terça-feira, 20 de março de 2012

SUPREMO CONCEDE LIBERDADE AO EX-LÍDER DO MST JOSÉ RAINHA.

Ex-líder do MST é suspeito de desvio de verbas da reforma agrária.
Rainha foi preso em junho de 2011, durante operação da PF.

Débora Santos Do G1, em Brasília*
Em 2002, José Rainha em acampamento do MST em Goiás (Foto: Rafael Neddermeyer / Agência Estado)Em 2002, José Rainha em acampamento do MST
em Goiás (Foto: Rafael Neddermeyer/AE)
A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta terça-feira (20) soltar o ex-líder do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) José Rainha Junior e dois outros integrantes do movimento, que estavam presos em São Paulo desde junho do ano passado. À época da prisão, o MST disse que ele fazia parte de outro movimento sem-terra, a Federação dos Trabalhadores Acampados e Assentados de Teodoro Sampaio.
A advogada do líder sem-terra, Giane Alvares, informou que o alvará de soltura do Centro de Detenção Provisória, no Bairro Pinheiros, em São Paulo, deve sair até esta quarta (21). Ela disse ainda que Rainha está "esperançoso" e considera que sua prisão foi "injusta".
Rainha e os colegas de militância são acusados de suposta participação em organização criminosa e pela prática de crimes contra o meio ambiente, peculato, apropriação indébita e extorsão, com desvio de verbas públicas.
O ex-líder do MST foi preso durante a Operação Desfalque, da Polícia Federal, que investigou um suposto esquema de desvio de dinheiro público destinado a assentamentos de reforma agrária. A investigação aponta Rainha como suposto chefe de uma organização criminosa que atuava na região do região do Pontal do Paranapanema, em São Paulo.
Outro advogado de Rainha, Juvelino Strozake, alega não há provas para sustentar a acusação de desvio de dinheiro público e a expectativa é de que o ex-líder e os outros integrantes do movimento sem-terra sejam absolvidos. Ele disse que outros pedidos para prender o ex-líder foram derrubados há cerca de 6 meses.
Pedido de liberdade
O pedido de liberdade foi feito ao STF no dia 28 de dezembro do ano passado, depois que o Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve Rainha e outros integrantes do movimento presos.
O pedido, no entando, foi negado, em janeiro deste ano, durante o recesso do Judiciário, pelo presidente do Supremo, ministro Cezar Peluso. Ele afirmou que Rainha e um dos integrantes do MST teria ameaçado testemunhas.
A defesa dos acusados nega que tenha havido ameaças a testemunhas e, portanto, não haveria motivo para manter a prisão preventiva.
Uma das justificativas para a soltura foi de que a prisão preventiva não poderia ser mantida considerando a falta de uma data para julgar a ação penal em que são acusados os militantes do MST.
De acordo com a ministra Rosa Weber, para manter a prisão é preciso que haja "fatos concretos" que sinalizem a periculosidade e a possibilidade de que os acusados possam voltar a praticar o crime.
Na turma, os ministros Marco Aurélio Mello e Luiz Fux concederam a liberdade apenas ao ex-líder do MST e outro acusado. Enquanto, os ministros Dias Toffoli e Rosa Weber votaram pela libertação de todos os suspeitos. Na falta de maioria, de acordo com o regimento interno do STF, prevaleceu a decisão que beneficiou os três acusados.
*Colaborou o G1 SP/camocim belo mar blog

ARTISTA CHINÊS 'FLUTUA' DURANTE APRESENTAÇÃO EM CIDADE FRANCESA.

Suspenso por fios, Li Wei realiza performance no céu de La Villette.
Seus trabalhos frequentemente desafiam a gravidade das situações.

Do G1, em São Paulo
Suspenso por fios, o artista chinês Li Wei realiza uma performance no céu de La Villette, em Paris, nesta terça-feira (20). Li Wei nasceu em 1970, Hubei, na China é um artista contemporâneo de Pequim. (Foto: Francois Mori/AP)Suspenso por fios, o artista chinês Li Wei realiza uma performance no céu de La Villette, em Paris, nesta terça-feira (20). Li Wei nasceu em 1970, em Hubei, na China, e é conhecido em Pequim como um artista contemporâneo. (Foto: Francois Mori/AP)
O trabalho do artista chinês frequentemente desafia a gravidade das situações impostas por suas performances. (Foto: Francois Mori/AP)O trabalho do artista chinês frequentemente desafia a gravidade das situações impostas por suas performances. (Foto: Francois Mori/AP)fonte g1,sp/camocim belo mar blog

CHICO ANYSIO VOLTA A RESPIRAR COM APARELHOS DIZ BOLETIM MÉDICO.

