terça-feira, 29 de julho de 2014

IFCE: ABRE MAIS DE 2 MIL VAGAS PARA CURSOS TÉCNICOS.

Serão ofertadas 2.240 vagas, distribuídas em 64 cursos em todo o ceará.










Terão início no próximo dia 4 de agosto as inscrições para o exame de seleção unificado para cursos técnicos do Instituto Federal do Ceará (IFCE). Para o semestre 2014.2, serão ofertadas 2.240 vagas, distribuídas em 64 cursos de 17 campi. 
Todo o processo de inscrição, até 22 de agosto, ocorrerá via internet, pelo portal do IFCE. O período de solicitação de isenção também começa no dia 4 de agosto e se estende até o dia 13. Para ser contemplado, o candidato precisa entregar toda documentação comprobatória em um dos 17 campi que realizam a seleção.
O IFCE oferece cursos nas modalidades concomitante, integrada e subsequente ao Ensino Médio, além do Programa de Educação de Jovens e Adultos (Proeja). Há oportunidades nos campi de Acaraú, Baturité, Cedro, Crateús, Fortaleza, Iguatu, Jaguaribe, Juazeiro do Norte, Limoeiro do Norte, Maracanaú, Quixadá, Sobral, Tabuleiro do Norte, Tauá, Tianguá, Ubajara e Umirim.

ELEITA A RAINHA DA VAQUEJADA DE SERRINHA 2014; VEJA FOTO.

Peão e princesas da festa também foram escolhidos na noite de sábado (26), no Parque Maria do Carmo

A bela Naiane Oliveira, de 20 anos, foi coroada Rainha da Vaquejada de Serrinha 2014, na noite deste sábado (26), no Parque Maria do Carmo, distante 170 quilômetros de Salvador. Naiane concorreu com 40 candidatas pelo reinado da vaquejada, considerada a maior do Brasil.

A jovem serrinhense, enfermeira por formação, disse que não esperava ser a vencedora do concurso, por conta da beleza das concorrentes, mas que ao ouvir o resultado se sentiu maravilhosa. "Estou muito feliz pelo título e acredito que vou representar muito bem minha cidade", completou.

PASEP 2014: ERRO NA RAIS PODE PREJUDICAR OS PROFESSORES DE CAMOCIM-CE.


A Prefeitura de Camocim incluiu na RAIS Ano-Base 2013 os valores recebidos pelos professores mediante o rateio da conta dos 60% do FUNDEB (abono). O lançamento é irregular e contribui para que muitos docentes não recebessem o abono salarial referente ao PASEP 2014/2015, cujo pagamento teve início no último dia 15 no Banco do Brasil.

Manual de Orientação RAIS do Ministério do Trabalhoe Emprego - MTE é claro quanto à vedação do lançamento (pg. 37):

Valores que NÃO devem ser informados como remunerações mensais:
16. As importâncias recebidas a título de ganhos eventuais e os abonos expressamente desvinculados do salário, bem como os abonos temporários instituídos por lei, sobre os quais não incidam contribuições para a Previdência ou para o FGTS.

Ligamos para Brasília-DF, e o funcionário do MTE/RAIS, Sr. Silvano, confirmou que é irregular a consignação do valor. Prontamente, solicitamos através do OF. 032/2014, que a Prefeitura de Camocim faça a emissão da RAIS Retificadora, com o acerto dos valores.

COM DINHEIRO, MAS 'SEM FORMAÇÃO', ESPORTE BRASILEIRO TEM DESAFIOS MAIORES QUE FUTEBOL.


Arthur Zanetti | RicardoBufolin/CBG
Com mais investimento e infraestrutura, esporte olímpico tem dificuldades para criar novas gerações
Com mais investimentos, mas persistentes problemas na formação de novos atletas e na gestão das federações, o esporte olímpico brasileiro enfrenta desafios ainda maiores do que os do futebol nacional.
Na esteira da derrota humilhante para a Alemanha nas semifinais da Copa do Mundo, ganhou força o debate sobre reformas no processo de formação dos atletas do futebol. Mas essa é uma discussão conhecida em outras modalidades esportivas no país.
"Estamos olhando para o exemplo da Alemanha no futebol, mas há também países como o Irã, que não tem tradição nenhuma no vôlei e agora está entre os dez melhores do mundo", disse à BBC Brasil Marco Antonio Bortoleto, professor e pesquisador de Educação Física da Unicamp.Um ano e meio antes da Olimpíada do Rio-2016, especialistas e profissionais ouvidos pela BBC Brasil dizem que, apesar do aumento do investimento financeiro e da melhoria de infraestrutura, os problemas persistem.
"A questão é que outros países investem muito nas categorias de base e a consequência são resultados mais eficientes no esporte de alto rendimento. O que acontece no Brasil agora é que o investimento é muito grande, só que todo verticalizado nas equipes de ponta. Não é falta de dinheiro. É falta de organização, de profissionalização da gestão do esporte brasileiro."
Procurado pela BBC Brasil, o Ministério do Esporte não respondeu a perguntas sobre como lida com as questões levantadas pelos especialistas ouvidos na reportagem.