quarta-feira, 25 de abril de 2012

CANTOR PEDRO LEONARDO APERTA A MÃO DE FAMÍLIARES EM UTI DIZ MÉDICO.



Em entrevista coletiva, primo Thiago afirmou que ele derramou uma lágrima.
Jovem sofreu acidente de carro na última sexta (20) e está em estado grave.

G
3 comentários
Thiago e Thaís, durante entre entrevista coletiva sobre Pedro (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)Thiago e Thaís, mulher de Pedro, durante coletiva 
(Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
O cantor Pedro Leonardo Dantas, 24 anos, filho do sertanejo Leonardo, apertou a mão da tia Mariana e do primo Thiago, segundo o diretor da UTI do Instituto Ortopédico de Goiânia (IOG) nesta quarta-feira (25), sem dar detalhes. De acordo com Thiago, companheiro de dupla, Pedro também derramou uma lágrima durante a visita. O jovem está internado em estado grave desde a última sexta-feira (20), após um acidente de carro em Minas Gerais.
Mais cedo, Thiago deu entrevista coletiva, mas não falou sobre o aperto de mão: "Ele fez um movimento, acho que estava me escutando e levantou o braço". Após dar as declarações à imprensa, ele voltou para dentro do hospital. "Fiquei feliz demais quando ele deu aquela mexida no braço e brotou a lágrima nos olhos", afirmou o cantor.

Pedro Leonardo sofreu um acidente de carro na sexta-feira (20), que resultou em diversas lesões, entre elas um edema – inchaço – no cérebro. Desde então, está mantido em coma induzido, para manter o cérebro tranquilo até que voltasse ao tamanho normal.
Após evolução positiva do quadro neurológico, com redução do edema, os médicos decidiram tirar, gradativamente, a sedação que mantém o paciente em coma. A suspensão das drogas teve início na manhã de terça-feira (24).
Vibrações positivas
Ao chegar no IOG, por volta das volta das 17h desta quarta, o cantor Thiago disse que conversa com o primo durante as visitas: "Estou tentando passar para ele as melhores vibrações".
Na última segunda-feira (23), ele entrou na UTI para ver Pedro e disse e ter falado ao ouvido do canto. "Falei que ele precisa voltar, que a filhinha dele está esperando", relatou.
Confira a íntegra do boletim médicoPaciente vítima de acidente automobilístico com politrauma grave no dia 20-04-12. Apresentando contusão torácica e abdominal, e traumatismo craniano. Evoluiu com edema cerebral grave (Brain Swelling), pneumonia broncoaspirativa sob ventilação mecânica.

No momento encontra-se sob sedação. mantido em ventilação mecânica. E medidas gerais de UTI. Está afebril no momento, em hemodiálise, conforme a nefrologia, com boa tolerância. Ainda necessita do uso de aminas vasoativas em desmame. Mantendo grave, com molhora de resposta motora, tolerando bem diera enteral com aumento do aporte.
Sem mais para o momento,
Wandervan Azevedo,, diretor-técnico da UTI
Newton Tristão, diretor-clíinico do IOG
Edilene Guiotti, neurologista da UTI
Info quadro clínico cantor Pedro (Foto: arte/G1)
fonte G1 GO/camocim belo mar blog

DATAS DAS PRÓXIMAS ETAPAS DO CONCURSO PÚBLICO MUNICIPAL DE CAMOCIM-CE.



Confira abaixo o cronograma de execução das  próximas etapas do cuncurso público municipal de Camocim.
Mais informações AQUI

* Sujeito a alterações
ATIVIDADE
DATA
12. Divulgação do resultado dos julgamentos dos recursos contra os gabaritos das provas Objetivas.
30.04.2012
13. Divulgação do Resultado Oficial do Gabarito das Provas Objetivas
30.04.2012
14. Divulgação do Resultado das Provas Objetivas
02.05.2012
15. Prazo para apresentação de recursos referentes à pontuação da prova objetiva e ao resultado de que trata o item anterior.
04.05.2012
16. Divulgação do resultado do julgamento dos recursos contra a pontuação da prova objetiva e ao resultado de que trata o item anterior.
09.05.2012
17. Período para entrega dos Títulos.
  10.05.2012 a 11.05.2012
18. Aplicação da Prova Prática (A data inicial para prova prática será dia 10.05.2012 podendo ser prorrogado para dia 11.05.2012 dependendo do numero de candidatos classificados)
  10.05.2012 a 11.05.2012
19. Divulgação do resultado da Prova de Títulos
30.05.2012
20. Divulgação da Prova Prática
30.05.2012
21. Interposição de recurso contra o resultado da Avaliação de Títulos e Prova Prática.
01.06.2012
22. Divulgação do resultado do julgamento dos recursos contra o resultado da Avaliação da Prova de Títulos e Prova Prática.
06.06.2012
23. Publicação do resultado Final.
08.06.2012
24. Interposição de recurso contra o resultado final
12.06.2012
25. Divulgação do resultado final após avaliação dos recursos contra o Resultado Final
18.06.2012

