terça-feira, 22 de maio de 2012

CONFIRA O QUE ACONTECEU NA 1ª RODADA DA SÉRIE B DO BRASILEIRÃO 2012.



Rodada foi favorável para os visitantes, que saíram vitoriosos em cinco confrontos. Ceará foi o único time nordestino a não pontuar
fonte:cnwes/camocim belo mar blogDez jogos marcaram o início da caminhada rumo ao acesso à elite do futebol nacional. Nesta primeira rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, cinco visitantes venceram, apenas dois mandantes venceram e os outros confrontos terminaram empatados.
O Ceará foi o único time nordestino que não pontuou. O destaque do Nordeste na rodada foi a goleada do América de Natal para cima do Goiás: 5 a 2. Em sua sexta participação pela Série B, esta foi a primeira vez que o time goiano foi batido por mais de cinco gols.
A outra goleada foi aplicada pelo Crisciúma sobre o Guarantinguetá, 4 a 1. A vitória serviu para celebrar os 65 anos completos no último dia 13.
No estádio Presidente Vargas, a torcida presenciou o Vozão perder pela primeira vez desde que PC Gumão assumiu o time. Apático, o Ceará foi derrotado por 2 a 1 pelo América-MG.
Confira a classificação geral após a 1ª rodada:

ÍNDICE DE ABANDONO ESCOLAR É TRÊS VEZES MAIOR NO 6º ANO DO ENSINO FUNTAMENTAL.


Brasília – Nas primeiras séries do ensino fundamental (1° ao 5 ano), apenas 1,5% das crianças abandona a escola ao longo do ano letivo. Mas o cenário começa a mudar a partir do 6° ano, quando a taxa de abandono atinge 4,6% dos alunos - três vezes mais do que a verificada nos anos iniciais da etapa. As taxas de rendimento escolar, divulgadas na última semana pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), revelam que a “porta de saída” da escola se abre logo no início do segundo ciclo do ensino fundamental e o problema cresce à medida que os anos seguem, atingindo um pico no ensino médio.
Os dados apontam que o abandono é um problema quase residual quando a criança está iniciando sua trajetória escolar, com uma taxa que varia entre 1,4% e 1,7% entre o 1° e o 5° ano do ensino fundamental. É no segundo ciclo que começa a crescer. O índice mais alto foi registrado no 6° ano (4,6%), caindo para 4,3% no 9º ano, última série da etapa. No ensino médio o problema persiste, com uma taxa média de abandono de 9,6%. O abandono se caracteriza quando o aluno deixa de frequentar as aulas e “perde” o ano, diferentemente da evasão que ocorre quando ele abandona os estudos e não retorna no ano seguinte.
Segundo a diretora executiva do Movimento Todos pela Educação, Priscila Cruz, o segundo ciclo do ensino fundamental não é foco nem das políticas nem dos pesquisadores que estudam os problemas do sistema escolar brasileiro. Ela avalia que a rotina do aluno passa por uma grande mudança quando ele entra no 6° ano: mais disciplinas compõem o currículo e o conteúdo se torna mais complexo. Por volta dos 12 anos, o jovem passa a conviver com mais professores de diferentes disciplinas, em oposição ao modelo anterior em que apenas um ou dois profissionais cuidavam de todos os conteúdos. Esses fatores podem explicar o aumento da taxa de abandono.
“O segundo ciclo do ensino fundamental é o mais esquecido de toda a política educacional, raramente há programas para esSa etapa. O foco, em geral, está nos primeiros anos do ensino fundamental que tem uma missão muito clara que é a da alfabetização. No segundo ciclo, o aluno começa a ter aulas com vários professores e o conteúdo fica mais complexo. Se ele não tiver uma base muito boa se perde nessa nova etapa”, avalia.
A incidência maior do abandono no segundo ciclo do ensino fundamental pode estar associada à reprovação – que começa a crescer a partir do 3º ano e atinge um pico no 6°. Para o Ministério da Educação (MEC), as “taxas de insucesso”, como a de abandono, “aumentam em sincronia com o acúmulo de fracassos experimentados ao longo da trajetória escolar. Naturalmente, alunos que experimentam sucessivos fracassos tendem a ter mais dificuldades na sua trajetória escolar, que se refletem no desestímulo ao longo do ano letivo”, respondeu a pasta por meio de nota.
Priscila aponta que não só as taxas de reprovação e abandono são maiores no segundo ciclo do ensino fundamental. Os indicadores de qualidade, como o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), também registram piores resultados nessa fase. Para ela, isso é sinal de que as políticas educacionais deveriam prestar mais atenção às séries do 6º ao 9° ano, que coincidem com um período de mudança na vida do aluno, dos 11 aos 14 anos de idade.
“Na segunda etapa do ensino fundamental, o aluno não é nem a criança do primeiro ciclo, que está aprendendo a ler, nem o jovem do ensino médio, que está se preparando para o mercado de trabalho. Falta uma identidade. Precisamos de projeto que olhe para esse meio porque a trajetória escolar é cumulativa. É preciso cuidar de todas as séries”, pondera.