Funções renal e respiratória do paciente pioraram, segundo médicos.
Humorista de 80 anos está internado desde o fim de dezembro.

Do G1 RJ
Chico Anysio está internado desde do fim do ano passado (Foto: TV Globo / Joao Cotta)Chico Anysio está internado desde do fim do ano
passado (Foto: TV Globo / Joao Cotta)
Segundo novo boletim médico, divulgado na tarde desta terça-feira (20), o estado de saúde do humorista Chico Anysio, de 80 anos, regrediu. De acordo com o texto assinado pelo médico Luiz Alfredo Lamy, do Hospital Samaritano, na Zona Sul do Rio de Janeiro, onde ele está internado, o paciente apresentou uma piora na função respiratória e renal e voltou a respirar com ajuda de aparelhos durante todo o dia.
Chico Anysio faz sessões de fisioterapia respiratória e motora diariamente e segue tomando antibióticos. Não há previsão de alta.
Atendido no CTI do hospital carioca desde o dia 22 de dezembro por conta de um sangramento, Chico Anysio chegou a ter o problema controlado, mas apresentou uma infecção pulmonar e retornou à internação.
O ator também já foi submetido a uma laparotomia exploradora, procedimento cirúrgico que serve para revelar um diagnóstico. Essa cirurgia fez com que Chico Anysio tivesse um segmento de seu intestino delgado retirado.fonte G1,RJ/camocim belo mar blog

CHÁVEZ DIZ QUE SE PREPARA PARA COMEÇAR RADIOTERAPIA.

Chávez diz que se prepara para começar radioterapia


Renata Giraldi*
Repórter da Agência Brasil
Brasília - O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, disse que se prepara para recomeçar mais uma etapa do tratamento de combate ao câncer. Sem detalhar quantas sessões de radioterapia serão feitas, Chávez disse apenas que quer “eliminar qualquer vestígio” da doença. No mês passado, ele fez a segunda cirurgia para a retirada de um tumor na região pélvica.
“[Vou recomeçar o tratamento médico para] eliminar qualquer vestígio ou ameaça que tenha permanecido no organismo, após a operação", disse Chávez, em entrevista concedida ontem (19). "[Mas] tenho de ir devagar. Nos próximos dias, vou começar uma nova fase de radiação", acrescentou ele.
Em campanha eleitoral para tentar a reeleição, Chávez disse que tem “muita fé em Deus e no processo de recuperação”. O presidente encerrou a entrevista com a frase que virou marca pessoal: "Vamos viver e vencer".
Desde o ano passado, Chávez luta contra o câncer. Em meados de 2011, o venezuelano iniciou um tratamento que incluiu cirurgias e sessões de quimioterapia e radioterapia. O presidente emagreceu cerca de 10 quilos, perdeu o cabelo e reduziu a agenda de trabalho.
*Com informações da agência pública de notícias da Venezuela, AVN.
Edição: Talita Cavalcante/camocim belo mar blog

VOLTA DE ADRIANO INDEPENDENTE DA LIBERTADORES.


Valter Oaquim destacou que espera total recuperação do atacante para o Brasileirão
A volta de Adriano ao Flamengo pode ser definida até quarta-feira, segundo dirigente / Alexandre Brum/Agência O Dia/AE A volta de Adriano ao Flamengo pode ser definida até quarta-feira, segundo dirigente Alexandre Brum/Agência O Dia/AE

Nenhum empecilho vai fazer com que Adriano volte ao Flamengo. Até mesmo a impossibilidade de tê-lo na Libertadores (já que o atacante foi inscrito na Conmebol pelo Corinthians) não é problema. “Não tem nada a ver”, disse Valter Oaquim, vice-presidente de relações externas do clube, em entrevista ao band.com.br. nesta segunda-feira, por telefone. “Acredito que pela grave contusão que teve, vai mesmo se recuperar somente para jogar o Brasileirão”.

