janeiro próximo.
O resultado da primeira chamada será divulgado dia 13 de janeiro, por meio do site do Sisu. Já o período de pré-matrícula, presencial no campus para onde o candidato se inscreveu, ocorre dias 17, 20 e 21 do mesmo mês. A segunda chamada terá seu resultado publicado em 27 de janeiro, com pré-matrícula nos campi dias 31 de janeiro, 1 e 2 de fevereiro.
As vagas oferecidas são para os campi de Acaraú, Aracati, Baturité, Canindé, Cedro, Crateús, Crato, Jaguaribe, Fortaleza, Iguatu, Juazeiro do Norte, Limoeiro do Norte, Maracanaú, Quixadá, Sobral, Tauá e Tianguá. A relação completa pode ser acessada no portal do IFCE (www.ifce.edu.br). A seleção será efetuada com base nos resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2013.

CEARÁ CONTA COM APENAS UMA CIDADE PARA VOTO EM TRÂNSITO.


Fortaleza continua sendo a única cidade do Ceará com benefício para as eleições de 2014

85 municípios brasileiros terão benefício de voto em trânsito (FOTO: Divulgação)
85 municípios brasileiros terão benefício de voto em trânsito (FOTO: Divulgação)
Fortaleza continua sendo a única cidade do Ceará comvoto em trânsito para as eleições de 2014. A decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre a próxima escolha para presidente e vice-presidente da República abrangerá 85 municípios brasileiros, com mais de 200 mil eleitores cada. Juntos, eles correspondem a 43% do eleitorado do país. Antes, o benefício era restrito às capitais.
O voto em trânsito funciona da seguinte maneira: o eleitor que estiver em um desses municípios no dia do pleito, mas for cadastrado em outro domicílio e quiser exercer o direito de voto deverá habilitar-se perante a Justiça Eleitoral no período de 15 de julho a 21 de agosto de 2014, indicando o local em que pretende votar. A habilitação será realizada mediante a apresentação de documento oficial com foto e será admitida apenas para os eleitores que estiverem com situação regular no cadastro eleitoral.
Uma vez cadastrado para o voto em trânsito, o eleitor estará automaticamente apto a votar na seção instalada para este fim, mas será desabilitado para votar na sua seção de origem. A alteração ou o cancelamento da habilitação poderão ser requeridos até o término do prazo para o pedido do voto em trânsito.
Ficará a cargo dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) registrarem as seções especiais e os locais, nas respectivas capitais dos estados e nos municípios com mais de 200 mil eleitores, onde serão instaladas as urnas. A relação das “mesas receptoras de voto em trânsito” deverá ser publicada até 5 de setembro de 2014, no Diário da Justiça Eletrônico e no portal do TSE.
O voto em trânsito passou a vigorar por meio da Lei nº 12.034/2009 que acrescentou o Artigo 233-A ao Código Eleitoral (Lei nº 4.737/1965), com a seguinte redação: “Aos eleitores em trânsito no território nacional é igualmente assegurado o direito do voto nas eleições para Presidente e Vice-Presidente da República, em urnas especialmente instaladas nas capitais dos Estados e na forma regulamentada pelo Tribunal Superior Eleitoral.”

A SANTA MISSA DE NATAL DO SENHOR JESUS.

