sexta-feira, 14 de agosto de 2015

A SANTA MISSA DESTE DOMINGO DIA 16 DE AGOSTO DE 2015.

 Assunção de Nossa Senhora - Mãe de Deus
Deus lhe concedeu como a Virgem antes do parto, no parto e depois do parto, como a Mãe de Deus
Hoje, solenemente, celebramos o fato ocorrido na vida de Maria de Nazaré, proclamado como dogma de fé, ou seja, uma verdade doutrinal, pois tem tudo a ver com o mistério da nossa salvação. Assim definiu pelo Papa Pio XII em 1950 através da Constituição Apostólica Munificentissimus Deus: “A Imaculada Mãe de Deus, a sempre Virgem Maria, terminado o curso da vida terrestre foi assunta em corpo e alma à glória celestial.”
Antes, esta celebração, tanto para a Igreja do Oriente como para o Ocidente, chamava-se “Dormição”, porque foi sonho de amor. Até que se chegou ao de “Assunção de Nossa Senhora ao Céu”, isto significa que o Senhor reconheceu e recompensou com antecipada glorificação todos os méritos da Mãe, principalmente alcançados em meio às aceitações e oferecimentos das dores.
Maria contava com 50 anos quando Jesus subiu ao Céu. Tinha sofrido muito: as dúvidas do seu esposo, o abandono e pobreza de Belém, o desterro do Egito, a perda prematura do Filho, a separação no princípio do ministério público de Jesus, o ódio e perseguição das autoridades, a Paixão, o Calvário, a morte do Filho e, embora tanto sofrimento, São Bernardo e São Francisco de Sales é quem nos aponta o amor pelo Filho que havia partido como motivo de sua morte.
É probabilíssima, e hoje bastante comum, a crença de a Santíssima Virgem ter morrido antes que se realizasse a dispersão dos Apóstolos e a perseguição de Herodes Agripa, no ano 42 ou 44. Teria então uns 60 anos de idade. A tradição antiga, tanto escrita como arqueológica, localiza a sua morte no Monte Sião, na mesma casa em que seu Filho celebrara os mistérios da Eucaristia e, em seguida, tinha descido o Espírito Santo sobre os Apóstolos.
Esta a fé universal na Igreja desde tempos remotíssimos. A Virgem Maria ressuscitou, como Jesus, pois sua alma imortal uniu-se ao corpo antes da corrupção tocar naquela carne virginal, que nunca tinha experimentado o pecado. Ressuscitou, mas não ficou na terra e sim imediatamente foi levantada ou tomada pelos anjos e colocada no palácio real da glória. Não subiu ao Céu, como fez Jesus, com a sua própria virtude e poder, mas foi erguida por graça e privilégio, que Deus lhe concedeu como a Virgem antes do parto, no parto e depois do parto, como a Mãe de Deus.
Nossa Senhora da Assunção, rogai por nós!

GOVERNO DO ESTADO RESTAURA 109 KM DE RODOVIA NA REGIÃO NORTE.

As obras de restauração da CE-362, na região Norte do Ceará, seguem adiantadas. O trabalho, realizado pelo Governo do Estado, por meio do Departamento Estadual de Rodovias – DER, órgão vinculado à Secretaria da Infraestrutura – Seinfra, beneficia trechos da rodovia que cortam os municípios de Uruoca, Massapê, Martinópole e Granja.

Ao todo, passam por restauração 109 quilômetros de rodovia, totalizando um investimento de R$ 64.176.876,00, recursos do Tesouro do Estado e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). A obra compreende três trechos. São eles: Uruoca-Martinópole-Parazinho; entroncamento BR-222-Olho D'água Pajé; e Massapê-Senador Sá-Uruoca. A previsão é de que os trabalhos sejam concluídos até o final deste ano.

VACINA CONTRA A DENGUE SÓ SAI 'LÁ PARA 2018', DIZ MINISTRO DA SAÚDE.

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, durante entrevista ao programa 'Bom dia, ministro' (Foto: José Cruz/Agência Brasil)
O ministro da Saúde, Arthur Chioro, disse nesta quinta-feira (13) que o Brasil só deve ter uma vacina contra a dengue “lá para 2018”. De acordo com ministro, o sucesso da vacina ainda depende de avanços dos laboratórios que desenvolvem pesquisas na área – incluindo o Instituto Butantan, em São Paulo, e Fiocruz, no Rio de Janeiro.

“O que nós aguardamos agora é o desenvolvimento de uma vacina segura contra a dengue. Não há uma expectativa imediata. As melhores chances que nós temos dão conta de que nós poderemos, se tudo der certo com as pesquisas que os cientistas estão fazendo (...), para ter uma vacina segura para todos os brasileiros, nós estimamos que lá para 2018. Insisto: se tudo der certo na pesquisa”, afirmou.

GOL COLIDE COM CARRETA E DEIXA UM MORTO E 3 FERIDOS NA BR-316 ZONA SUL DE TERESINA-PI.

VÍTIMA MORREU PRESA ÀS FERRAGENS: Acidente aconteceu no trecho da Estaca Zero



Atualizada às 10h50
Uma pessoa morreu e outras três ficaram feridas em um acidente grave ocorrido no início da manhã desta quinta-feira (13/08) próximo ao povoado Estaca Zero, quilômetro 82 da BR-316, ao sul de Teresina.
No acidente, um veículo, modelo Gol, colidiu com uma carreta, que tombou e foi parar no acostamento da rodovia.


O veículo menor teve a frente completamente destruída com o impacto da colisão. No Gol, uma pessoa morreu.
Os feridos foram levados em uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), para o hospital da cidade de Água Branca.
Ao site Agricolândia em Foco, populares informaram que o Gol invadiu a preferencial, causando a colisão com a carreta. O condutor da carreta teve apenas ferimentos leves.

PÃO FICA CADA VEZ MAIS CARO E NOVOS AUMENTOS DEVEM ACONTECER EM BREVE.

Do trigo à energia elétrica, tudo está mais caro. Por isso, o pão está mais pesado não na balança, mas no bolso

Em tempos de crise nem o pão nosso de cada dia conseguiu fugir da alta dos preços. Com o dólar em alto, os custos de produções subiram. Do trigo à energia elétrica, tudo está mais caro. Por isso, o pão está mais pesado não na balança, mas no bolso.
O aumento pode chegar a 12% e a alta do dólar tem influência nesse reajuste que a população deve sentir no bolso (FOTO: Divulgação)
Segundo a Associação Brasileira da Panificação, a indústria do setor apresentou crescimento inferior a 10% em 2014. No Ceará, o último aumento sofrido pelo pão foi em maio de 2015. Na época, o produto ficou 9% mais caro.

De acordo com o presidente da Associação Cearense da Indústria de Panificação, Carlos Brandão, novos reajustes podem acontecer ainda este ano. Ele destaca  que a criatividade é o principal ingrediente dos empresários e investidores para lucrar sem repassar o aumento ao consumidor e evitar o fechamento das padarias.