Apesar que o dirigente garantiu que o clube vai fazer de tudo para inscrevê-lo também na competição sul-americana, caso o atacante seja realmente contratado. “Há controvérsias quanto ao regulamento da Conmebol. Ele foi inscrito pelo Corinthians, mas não foi relacionado para nenhum jogo”, lembrou.

Oaquim acredita que a novela envolvendo Flamengo e Adriano tenha o capítulo final até quarta-feira. “Estamos esperando o Adriano entrar em contato conosco até quarta-feira para resolvemos de vez essa situação, já que ele esteve em Búzios no último final de semana”.

O vice-presidente de relações externas espera que Adriano tenha força de vontade.  “A volta do Adriano vai depender exclusivamente dele, da força de vontade de ele se recuperar”, explicou. Ele está esperançoso pela resposta positiva do atacante. “Primeiro vamos colocar toda a estrutura do clube a sua inteira disposição como assistência médica, nutricionista e até a parte psicológica se precisar”.

Carta branca

Valter Oaquim lembrou que Adriano é cria do Flamengo. “Ele chegou ao clube aos 12 anos, por isso tem um amor incondicional. A prova maior é que ele nunca deu qualquer tipo de problema, não brigou, não cometeu qualquer ato de indisciplina e nem  cobrou salários atrasados”, recordou.  Ele não tem dúvidas da capacidade do jogador.  “O Adriano sabe que o Flamengo é a casa dele. Estamos abrindo as portas para ele”.

O dirigente ainda acredita que Adriano pode dar muitas alegrias ao Flamengo. “E acredito nele, porque ninguém desaprende a jogar futebol”. Ele até lembrou de um fato que faz com que acredite em Adriano. Quando emprestamos o Tuta ao Palmeiras, falei com Carlinhos (técnico na época) para promover o Adriano para o time de cima. E não deu outra”.

Oaquim conta com a torcida para a total recuperação de Adriano. “A torcida vai ser importante nessa recuperação”. E ele até lembrou da empatia dos torcedores, que na quinta-feira no empate com o Olímpia pela Libertadores, gritaram o nome de Adriano e pediram a sua volta. “A voz do povo é a voz de Deus”, finalizou.fonte band esport/camocim belo mar blog

APÓS DUAS DÉCADAS FORA DO IRAQUE, BRASIL REINSTALA EMBAIXADA EM BAGDÁ.

Diplomatas trabalham para ativar representação, e segurança preocupa.
Ao G1, embaixador Ánuar Nahes diz que 'Iraque promete'.