 Natal do Senhor
Neste dia especial, em que toda a Igreja celebra o nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo, acompanhemos o testemunho da Palavra de Deus a respeito deste acontecimento que transformou a história da humanidade:
“…José subiu da Galileia, da cidade de Nazaré, à Judéia, à Cidade de Davi, chamada Belém, porque era da casa e família de Davi, para se alistar com a sua esposa Maria, que estava grávida. Estando eles ali, completaram-se os dias dela. E deu à luz seu filho primogênito, e, envolvendo-o em faixas, reclinou-o num presépio; porque não havia lugar para eles na hospedaria. Havia nos arredores uns pastores, que vigiavam e guardavam seu rebanho nos campos durante as vigílias da noite. Um anjo do Senhor apareceu-lhes e a glória do Senhor refulgiu ao redor deles, e tiveram grande temor. O anjo disse-lhes: ‘Não temais, eis que vos anuncio uma boa nova que será alegria para todo o povo: hoje vos nasceu na Cidade Davi um Salvador, que é o Cristo Senhor’.” (Lc 2,4-11)
Por isso hoje celebramos a eterna solidariedade do Pai das Misericórdias que, no seu plano de amor, quis o nascimento de Jesus, que é o verdadeiro Sol, a Luz do mundo. Este não é um dia de medo e nem de desespero, é dia de confiança e de esperança, pois Deus veio habitar no meio de nós, e assim encher-nos da certeza de que é possível um mundo novo. Solidário conosco, Ele nos quer solidários neste dia de Glória que refulge ao redor de cada um de nós!
Sendo assim, tudo neste dia só tem sentido se apontar para o grande aniversariante deste dia: o Menino Deus! Presépios, árvores, enfeites, banquetes e os presentes natalícios representam os presentes que os Reis Magos levaram até Jesus, mas não são estes símbolos a essência do Natal. O importante, o essencial, é que Cristo realmente nasça em nossos corações de uma maneira nova, renovadora, e que a partir daí, possamos sempre caminhar na sua luz solidária deste Deus Único e Verdadeiro, que nos quer também solidários uns com os outros!
Vivamos com muita alegria este dia solidário, que o Senhor fez para nós!
Um Santo Natal para você e para a sua família!

A SANTA MISSA DESTE DOMINGO DIA 22/12/2013

— Santa Francisca Xavier Cabríni
Chamada por Pio XII de “heroína dos tempos modernos”, Santa Francisca nasceu em Sant’Angelo de Lódi, na Lomabardia, Itália, em 1850. Última dos 13 filhos de Agostinho Cabríni e Estela Oldini, recebeu no batismo o nome de Maria Francisca, ao qual mais tarde ajuntou o de Xavier, pelo seu amor e veneração ao apóstolo das Índias.
Aos 11 anos fez voto de castidade. Seguiu a carreira do magistério com as religiosas Filhas do Sagrado Coração de Jesus, em Arluno, terminando-a aos 18 anos. Sentindo vocação divina, pretendeu entrar para essa Congregação religiosa, mas foi recusada por falta de saúde.
Exerceu durante dois anos o cargo de professora primária em Vidardo e durante três anos dedicou-se na sua terra à instrução religiosa da juventude e ao tratamento dos enfermos e daqueles que eram atingidos pela peste. Aos 23 anos tentou mais uma vez ser religiosa nas Filhas do Sagrado Coração, mas de novo obteve uma negativa.
Após isso, Santa Francisca transladou-se à “Casa da Providência” em Codogno, a fim de a reformar, pois estava em franca decadência. Fez a profissão em 1877 e a partir disso, em meio a grandes tribulações e sofrimentos, ela encontrou as sete primeiras companheiras de sua futura Obra.
Três anos mais tarde, fundou uma nova Congregação religiosa. A 10 de novembro de 1880 alojou-se, com sete companheiras, num desmantelado Convento franciscano, onde, a 14 do mesmo mês, deu princípio ao novo Instituto, com a inauguração de uma capela em honra ao Sagrado Coração de Jesus. Um mês mais tarde, a sua Obra recebia a aprovação episcopal. Francisca contava então 30 anos.
Enquanto se dedicava com as companheiras à educação das meninas e à catequização dos rapazes, foi compondo as regras do seu Instituto, obra de prudência sobre-humana, que recebeu aprovação episcopal em 1881 e a definitiva da Santa Sé em 1907. Em 1884, com 7 anos de vida, a Obra já contava com cinco casas.
Em 1887, partiu para Roma onde, a princípio, só encontrou dificuldades e portas fechadas até que, com fé, simplicidade e perseverança, Santa Francisca obteve a autorização do Cardeal Vigário para construir uma escola gratuita para pobres fora da Porta Pia e um asilo infantil na Sabina, em Aspra.
O problema da emigração italiana para a América do Norte preocupava o então Bispo de Placença, Mons. Scalabrini, que pediu à serva de Deus algumas das suas religiosas para irem socorrer aqueles desamparados. Mas a virtuosa fundadora não se decidia a responder, pois pensava nas Missões do Oriente. Foi então consultar o Papa Leão XIII que, após ouvir Francisca, concluiu: “Não ao Oriente mas ao Ocidente”. E desde esse momento ficou decidida a sua partida para Nova Iorque, a qual veio realizar pela primeira vez em 1889.
Quase aos 40 anos de idade, começa uma série ininterrupta de viagens, percorrendo a América inteira, transpondo a cavalo a Cordilheira dos Andes, sendo por toda parte conhecida como a“Mãe dos emigrados”. Ia de casa em casa, a procura da ovelha perdida, do enfermo e da criança ignorante. Lutou denotadamente contra a fome, as enfermidades e a própria morte.
Em 1912 fez a sua última viagem de Roma a Nova Iorque. A santa fundadora das Missionárias do Sagrado Coração morreu em Illinois, perto de Chicago, a 22 de dezembro de 1917, com 67 anos de idade. Igual era o número das casas que então deixara fundadas e que em 1938 subiam a mais de 100, com cerca de 4.000 religiosas.
A fama das suas virtudes e os prodígios por ela operados fizeram que logo após a morte se começasse o processo da sua beatificação, que veio a se realizar em 1938. Foi canonizada pelo Papa Pio XII a 7 de julho de 1946.
Santa Francisca Xavier Cabríni, rogai por nós!