HOMEM QUE INSPIROU FILME 'ÁREA Q' ENSINOU FILHO A SE PROTEGER DE ÓVNIS.



O pai de Francisco Barroso disse ter sido abduzido em Quixadá, no CE.
Caso foi estudado por ufólogos e foi base para filme rodado na cidade.

E
6 comentários
Filho de homem cuja história inspirou o filme "Área Q" diz que aprendeu a se proteger de abduções  (Foto: Elias Bruno/ G1)Filho de homem cuja história inspirou o filme "Área Q" diz que aprendeu a se proteger de abduções (Foto: Elias Bruno/ G1)
A rotina do comerciante Francisco Leonardo Barroso, filho do agricultor que disse ter sido abduzido por extraterrestres no sertão do Ceará nos anos 1970, parece não ter mudado após a estreia de “Área Q”, filme inspirado em histórias de contatos extraterrenos contadas na região. O comerciante conta que o pai morto há 19 anos ensinou a ele e aos irmãos como se defender e evitar que fossem levados por objetos voadores não identificados (óvnis).
“Para você se livrar, só se for com um pé (sic) de árvore. Você tem que ir para debaixo porque, com a árvore, o aparelho deles (os extraterrestres) perde o contato”, explica. Barroso diz que o pai ficou com a pele avermelhada e com retardo mental depois de ser levado por óvnis.
O agricultor Luis Fernandes Barroso, segundo o filho, 'teve um contato bem próximo' com os extraterrestres nos anos 1970. “Uma vez por semana, ele ia para a fazenda olhar o rebanho e gostava de sair de madrugada, por volta de 2h da manhã. Um dia, quando voltava de carroça, ele disse que teve contato com algo que parecia um avião, mas que desceu, ficou perto dele e jogou uma luz muito forte, quase de cegar”, diz.
“Não só acredito, como já vi”, afirma Barroso sobre crença em aparições de óvnis na cidade deQuixadá. Dono de um armazém que vende de tudo no barulhento centro do município, ele segue trabalhando na loja até o meio-dia e, depois, vai para a fazenda na zona rural, local da suposta abdução do pai. Francisco Leonardo é o único filho de Barroso que ainda mora em Quixadá. A mãe dele também faleceu, o irmão mora no Piauí e a irmã em outro município do sertão cearense.
Médicos e ufólogos acompanharam de perto o "Caso Barroso" (Foto: Reginaldo de Athayde/ Divulgação)Médicos e ufólogos acompanharam e estudaram
de perto o "Caso Barroso" em Quixadá
(Foto: Reginaldo de Athayde/ Divulgação)
Efeitos da suposta abdução
Após o contato, o comerciante afirma ter visto mudanças físicas e psicológicas no pai, que apareceu com a pele vermelha “como se tivesse queimada” e um retardo mental depois do suposto contato com extraterrestres, fazendo com que os filhos se tornassem responsáveis pelos negócios da família. O caso chamou a atenção de ufólogos de vários países, como Portugal, Itália e Espanha, que visitaram a fazenda para estudar os sintomas e os relatos de Barroso.
“Meu pai passou também por muitos hospitais de Fortaleza e disseram que a mente dele estava como se fosse de uma criança”, conta Francisco Leonardo. O pai dele morreu na fazenda no ano de 1973 com, segundo o filho, o aspecto da pele não correspondia com a idade. “Era como se ele tivesse ficado mais novo”, afirma.
A situação quase foi vivida também pelo filho de Barroso, quando este fazia o mesmo trajeto do pai a caminho da fazenda. “Estava de moto e vi um objeto que emitiu uma luz bem forte. Desviei o olhar para não cegar com aquela luz e desacelerei. Lembrei dos conselhos de meu pai: 'Não se amedronte e não fique nervoso'”, conta. Depois disso, as aparições viraram comuns na vida do comerciante que afirma não haver problema “depois que você se acostuma”.