Daniel Buarque Do G1, em São Paulo
Fachada da embaixada brasileira em Bagdá (Foto: Ánuar Nahes/Arquivo Pessoal)Fachada da embaixada brasileira em Bagdá
(Foto: Ánuar Nahes/Arquivo Pessoal)
Mais de duas décadas depois de ter retirado sua representação diplomática do território iraquiano, no início da Guerra do Golfo, em 1991, o Itamaraty voltou neste mês a ter uma embaixada em Bagdá. O embaixador Ánuar Nahes mudou-se em 1º de março para o composto onde funciona a representação brasileira, no bairro de Al Harthia, e começou a trabalhar para fortalecer as relações diplomáticas entre os dois países.
Em entrevista ao G1, por telefone, Nahes explicou que a recém-inaugurada embaixada ainda está em fase de instalação, e que as primeiras duas semanas que passou em Bagdá foram marcadas por um trabalho básico de conhecer as pessoas do governo e os empresários do país.
Aos 59 anos e com três décadas de carreira diplomática, o embaixador disse que a principal preocupação do Ministério das Relações Exteriores ainda é com a segurança dos diplomatas e funcionários que trabalham com ele. A embaixada em Bagdá tem outros três funcionários do Itamaraty, mas a equipe pode chegar a sete. Segundo Nahes além de preocupar, os cuidados com a segurança limitam a circulação pela cidade dificultam o trabalho.
“Desloco-me pouco pela cidade, indo apenas a compromissos oficiais. Temos uma equipe de segurança que minimiza os riscos que corremos. Deslocamentos são perigosos e devem ser programados. Há o perigo dos carros-bomba nos 'check points'. Não posso dar bobeira na rua, sem segurança, pois há o perigo de sequestros", explicou o embaixador. "Estamos instalando tudo do zero, começando a montar nossa estrutura. Apresentei as credenciais ao ministro da Relações Exteriores, mas ainda não ao presidente iraquiano”, disse.
Nesta terça-feira (20), uma série de atentados deixou dezenas de mortos em Bagdá e em outras cidades iraquianas.
Segundo ele, ainda não foi possível coletar informações detalhadas sobre brasileiros que vivem no Iraque. Um relatório do Itamaraty sobre cidadãos do país no exterior diz que 15 brasileiros vivem no Iraque. "Tenho notícia de uma família brasileira no Curdistão [no norte do país] e de outra em Bagdá, mas são funcionários da antiga embaixada que têm cidadania brasileira. Além disso, há o Zico, que está treinando a seleção iraquiana de futebol e passa temporadas no Curdistão e outras na Jordânia."
Vista da embaixada brasileira em Bagdá, no bairro de Al Harthia (Foto: Ánuar Nahes/Arquivo Pessoal)Vista da embaixada brasileira em Bagdá, no bairro de Al Harthia (Foto: Ánuar Nahes/Arquivo Pessoal)
Relações promissoras
Nahes explicou que o Brasil, mesmo sem ter uma embaixada "residente" em Bagdá por 21 anos, nunca chegou a cortar relações com o Iraque. Por conta da guerra travada após a invasão do Kuwait pelo regime de Saddam Hussein, no início da década de 1990, a representação brasileira para o país ficou acumulada com a embaixada em Amã, na Jordânia, mesmo que fosse indicado um embaixador voltado ao Iraque. A volta da embaixada ocorreu apenas três meses após a retirada oficial das tropas norte-americanas do território do Iraque, em dezembro.
mapa mostra localzação da embaixada brasileira no iraque (Foto: editoria de arte/g1)
Apesar de ter se tornado um nome associado a confrontos, o Iraque “promete”, segundo Nahes, e os iraquianos têm muito interesse no Brasil. “O Iraque deve retomar um lugar importante entre os países árabes. Temos que apostar nesse futuro e estamos preparando o terreno para uma maior proximidade entre o Brasil e o Iraque”, disse Nahes.
Segundo o embaixador, as áreas de economia e política são as mais importantes nessa relação. “A economia se impõe. As pessoas aqui têm muito interesse no Brasil. Há empresários querendo ir ao país, fazer negócios. E há interesse de empresários brasileiros em fazer negócios com o Iraque”, contou.
Um dos primeiros passos, segundo ele, é negociar acordos jurídicos para as relações entre os dois países e o comércio entre eles. “Foram 21 anos afastados, e precisamos recriar toda a relação. Diplomacia é um contato entre estados, e é um trabalho de longo prazo. Medidas tomadas hoje podem só ter efeito daqui a muitos anos”, disse.
Violência
Apesar de ainda ter problemas com violência, o embaixador alega que o país está sendo pacificado pouco a pouco, e que a situação é melhor de que era em 2006 e 2007, mas ainda há risco, especialmente de sequestro.
Para tentar proteger a equipe, a embaixada fica num composto protegido no bairro de Al Harthia, "uma região boa da cidade". São dois imóveis que incluem residências e chancelaria, tudo protegido por muros duplos de concreto e arame.
"Ainda há violência, mas são boas as perspectivas”, disse. O mais importante, segundo ele, é que mesmo ficando confinado na embaixada a maior parte do tempo, “lá fora a vida continua normalmente”, diz, destacando que há vida nas ruas, e famílias vão aos parques da cidade.
Além do embaixador há pelo menos mais três brasileiros envolvidos no processo. Eles vivem em regime comparável ao de "embarcados", ficando um tempo em Bagdá trabalhando direto e tirando um outro período de folga fora do Iraque. "Ainda estamos definindo o esquema. Talvez seja de ficarmos 40 dias aqui e depois 10 fora. ainda estamos testando nossa resistência", disse. Próximo de sua aposentadoria, Nahes diz que tenta viajar ao Brasil a cada período fora do Iraque. " É uma forma de começar a voltar pra casa, após uma vida vagueando pelo mundo."
Segundo o embaixador, apesar da violência que ainda existe, o Iraque está aberto a visitantes. "Há muito desconhecimento sobre o Iraque, e muito interesse em conhecê-lo", disse. Além disso, o país está começando a melhorar sua situação e a se tornar muito atraente ao comércio internacional, o que leva empresários a conhecerem o país. Nahes alegou, entretanto, não poder recomendar uma ida ao país. "Não posso dizer 'venham' ou 'não venham'. O que posso é descrever a realidade que existe aqui hoje. Há risco, há violência, mas a vida segue.”
Barreira dupla de concreto protege a embaixada brasileira em Bagdá de possíveis atos de violência (Foto: Ánuar Nahes/Arquivo Pessoal)Barreira dupla de concreto protege a embaixada brasileira em Bagdá de possíveis atos de violência (Foto: Ánuar Nahes/Arquivo Pessoal)
tópicos:fonte G1,SP/camocim belo mar blog