Edição: Lílian Beraldo/agência brasil/camocim belo mar blog

O CANTOR PEDRO LEONARDO PASSA POR CIRURGIA QUE DEVERÁ PASSAR 3 HORAS.



Jovem sofreu fratura no fêmur durante acidente no interior de MG.
Cantor já estava no centro cirúrgico do Hospital Sírio Libanês às 7h45.


O cantor Pedro Leonardo já estava no centro cirúrgico do Hospital Sírio-Libanês por volta das 7h45 desta terça-feira (22), em São Paulo, para uma cirurgia ortopédica na perna esquerda para corrigir uma fratura no fêmur. O jovem acordou no domingo (20) após passar um mês em coma depois de um acidente de carro em Minas Gerais.
Segundo a assessora de imprensa do cantor Leonardo, Ede Cury, a cirurgia deverá durar três horas. Após o término da operação, ele deverá demorar cerca de duas horas para voltar para seu quarto na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Pedro teve uma noite agitada, acordando diversas vezes. Entretanto, segunda ela, ele estava tranquilo para a operação.
Após acordar do coma, Pedro reclamou de dores na perna. No acidente, o cantor também sofreu traumatismo craniano e lesões na outra perna. Pedro já passa por sessões de fisioterapia e fonoaudiologia e por testes neurológicos. As primeiras reações após o como têm sido um bom sinal.
Pedro abriu os olhos por volta das 20h de domingo. Internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), ele está consciente e até respondeu a algumas perguntas dos médicos. Segundo boletim divulgado nesta segunda pelo hospital, Pedro Leonardo apresenta melhora progressiva. A expectativa dos médicos é de que o filho do cantor Leonardo deixe a UTI apenas após a cirurgia.
Pedro recebeu diversas visitas nesta segunda-feira (21), e reconheceu todas as pessoas. “Ele está respondendo às perguntas, tudo direitinho. Matei a vontade de ouvir a voz dele. Saio daqui renovado, ele está com uma cara boa, está entendendo tudo direitinho. Vê-lo como a gente via, sorrindo, mostrando até os dentes, foi uma alegria muito grande”, afirmou Leonardo.
O cantor perguntou ao filho quem ele queria ver primeiro. “Quer ver a vó?”, questionou Leonardo ao jovem, que respondeu com uma careta. “Eu já sei por que você está fazendo essa cara. Porque o pessoal de mais idade já chega para dar bronca”, relatou Leonardo sobre a conversa com o filho. Em seguida, Pedro disse “te amo, pai”.
O jovem, então, pediu o rádio. “Peguei o iPhone do Thiago, meu sobrinho, e perguntei, como não sou besta, se poderia ser Leandro e Leonardo. Ele falou que podia e coloquei as músicas mais antigas”, lembrou. Segundo o cantor, o filho chegou a pedir que tocasse a música “A Rotina (Fim de Semana)”. Leonardo disse que a cirurgia de Pedro será realizada por volta das 7h desta terça-feira (22) pela equipe de ortopedia do hospital. “É só mais uma etapa”, afirmou.