FAÇA PARTE DESTE RESTAURANTE E ESPAÇO DIGITAL















você que vem a camocim-ce e quer tomar um bom suco,Refrigerante,com pastel de todos os sabores procure o Restaurante bem bolado,onde temos uma grade infinidade de sabores e a mas gostosa pizza da cidade venha você também;fica na rua=eng.privat ,vizinho ao detran de camocim-ce

ALINE INVENTARÁ EX-NAMORADO E DEIXARÁ CÉSAR DESCONFIADO.

O MÉDICO QUESTIONARÁ SE A MULHER SENTIU DESEJO. ALINE FINGIRÁ QUE SE ENROLOU NA RESPOSTA

Patrícia Kogut

 
César (Antonio Fagundes) finalmente começará a desconfiar de Aline (Vanessa Giácomo) em "Amor à vida". Nos próximos capítulos, o médico ficará mais atento aos passos da mulher. Tudo começará quando César ouvir a vilã conversando com Ninho (Juliano Cazarré). Ele perguntará quem é, mas a ex-secretária disfarçará e prometerá contar tudo na manhã seguinte.
Logo que acordar, o ex-presidente do hospital insistirá para saber a verdade e terá uma surpresa: Aline dirá que um homem muito apaixonado por ela apareceu na casa. "César, eu tive uma vida antes de te conhecer. Eu tive um namorado. Eu não sei como ele descobriu onde eu estou morando, porque eu não contei. Mas ele apareceu aqui ontem". César então pergunta se é mais jovem.
"Eu não vou mentir, César, é bem mais jovem e tem um tipo atlético. Eu e esse rapaz tivemos uma relação séria, chegamos a pensar em casamento. Depois eu vim para São Paulo, não soube mais dele. Até ontem", contará ela, acrescentando que o rapaz pediu para reatar o relacionamento.

'NÃO TEM UM DIA QUE EU NÃO LEMBRO DELE, DIZ LEONARDO SOBRE O IRMÃO.


Cantor comemora 30 anos de carreira e diz que entrou na música pelo irmão Leandro.


