segunda-feira, 7 de outubro de 2013

BETO BARBOSA PRETENDE GRAVAR DVD COM HISTÓRIA DA LAMBADA.


Cantor falou sobre a carreira, costumes, música e planos para o futuro; veja vídeo

Beto Barbosa tem costume de ir todas as segundas-feiras em cemitérios (Foto: Renatta Pimentel)
Beto Barbosa tem costume de ir todas as segundas-feiras em cemitérios (Foto: Renatta Pimentel)
Quando se fala em Beto Barbosa, duas coisas vêm à cabeça: a lambada e o hit “Adocica”. O cantor esteve durante a tarde desta segunda-feira (7), na Tribuna Band News FM e em entrevista falou sobre a carreira, costumes, música e o que pretende fazer no futuro.
Simpático, o rei da lambada não se intimidou ao falar do costume que tem e rezar todas as segundas-feiras em cemitérios. “É uma tradição que tenho desde antes de começar a cantar. Na verdade, foi isso que me levou a cantar, porque eu sonhava muito com Roberto Carlos e despertou a vontade de cantar e fazer algo diferente”.
Entre um intervalo e outro, o cantor falou sobre espiritualidade e da sua proximidade com Deus. E relembrou a morte da filha – há três anos, da mãe – no dia 15 de junho e do pai, e disse que mesmo diante das perdas não deixa os fãs desamparados e conta como administra esses momentos com a carreira.

MAIS DA METADE DA PPULAÇÃO DO BRASIL NÃO INVESTE EM APOSENTADORIA.

Mesmo com o aumento da expectativa de vida, os brasileiros, de forma geral, não se preparam como deveriam.

O Jornal Nacional vai apresentar, nesta semana, uma série de reportagens sobre o planejamento da aposentadoria. Mesmo com o aumento da expectativa de vida, os brasileiros, de forma geral, não se preparam como deveriam.
Planejar o futuro é musica para os ouvidos de Rafael Schreiber. Ele começou a pensar bem cedo na aposentadoria. E desde os 23 anos guarda parte do salário.
"Eu foquei em ter o mesmo padrão de vida quando me aposentar que eu tenho hoje com 31 anos. O resultado que tu vai colher lá na frente em virtude desse sacrifício vale a pena", disse Rafael Schreiber, procurador de Justiça.
Parece puro bom senso, mas boa parte dos brasileiros não está afinada com Rafael. Uma pesquisa feita em 15 países mostra que no Brasil mais de 60% das pessoas não fazem qualquer tipo de reserva para a aposentadoria.

COM 40 ANOS DE JORNALISMO,CACO BARCELLOS FALA SOBRE A CARREIRA E DIZ ATÉ GOSTAR DA FAMA.


São 63 anos de idade, 40 deles dedicados à profissão. Talvez por isso, Caco Barcellos diga que é impossível separar a vida pessoal do jornalismo. "Pelo menos comigo é tudo junto e misturado. Sou um repórter que vai para a rua e precisa lidar com a exposição. Mas não reclamo. Sei que é um preço que devo ter na conta", diz.

Caco Barcellos é um dos jornalistas mais respeitados do Brasil
Há cinco anos no ar com o "Profissão repórter", atração que começou como quadro do "Fantástico" e atualmente ocupa as noites de terça-feira da Globo, o jornalista acredita que o fato de ser muito conhecido e assediado em suas pautas até o ajuda.

"Eu tiro muito proveito disso numa situação de perigo. E também há um outro lado. As pessoas me chamam para contar histórias. E cai cada coisa no meu colo! Tenho até um complexo de ser um cidadão de quinta categoria. O que fiz para merecer? Acho que para conseguir algo muito bom você tem que batalhar", diz.

Responsabilidade social
Conhecido por seu trabalho investigativo, Caco prefere não comentar as ameaças que recebe. "Parece que quando eu falo, elas voltam. Mas de cada 10 matérias que faço, em 9,9 estou do lado de quem sofreu alguma injustiça. Eu não costumo apontar o culpado nas matérias", pondera.

Dizendo-se radicalmente contra a pena de morte, o jornalista defende a legalização de drogas como a maconha. "Pior do que está não pode ficar. A cachaça mata mais que a maconha. Isso tem que ser tratado como questão de saúde pública e não de polícia".

ENADE REGISTRA NOTA INSAFISFATÓRIA EM 30% DOS CORSOS AVALIDADOS.

Enade registra nota insatisfatória em 30% dos cursos avaliados

Redação Web | 13h57 | 07.10.2013

Na avaliação anterior registro foi de 24,9% de resultados insatisfatórios


Cerca de 30% dos cursos avaliados pelo Ministério da Educação recebeu nota insatisfatória no Enade, avaliação federal do ensino superior.
Em 2012, a pasta avaliou 7.228 cursos de 1.646 instituições de ensino superior. Eles foram reunidos numa base de cálculo de 6.306 unidades - cursos de uma mesma instituição realizados num mesmo município são agrupados. Ao todo, 536 mil estudantes, do último e penúltimo semestre da graduação, fizeram a prova.

Estudantes fazem prova para que ministério da Educação possa avaliar aprendizado nos cursos superiores. FOTO: AGÊNCIA BRASIL
O exame é aplicado para um mesmo grupo de cursos a cada três anos - os dez cursos de bacharelado e seis tecnológicos que participaram do Enade em 2012 também foram avaliadas em 2009. Entre elas, por exemplo, estão direito, administração, relações internacionais, psicologia e comunicação social.
No ano passado, 30% dos estudantes dos cursos tiveram nota 1 ou 2 no Enade, considerada insatisfatória. Outros 68,3% receberam índices 3, 4 ou 5 e apenas 1,8% não receberam conceito (casos em que houve boicote ou porque o curso não tem concluintes).
Número aumentou em relação a 2009

SOLDADO DO RAIO MORRE EM ACIDENTE DE TRÂNSITO EM FORTALEZA-CE.

Um soldado do Batalhão de Ronda de Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio)  morreu após sofrer um acidente na Avenida Augusto dos Anjos,  nas próximidades do terminal da Lagoa. A colisão ocorreu durante a tarde desta segunda-feira (7). Segundo informações do relações públicas da Polícia Militar do Estado do Ceará (PMCE), tenente-coronel Albano, a vítima é o soldado Valério Santos Alves, 30. Ele estava a caminho do quartel em uma motocicleta  quando colidiu com outra moto e um automóvel.
O policial militar ainda foi  encaminhado em estado grave ao Instituto Doutor José Frota (IJF), Centro.  Ainda de acordo com o tenente-coronel, o comandante do Raio, major PM Francisco Márcio de Oliveira e os próprios colegas do soldado acompanharam o deslocamento.