quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

UNIVERSITÁRIA DE CAMOCIM DESABAFA EM REDE SOCIAL.

"E Deus queira que não aconteça nada de grave para que, só então, se tome uma iniciativa de melhorar a nossa situação", disse a estudante


Uma universitária desabafou nas redes sociais (Facebook)  sobre a situação do ônibus que faz o transporte dos universitários de Camocim até Sobral. Ela relata que na primeira semana de aula o ônibus ficou três dias sem fazer a viajem e que somente neste mês de fevereiro foram mais dois "pregos". Ela reclama também da falta de manutenção que o veiculo não recebe. Confira abaixo, na íntegra.
"Após quase 04 meses de greve da UVA localizada em Sobral, voltamos às aulas, mas algo durante esse período não mudou. A situação dos universitários de Camocim em relação ao transporte universitário, o “busão” como chamamos, não mudou. Quatro meses se passaram e o descaso continua. Na primeira semana de retorno às aulas, o busão passou três dias sem viajar porque não tinha condições. Só nesse mês de fevereiro foram mais “dois pregos”  e,  pra piorar a situação, não foi mandado se quer um micro ônibus para nos buscar de volta a para a cidade ontem ( terça, dia 10) quando ficamos no prego entre Camocim e Granja.

CONVITE MISSA DE 7º DIA - JOÃO VERAS.

Os familiares de João Batista Veras, falecido em 07 de fevereiro de 2015, convidam parentes e amigos para a Missa de Sétimo dia que será celebrada nesta sexta-feira ( 13/02) ás 18h00 na Igreja de São Francisco, em Camocim. A família agradece a todos pela solidariedade e ato de fé cristã.

CÂMARA FEDERAL APROVA PROJETO QUE DEFINE JORNADA DIÁRIA DE TRABALHO PARA OS CAMINHONEIROS.

Rio de Janeiro - Caminhões trafegam em horário proibido pela Linha Amarela, na altura de Del Castilho, zona norte do Rio(Tania Rego/Agência Brasil)

Pela proposta, caminhoneiro trabalha oito horas por dia e pode ter duas horas extrasTania Rego/Agência Brasil

A Câmara dos Deputados concluiu hoje (11) a votação do projeto de lei (PL 4.246/12) que disciplina a jornada de trabalho e o tempo máximo de direção do motorista profissional, a chamada Lei dos Caminhoneiros.
Pela proposta, a jornada diária de trabalho foi fixada em oito horas, com possibilidade de duas horas extras. O texto diz ainda que, se for acordado em convenção ou acordo coletivo, a jornada poderá ser estendida por mais duas horas. A legislação aplica-se também aos motoristas que trabalham com transporte rodoviário de passageiros.
O projeto aumenta o tempo máximo que um caminhoneiro pode passar ao volante, que passa de quatro para cinco horas e meia, contínuas, mas enfatiza que ele tem de descansar 30 minutos a cada seis horas de trabalho. O texto estabelece ainda que, a cada período de 24 horas, deve ser reservado tempo mínimo de 11 horas de descanso. Em situações excepcionais, o tempo de direção poderá ser elevado pelo período necessário para que o condutor, o veículo e a carga cheguem a um lugar que ofereça segurança.

O GOVERNO FEDERAL DESISTE DE PRORROGAÇÃO NO HORÁRIO DE VERÃO TERMINA DE 22 DE FEVEREIRO DE 2015.

Horário de verão
Descartada  a prorrogação, no  próximo  dia  22,  relógios  serão  atrasados  em  uma hora    Arquivo/Agência Brasil
O governo federal decidiu não prorrogar a vigência do horário de verão neste ano, como havia sido cogitado na semana passada. Após reunião com a presidenta Dilma Rousseff, o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, disse hoje (11) que o governo avaliou que não vale a pena estender o horário diferenciado, que está em vigência para as regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste.
Braga explicou que, com mais um mês de horário de verão, algumas localidades do país ficariam com um período da manhã mais escuro, acarretando mais consumo de energia. Ele disse também que a economia no final da tarde não seria tão expressiva, já que o pico de consumo tem se deslocado do final da tarde para o início da tarde.
“Do ponto de vista da energia, parte do Brasil ficaria pela parte da manhã no escuro, e nós teríamos, portanto, mais consumo de energia de manhã.