“Não guardo mágoas dos extraterrestres porque aconteceram outros casos iguais aos do meu pai. É um imprevisto, pode acontecer comigo, com você ou com qualquer um”, diz. O comerciante ainda não assistiu ao filme, mas gosta de saber que o pai serviu de inspiração. “Meu pai foi um dos primeiros que passou por isso. Ver essa história no filme é de se admirar porque ele realmente entrou para a história”, afirma.
Caso não tem solução, diz ufólogo
O ufólogo cearense Reginaldo de Athayde acompanhou o “Caso Barroso” desde o momento em que agricultor teria sido abduzido até a sua morte. “Durante 17 anos, eu e outros pesquisadores íamos uma vez por mês a Quixadá para visitar Barroso”, diz. O contato pessoal foi documentado no livro “ETs, Santos e Demônios na Terra do Sol” (2000), no qual Athayde relata também outros casos envolvendo contatos extraterrestres em municípios do interior do Ceará.
O ufólogo também contou ao G1 que houve tentativas de prosseguir na investigação do caso após a morte de Barroso, mas os filhos do agricultor não concordaram com a autópsia no corpo do pai. “Acreditamos que esse caso nunca seja solucionado, pois fizemos o que podíamos nos 17 anos de acompanhamento”, afirma.
No filme, o agricultor João Batista desaparece após ser abduzido enquanto andava de carroça na zona rural de Quixadá (Foto: Área Q/ Divulgação)No filme, o agricultor João Batista desaparece após ser abduzido enquanto andava de carroça na zona rural de Quixadá (Foto: Área Q/ Divulgação)
Filme
O cineasta cearense Halder Gomes foi o responsável por trazer as locações de “Área Q”, previsto para ser rodado no Arizona, Estados Unidos, ao município de Quixadá. “Em março de 2009, propus ao diretor Gerson Sanginitto abordar esse tema da ufologia de uma outra forma, baseado nas histórias e relatos que cresci ouvindo”, diz Gomes, que nasceu no município deSenador Pompeu, também no sertão Cearense. A terra natal dele fica a poucos quilômetros de Quixadá, cidade conhecida por formações rochosas exuberantes conhecidas como monólitos e que serviram de cenário para o filme.
Halder Gomes, produtor executivo de 'Área Q', no set de gravação do filme (Foto: Área Q/ Divulgação)Halder Gomes, produtor executivo de 'Área Q', no
set de gravação do filme (Foto: Área Q/ Divulgação)
Produtor executivo do filme, Halder Gomes diz que o trabalho de pesquisa levantou casos não só do agricultor Luis Fernandes Barroso, mas também do relato de luzes vistas pelos moradores dessa região do Ceará. “Criamos uma história totalmente ficcional, mas alguns personagens podem ser associados, como fizeram com o Caso Barroso, que é bastante conhecido. Os relatos da escritora quixadaense Raquel de Queiroz foram usados para definir as cores das luzes emitidas pelos óvnis”, explica.
O filme conta a história de um jornalista norte-americano escalado para investigar casos de aparições de objetos não-identificados em Quixadá, cidade que ficou conhecida internacionalmente após relatos de abduções extraterrestres, como o “Caso Barroso”. O longa que estreou na última sexta-feira (13) em 14 capitais com cenas gravadas também em Los Angeles e foi dirigido por Gerson Sanginitto. No elenco, está o ator norte-americano Isaiah Washington, além dos brasileiros Murilo Rosa, Tânia Khalil, Ricardo Conti e Karla Karenina.

*O repórter viajou para Quixadá a convite da produção do filme.fonte G1 CE/camocim belo mar blog

LONDRES 2012: A FÁBRICA DE ATLETAS DA CHINA.