Melhor notícia

Mais cedo, Leonardo comentou que a notícia sobre a recuperação de Pedro foi a melhor que teve na vida. "Fiquei muito emocionado com a notícia que recebi ontem [domingo]. Eu nunca tive dúvidas que o Pedro iria sair dessa. Em momento algum a gente desgrudou da fé. Eu estou muito feliz e o coração vai explodir. Foi a melhor notícia nos meus longos 48 anos de vida. Foi a melhor notícia que tive nessa vida", afirmou sorridente e emocionado.
Ao ser questionado sobre qual a primeira coisa que quer dizer a Pedro, Leonardo disse apenas que está ansioso para encontrar o filho. “Eu quero abraçá-lo, quero rir, dar gargalhadas, porque foram 30 dias cruéis para mim e agora chegou a hora", disse.
Visita de ThiagoO cantor recebeu a notícia da recuperação de Pedro na noite de domingo, antes de um show. “Ontem recebi essa notícia antes do show. Eu nunca tremi tanto na vida como ontem. Foi uma noite maravilhosa”, disse. Sobre o futuro de Pedro, o cantor se mostrou confiante. "A gente sabe que ainda tem um pedaço para ser vencido ainda, mas para quem viu ele como eu vi, hoje é uma vitória". Durante a entrevista, Leonardo também agradeceu aos médicos que atenderam Pedro em Goiânia e em São Paulo.
Por volta das 11h desta segunda-feira, o cantor Thiago chegou ao Hospital Sírio-Libanês para visitar o primo Pedro Leonardo. "Estou feliz demais, foi uma das maiores alegrias que a gente pode ter depois do que aconteceu. Hoje é um dia maravilhoso, um dia muito feliz", disse o cantor ao chegar ao hospital.
"Só tenho que agradecer a Deus, a todos do Brasil que oraram pelo Pedro. Com certeza essas orações fizeram muito efeito, por isso ele está de volta com a gente hoje", disse Thiago. “Eu já sabia que ele tinha aberto os olhos, mas não tinha caído a ficha que ele tinha falado. Quando caiu a ficha, foi aquela mistura de emoções. Estou muito feliz, extasiado mesmo”, comentou Thiago.

O cantor ainda falou que acredita que Pedro já estava consciente do que ocorria ao redor dele antes de acordar neste domingo. “Anteontem peguei no rosto dele e falei ‘primo, como você está? Você está bem?’. Ele me deu um sorriso de canto de boca. Ele já estava respondendo a alguns estímulos. Hoje tem que deixar ele tranquilo, falar o que quiser. Mas vou dar muitos beijos nele, muito carinho”, disse.
Na semana passada, Thiago informou que retomaria a agenda de shows em mensagens publicadas em sua página pessoal no Twitter. Nesta segunda-feira, Thiago afirmou que, agora que Pedro acordou, será mais fácil definir a retomada dos shows. “É um sonho meu e do Pedro levar nossa música para todo o Brasil. A gente já estava decidindo tudo em família, mas agora com ele de volta, fica mais fácil a conversa e [saber] o que ele sente em relação a isso”.
Histórico
Pedro sofreu um acidente de carro há exatamente um mês, em 20 de abril, próximo ao município de Tupaciguara, em Minas Gerais, quando voltava de um show. Ele foi inicialmente levado ao Hospital Municipal de Itumbiarax, em Goiás, onde passou por cirurgia para conter hemorragia abdominal, e foi transferido no mesmo dia para Goiânia. Depois, foi de avião ao hospital em São Paulo.
Horas após o acidente, ainda no interior de Goiás, Pedro foi submetido a uma cirurgia para retirada do baço. Ele sofreu traumatismo craniano e trauma abdominal e teve de ser colocado em coma induzido. No mesmo dia, foi transferido para hospital de Goiânia.
Em 23 de abril, Pedro Leonardo sofreu uma parada cardiorrespiratória. No dia 26, o sertanejo foi transferido para o Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Em 29 de abril, a equipe médica decidiu suspender a sedação do cantor, para verificar como ele reagiria sem a medicação. Ele permaneceu em coma.
Nos últimos dois dias, parentes relataram que ele vinha reagindo, mesmo inconsciente, cada vez mais aos estímulos provocados por amigos e familiares.fonte G1 SP/camocim belo mar blog
.