Um cantor muito querido dos brasileiros está fazendo 30 anos de carreira. Leonardo fez um show especial esta semana para comemorar e agradecer.
Foi bem perto de Goiânia, que o menino que plantava tomates na roça da família começou a conquistar os brasileiros.
O Fantástico foi até Goiânia para o show comemorativo dos 30 anos de carreira do cantor.
Leonardo: 50 anos de idade, em plena forma, só se for forma de pêra.
Carla Vilhena: Não, não é verdade!
Leonardo: Forma de tomate.
Os "tomates" ficaram pra trás graças ao irmão mais velho, Leandro.
Carla Vilhena: O Leandro fez com que você entrasse na musica, como é que foi isso? Porque ele que te puxou, né? Ele que gostava de música antes de você.
Leonardo: Literalmente, ele me fez entrar na música. De repente, do nada na casa de um amigo, eu comecei a cantar lá uma musica, ‘Pedaço de Minha Vida’ é o nome da música. “Quando eu estiver longe de ti, ouça essa canção, querida”.
Carla Vilhena: Isso em 80 e pouco, né?
Leonardo: Isso era 80, 83, foi quando eu comecei mesmo. Eu costumo dizer, assim, tem muito artista que fala: ‘eu estou fazendo 20 anos de carreira’, mas conta do sucesso para cá. Eu não. Eu estou contando da primeira vez que eu cantei, num boteco lá em Goianópolis, foi em 83.
Em 1998, veio o câncer que matou Leandro.

GOVERNO DE SÃO PAULO DIVULGA RELAÇÃO DE MORTOS EM ACIDENTE COM ÔNIBUS.


Indiciado por homicídio, motorista disse que perdeu o controle do veículo.
Secretaria da Saúde anunciou morte de mais uma vítima; total chega a 15.

Do G1 São Paulo

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) de São Paulo divulgou na noite deste domingo (22) a relação de 14 mortos no acidente com o ônibus na Rodovia Régis Bittencourt, emSão Lourenço da Serra, região metropolitana de São Paulo, ocorrido nesta madrugada. A secretaria se antecipou à viação, que não havia confirmado os nomes das vítimas até o início da noite, causando transtornos a familiares e amigos, que buscavam informações em contato com hospitais e com Instituto Médico Legal (IML).
A assessoria da Secretaria Estadual de Saúde informou, por volta das 21h45 deste domingo, a 15ª morte de um passageiro do ônibus que se acidentou. Jucineia Justino Leal dos Santos, de 45 anos, estava internada e já havia sido submetida a cirugia no Hospital Geral de Pirajussara, em Taboão da Serra, na Grande São Paulo. Ela havia sofrido fratura no osso da bacia e grave lesão no intestino grosso. Jucineia sofreu duas paradas cardíacas, foi reanimada pelos médicos, mas não resistiu.
Lista de vítimas:
- Regina Célia Nogueira Guimarães, 58 anos
- Nelício Mário Engel, 52 anos
- João Paulo Souza Lima, 23 anos
- João Paulo Quintanilha Cordeiro, 19 anos
- João da Silva Lima, 60 anos
- Ademilde Guimarães Salles, 60 anos
- Julio Cezar de Oliveira Salles, 65 anos
- Justa Lindamir dos Anjos, 55 anos
- Daniel Pinel de Souza, 60 anos
- Maria Aparecida Alves da Silva, 59 anos
- Erico Roberto Bittencourt, 30 anos
- Iva Pereira da Silva
- Jimena Aranda
- Marcos de Oliveira P. da Silva
- Jucineia Justino Leal dos Santos, 45 anos

REGIÃO TEM POTENCIAL PARA EXPORTAÇÃO DE UVAS.