POLÍCIA PROCURA QUATRO INTEGRANTES DA 'GANGUE DAS LOIRAS' DE SÃO PAULO.

Mulheres de classe média alta são suspeitas de 50 sequestros-relâmpagos.
Segundo investigações, quadrilha agia desde 2008.

Do G1 SP
2 comentários
A Polícia Civil procura por quatro mulheres que integram uma quadrilha especializada em sequestros-relâmpagos em São Paulo, chamada de “gangue das loiras”. Uma mulher apontada como a mandante dos crimes já foi presa. As outras quatro já tiveram a prisão preventiva decretada por formação de quadrilha.
As cinco mulheres são de classe média alta e são suspeitas de participação em pelo menos 50 crimes. Segundo a polícia, elas abordavam mulheres e idosas nas proximidades de estacionamentos e shoppings, conforme mostrou o Bom Dia São Paulo desta terça-feira (20).
De acordo com as investigações, a quadrilha agia desde 2008. Nesse período, é suspeita de ter cometido uma média de três roubos por semana. Os policiais da delegacia especializada em sequestro-relâmpago investigavam o grupo havia dois meses.
Em depoimento, a presa contou que entrou para o crime depois de conhecer um homem procurado pela policia por crimes de roubo a condomínios e sequestro-relâmpago. A mulher disse que foi recrutada por ele para selecionar as vítimas. O homem organizava os assaltos usando meninas de boa aparência para entrar nos condomínios, segundo a polícia. Ela disse ainda que o suspeito pedia para que as meninas usassem roupas e bonés semelhantes e de marcas, para que as vítimas, em caso de prisão, não soubessem identificá-las.
O ponto de encontro da “gangue das loiras” era no bairro da Bela Vista, entre as ruas Manoel Dutra com Doutor Luis Barreto. Era onde que a quadrilha planejava as ações.fonte,G1,SP/camocim belo mar blog

CARRO ROUBADO CAPOTA APÓS PERSEGUIÇÃO POLICÍAL EM FORTALEZA CEARÁ.

Adolescentes suspeitos ficaram feridos após o acidente na Via Expressa.
Veículo foi roubado no último domingo, diz Polícia.

Do G1 CE, com informações da TV Verdes Mares
Carro roubado capotou após suspeito ter perdido controle da direção e batido e um poste (Foto: TV Verdes Mares/ Reprodução)Carro roubado capotou após suspeito ter perdido controle da direção e batido em um poste (Foto: TV Verdes Mares/ Reprodução)
Um carro roubado capotou após perseguição policial na madrugada desta terça-feira (20) na Via Expressa, em Fortaleza. Segundo a Polícia Militar, o veículo foi roubado no último domingo (18) e localizado nesta madrugada na Via Expressa, onde foi iniciada uma perseguição aos dois adolescentes suspeitos, um de 16 anos e outro de 17.
Ainda de acordo com a PM, o veículo vinha em alta velocidade e capotou após o condutor perder a direção e bater em um poste. O tenente coronel F. Souto informou que um revólver calibre 38 foi encontrado dento do carro modelo Fiat Uno. Os suspeitos ficaram feridos no acidente e levados para o hospital de emergência Instituto Dr. José Frota, de onde devem ser encaminhados para a delegacia da criança e do adolescente ainda nesta manhã.fonte,G1CE/camocim belo mar blog