Atletas chinesas Wu Minxia e He Zi durante competição em Dubai no dia 16 de março
Wu Minxia e He Zi esperam conseguir a medalha de ouro nos Jogos de Londres
Qual o segredo do sucesso esportivo da China? Anfitrião dos últimos Jogos Olímpicos, em 2008, o país conseguiu a façanha de superar os Estados Unidos para terminar em primeiro no quadro de medalhas da competição, com 51 medalhas de ouro.
Menos de duas décadas antes, nos Jogos de Barcelona, em 1992, a China havia terminado em quarto lugar, com 16 medalhas de ouro.
A ascensão rápida tem origem em um centro de produção de atletas baseado em um conceito: o trabalho.
A BBC vem seguindo há um ano o regime de preparação de duas atletas, Wu Minxia e He Zi, da equipe de saltos ornamentais da China, um dos símbolos do fortalecimento esportivo do país.
Em fevereiro, na Copa do Mundo da modalidade disputada no Centro Aquático do Parque Olímpico de Londres, a equipe chinesa arrasou os demais competidores ao levar as oito medalhas de ouro em disputa.

Sem folga

O domingo é normalmente um dia dedicado ao descanso na China, mas não para as duas maiores atletas do salto ornamental no país. Enquanto outras pessoas aproveitam o dia para um almoço em família ou uma ida ao cinema, Wu Minxia e He Zi estão no ginásio, treinando.
As duas atletas esperam ganhar o ouro na Olimpíada em Londres, e isso significa não tirar mais folgas até o início dos Jogos.
Elas têm apenas meio dia livre por semana – nas tardes de domingo – que normalmente passam em seus apartamentos, dormindo, vendo TV ou escutando música.
Wu Minxia e He Zi com as medalhas de ouro na Copa do Mundo em Londres, em fevereiro
Equipe chinesa ganhou todas os ouros em disputa na Copa do Mundo em Londres, em fevereiro
As saltadoras fazem parte do grupo de elite de esportistas chineses que vivem em período integral dentro do sistema.
Eles comem, dormem e treinam nos locais de Pequim gerenciados pela Direção Geral Esportiva do Estado Chinês. Eles têm poucos amigos fora dali.
“Nós vivemos em um círculo pequeno, encontramos pessoas com histórias semelhantes e levamos vidas muito simples”, observa Wu Minxia, que já ganhou duas medalhas de ouro olímpicas.
“As pessoas que vivem do lado de fora, que têm que trabalhar, têm uma relação mais complicada com a sociedade”, afirma.

Saídas raras

As mergulhadoras têm permissão para deixar o complexo, que elas dividem com dezenas de atletas que ganharam medalhas de ouro na Olimpíada de Pequim.
Mas as saídas se limitam a ocasionais visitas ao supermercado localizado em frente ao complexo, alguma eventual ida a um restaurante ou a uma loja para comprar coisas essenciais.
He Zi tem 20 anos, Wu Minxia tem 26, mas nenhuma das duas tem namorado.
“Eu coloco todo meu coração e a concentração no treinamento. Não penso em muitas coisas além disso”, afirma He, originária da região autônoma de Guangxi.


Parte do isolamento vem do regime rigoroso de treinamento dos saltadores, mas também parece ser incentivado pelas autoridades esportivas da China.
Os atletas são levados de ônibus pela curta distância entre o centro de treinamento e os dormitórios. Durante o percurso, o mundo exterior pode ser apenas vislumbrado pela janela.
Seus apartamentos, cada um dividido por vários outros atletas, são fechados para visitas de fora do complexo.
Os esportistas no sistema quase sempre fazem suas refeições juntos também, numa cantina comunal.

'Treinar, comer e dormir'

“A vida dos atletas consiste em três coisas: treinar, comer e dormir. Eles somente se movimentam de um a outro”, observa um funcionário do local.
Mas Wu e He admitem que pensam na vida do lado de fora.
“Venho treinando há anos e a fadiga vem crescendo. Preciso de um período de tempo somente para deixar meu cérebro pensar sobre o que devo fazer em seguida”, afirma Wu, originária de Xangai.
“Gostaria de levar minha família para viajar de férias”, diz He, que não pode voltar à sua cidade natal nem mesmo uma vez ao ano.
Mas o tempo para pensar no futuro é escasso. Neste momento, as duas saltadoras têm seus olhos firmemente voltados para Londres, onde devem competir juntas no salto sincronizado de 3 metros para mulheres.
“Já tive momentos difíceis, mas nunca pensei seriamente em desistir. Ainda tenho um sonho, e isso me faz continuar”, afirma.fonte AFP,via BBC/camocim belo mar blog

POLÍCIA RESGATA CORPOS E VEÍCULO DE JOVENS DESAPARECIDOS EM RIO DA BAHIA.