Boas condições de solo e dispondo de oferta hídrica por meio de seus mananciais ampliam perspectivas de negócios para a viticultura

Crato. Um pequeno grupo formado por agricultores familiares decidiu apostar na produção de uvas, através de plantios em pequenas áreas localizadas neste município e em algumas outras cidades da região. Ao todo, são 13 produtores, divididos territorialmente entre Crato, Barbalha e Santana do Cariri, unidos pelo sonho da expansão da área produtiva e na criação de uma cooperativa capaz de comercializar o fruto colhido para outras regiões do País e, até mesmo, para o exterior.

Inicialmente, a área utilizada pelos produtores para o plantio dos parreirais é de cerca de um hectare. Embora pareça pequeno, o espaço é suficiente para uma produção estimada entre 25 e 30 toneladas de uvas por safra. A cada ano, é possível realizar até duas colheitas da fruta.
A qualidade da produção gera expectativa de que outros agricultores também iniciem a produção de uvas em suas propriedades. Com isso, haverá a ampliação da área plantada, a partir do surgimento de novos parceiros, resultando na criação de uma cooperativa de produtores abrindo portas para a exportação FOTO: ROBERTO CRISPIM

Investir na produtividade da uva de mesa, a recorrente entre os produtores, demanda alguns custos. Para cada hectare plantado o investimento pode chegar até R$ 50 mil. Os valores são gastos, principalmente, na compra de arame para confecção de telas, estacas para fixação, além de aspersores e demais equipamentos para irrigação da área escolhida para o plantio.

No caso dos pequenos produtores, o investimento realizado para o início da produção em área de até um hectare acontece uma única vez. O lucro, segundo afirmam, começa a ser percebido a partir do segundo ano de produção. Cada planta tem vida útil estimada em até 40 anos. Quando a cultura é iniciada em um novo espaço produtivo, é necessária a aquisição de mudas da espécie escolhida para o plantio da fruta.

Preferência

Na região, os tipos de uvas preferidos pelos produtores são a Niágara Paulista, Itália Melhorada e Benitaka. E possível, inclusive, adquirir mudas destas espécies na própria região do Cariri.

NASCE O TIME DOS OPERÁRIOS.

Ferroviário surgiu junto com o profissionalismo, o primeiro gol narrado pelo rádio e os campos com grama

Quando a rivalidade entre Ceará e Fortaleza se consolidava forte no Campeonato Cearense, surgiu o que se tornaria um dos maiores clubes do Estado, que ficaria marcado na história do futebol local por revelar grandes craques. No dia 9 de maio de 1933, era fundado o Ferroviário Atlético Clube. Fruto da junção das equipes Matapasto e Jurubeba. Valdemar Caracas, disse certa vez, que o Tubarão recebeu, na pia batismal, o nome de Ferroviário Football Clube, mas, na confirmação da crisma, o eterno fundador do Ferrão substituiu o Football por Atlético.
Paixão pelo esporte fez com que Caracas se tornasse cronista Foto: Agência Diário
Por falar em operário, o time da Barra foi fundado por trabalhadores da Rede de Viação Cearense (RVC). No ano de 1933, aproveitando umas horinhas de folga, funcionários resolveram aproveitar e jogar uma bolinha. Eles próprios limparam o terreno e conseguiram uma bola para praticar o esporte.
Desde o início, o Ferroviário foi arrasador. Desde quando surgiu, venceu quase todos os campeonatos de subúrbio. No ano de 1938, foi convidado a participar do Cearense. Depois de dois vice-campeonatos – os de 1940 e 1942 –, o Ferroviário conquistou seu primeiro título em 1945. Na primeira conquista, o Tubarão evitou o tricampeonato do Maguary. Na final, no domingo, 17 de fevereiro de 1946, o Ferrão derrotou o adversário pelo placar de 3 a 1, levando para casa sua primeira taça.
Rei do chute
Depois da crise que durou de 1929 até 1932, o Estadual se estabeleceu e retornou em grande estilo em meados década de 1930, quando destacou-se Edson Ramos, o “Bila”. O atacante do Fortaleza tinha um chute que era praticamente indefensável para os goleiros.

Valdemar Caracas (primeiro em pé à esquerda) com o time campeão cearense de 1945. Ele foi tudo no Ferroviário, menos presidente, porque nunca quis sê-lo
Ainda naquela década, os campos locais puderam conferir dois novos craques do nosso futebol. Primeiro, o goleiro Pintado campeão local pelo Ceará nos anos de 1931/32 e 1948. Pintado foi o primeiro grande arqueiro do time de Porangabuçu. O outro foi Fred, mais conhecido por “Alemão”. Este atleta veio para o Brasil depois de ser deportado da Alemanha nazista. E veio para fazer história. Alemão é o jogador que mais marcou gols em uma única partida pelo Estadual, e no Estádio Presidente Vargas: nada menos que oito tentos marcados na vitória do Fortaleza sobre o Iracema.

NÚMERO DE CEARENSES COM REGISTROS TARDIOS DESPENCA EM 10 ANOS.


Segundo IBGE, dado passou de 41,3% em 2002 para 7,7% em 2012

O número de cearenses com registros extemporâneos de nascimentos segundo residência da mãe despencou em 10 anos,passando de 41,3% em 2002 para 7,7% em 2012. Segundo o estudo Estatísticas do Registro Civil 2012, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), são considerados registros extemporâneos aqueles não registrados em cartórios após o ano de sua ocorrência ou até o fim do 1º trimestre do ano seguinte, sendo incorporados às estatísticas em anos posteriores.
Consequência da melhoria na cobertura dos registros de nascimentos é a redução do sub-registro  FOTO: Arquivo/Diário do Nordeste
ausência de registro de nascimento se configura em obstáculo ao acesso a diversos benefícios concedidos pelas administrações federal, estadual ou municipal. No Brasil, análisando os dados por lugar de residência da mãe, é possível observar a redução na proporção de registros extemporâneos no Brasil, passando de 10,2%, em 2007, para 6,2%, em 2012.
A consequência da melhoria na cobertura dos registros de nascimentos é a redução do sub-registro de nascimentos no País, o que possibilita avaliar várias características da natalidade, a partir das informações prestadas pelos cartórios. Em todo o País, os dados indicam que é cada vez menor o estoque de população sem o registro de nascimento. O número passou de 20,3% em 2002 para 6,7% em 2012. A maior taxa de sub-registro do País foi observada no Pará (27,2%) e a menor, em São Paulo (1,2%).

É A LIDERANÇA DESTE HOMEM QUE O GCP TEME.


" Na noite do Café, Chico Vaulino, de cima de uma cadeira, relembra seu primeiro discurso para o povo "

Distante da prefeitura há um ano, o ex-prefeito de Camocim, Chico Vaulino, mostra que continua ligado ao povo e liderando o grupo politico de oposição, conhecido por “família 11”, num estilo já mais empregado por nenhum politico da cidade, é tanto que o fato chega a ser questionado por membros da própria família. No entanto, é na contramão da metodologia convencional que o ex-prefeito de Camocim assusta seus opositores, por se configurar na história politica como uma liderança forte e inédita, que sem muitos esforços, do alpendre de sua casa, no Bairro Tijuca, consegue atrair uma multidão para tomar um simples café de significado emblemático. Uma liderança que tem como uma de suas carateristas a pouca importância, ou nenhuma, dada a mídia. Fato constatado durante o período em que governou a cidade, deixando enlouquecidos os que na época lhe faziam oposição. Mas, em todo caso, se Chico Vaulino gostasse das badalações midiáticas, seus rivais políticos certamente já estariam naufragados na tormenta, haja vista que sempre estamparam  fracasso apesar da forte influência politica e poderio econômico investido contra o homem da Tijuca, líder da atual oposição.  E mesmo estando a frente do município, eles (GCP) continuam mantendo uma atuação politica com padrão desordenado, sem êxito, procurando os segredos das ruas, algo que em pouco tempo Chico Vaulino encontrou.