Ação foi concluída por volta das 3h desta quarta e corpos já estão no IML.
Investigações foram iniciadas com hipótese de acidente de carro, diz perito.

E
Carro dos universitários submerso no rio. (Foto: Divulgação/PRF )Carro dos universitários foi encontrado submerso em rio da Bahia. (Foto: Divulgação/PRF )
Os corpos dos cinco universitários desaparecidos há uma semana depois de saírem do Espírito Santo com destino à Bahia já foram resgatados dentro do Rio Mucuri, próximo à cidade homônima, e encaminhados ao Instituto Médico Legal de Teixeira de Freitas, ainda na Bahia, na madrugada desta quarta-feira (25). A ação foi concluída por volta das 3h, quando policiais e Bombeiros puxaram o veículo, localizado por volta das 20h, com o auxílio de um guincho.
Objetos de jovens universitários Bahia (Foto: Reprodução/TV Santa Cruz)Malas foram localizadas no veículo pelas equipes de
resgate (Foto: Reprodução/TV Santa Cruz)
Segundo a perícia inicial, os corpos são investigados como sendo os dos cinco jovens, restando apenas a constatação da perícia final, que só será realizada após o reconhecimento dos parentes dos universitários que são aguardados no IML, previsto para acontecer o mais breve.
De acordo com a polícia, a confirmação de que o carro era de André Galão, um dos rapazes do grupo, além da presença de três corpos no banco de trás, são fortes indícios de que os corpos são dos jovens. Além disso, o carona foi encontrado nas proximidades do riacho onde o carro estava, próximo a algumas árvores, configurando um total de cinco ocupantes, com características que conferem com as repassadas por familiares sobre os jovens. O perito Alexson Magalhães informa que, no interior do veículo, foram achados documentos do proprietário e de objetos pessoais que conferem com os descritos por parentes dos jovens. Magalhães fez parte da equipe de quatro peritos da polícia técnica que participaram das buscas e da captura. Segundo ele, as vítimas que estavam dentro do carro utilizavam cinto de segurança no momento em que foram encontradas.
Carro guinchado de jovens universitários Bahia (Foto: Reprodução/TV Santa Cruz)Retirada de carro foi finalizada por volta das 3h da
madrugada (Foto: Reprodução/TV Santa Cruz)
A polícia inicia as investigações com a hipótese de acidente de trânsito, que teria ocorrido em uma curva perigosa, por conta das condições do veículo e dos cálculos de distância e frenagem realizados no local.
"Ainda vamos aguardar os resultados dos exames de necropsia, que poderão acusar algum sinal de violência nos corpos e levantar alguma suspeita de crime, mas, a princípio, trabalhamos com a hipótese de acidente, visto que o carro foi encontrado em uma distância muito grande do ponto de frenagem, o que pode configurar um excesso de velocidade, seguido de capotamento", afirma.
Buscas
De acordo o capitão Anilton Almeida, do 13º Batalhão da Polícia Militar (PM) de Teixeira de Freitas, o veículo modelo Punto, placa OBC-9685, foi encontrado submerso no Rio Mucuri. Ele informou que um corpo foi localizado às margens do rio. A polícia do Espírito Santo avisou às famílias. Cerca de 60 homens trabalharam no resgate, com contingentes das polícias da Bahia e do Espírito Santo, Corpo de Bombeiros, IML, além da equipe da Companhia de Ações Especiais da Mata Atlântica (Caema).
Boato
Na manhã de terça-feira (24), a Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP) chegou a informar que um carro com cinco corpos havia sido encontrado na localidade de Juerana, próximo a Posto da Mata, em Nova Viçosa. Mas o superintendente de Polícia do Interior, Danilo Bahiense, sobrevoou o local e não confirmou o fato.
Bahiense afirma que o que motivou as buscas foi "um boato". "Recebemos a informação e fomos ao local para checar. Sobrevoamos a região de helicóptero e o coronel também nos auxiliou, de carro, mas foi boato. Não encontramos nada", disse.
Desaparecimento
Os cinco jovens que seguiam do Norte do Espírito Santo para Prado, na Bahia, na última sexta-feira (20), desapareceram antes de chegar ao destino. Os universitários de São MateusColatina saíram do Espírito Santo às 19h e foram vistos pela última vez em um posto de combustíveis em Pedro Canário.
Jovens estão desaparecidos desde a última sexta-feira (20). (Foto: Reprodução/TV Gazeta)Jovens desapareceram na última sexta-feira (20). (Foto: Reprodução / TV Gazeta).fonte TV gazeta/camocim belo mar blog

'ME SENTI NO PERÍODO DO NAZISMO', DIZ BRASILEIRA DEPORTADA DA ESPANHA PARA O BRASIL.



Quinze brasileiros tiveram acesso negado ao país e foram deportados.
Eles desembarcaram no Aeroporto Internacional de Salvador revoltados.

I
188 comentários
O que era para ser um reencontro com a família tornou-se pesadelo para a professora e psicopedagoga Gilmara Duarte, integrante do grupo de 15 brasileiros deportados da Espanha na terça-feira (24). "Foi uma pressão psicológica total. Eu me senti como no período do nazismo, em que tinha todo aquele processo de pressão psicológica para confundir as pessoas. Foi desumano", desabafa Gilmara.
O desembarque do grupo em Salvador aconteceu às 19h53, e revoltados, eles contaram o que passaram nos dias em que ficaram retidos no Aeroporto Barajas, em Madrid. Os 15 brasileiros assinaram uma carta de cinco páginas relatando o que passaram e prometem entregá-la às autoridades brasileiras.
Acompanhada da filha Luma, de 6 anos, e da mãe Joseisa Duarte, de 52, Gilmara conta que portava toda a documentação requisitada aos estrangeiros pelas autoridades espanholas, como a carta-convite, os recursos para se manter durante a estada no país, além da passagem de volta.  
deportados Espanha Bahia (Foto: Ida Sandes/G1)"Humilhante essa situação", diz administradora sobre
autoridades espanholas (Foto: Ida Sandes/G1)
No caso da família de Gilmara, a carta-convite foi negada por falta de um carimbo, que mesmo com a intervenção de advogados do cunhado espanhol, não foi considerada pelas autoridades espanholas como legítima para permitir a entrada das três no país.
Ela relata que a sua mãe, que é diabética, teve os medicamentos confiscados, e a filha pequena foi mantida na mesma sala em que estavam todos os estrangeiros retidos no aeroporto de Madrid; cerca de 20 pessoas, dentre elas os 15 brasileiros.

A cabeleireira Delma Bráz conta que chegou na Espanha no dia 22 de abril, mas teve estampado no passaporte o carimbo de entrada no país no dia 23. Ela, que pretendia passar uma semana, diz que já foi várias vezes para lá e nunca tinha passado por esta situação antes. " Acho que não vale a pena mais ir, é humilhante. Não necessitamos passar por isso, temos outros lugares mais lindos no nosso país para ir", avalia.
deportados Espanha-Bahia (Foto: Ida Sandes/G1)Administradora chegou a ter visto carimbado como falso
(Foto: Ida Sandes/G1)
A administradora da empresas Ana Beatriz Moro também teve a data de entrada na Espanha registrada no dia 23 de abril, mesmo tendo desembarcado no dia 22. Ela ainda teve um dos carimbos do passaporte identificado como falso. "Eles não tinham o que alegar e colocaram isso. Humilhante essa situação, estou sem palavras para os espanhois", desabafa revoltada.

As brasileiras contam que não tiveram acesso aos pertences pessoais, nem a itens de higiene. "Ficamos três dias com a mesma roupa do corpo", conta Gilmara, que acrescenta: "A comida era servida às 9h e às 15h, sempre batata frita, uma salada, uma fruta e alguma carne frita".
O consulado brasileiro em Madri confirmou que um grupo de 15 brasileiros não foi admitido ao desembarcar no aeroporto de Barajas entre o domingo (22) e esta terça-feira (24). Segundo o Itamaraty, a grande maioria não apresentou a carta-convite, um dos documentos requisitados de estrangeiros pelas autoridades espanholas e não comprovaram que tinham recursos para arcar com os custos da estada.fonte G1 BA/camocim belo mar blog