quarta-feira, 20 de junho de 2012

ENERGIA SUSTENTÁVEL É TEMA DE RECOMENDAÇÕES.



Debatedores realizaram dez rodadas de discussão de onde saíram propostas para os líderes mundiais
1AENERRio de Janeiro.Enquanto as discussões da Conferência da Organização da Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20) giravam em torno do texto consensual que, para muitos, deve adiar decisões importantes, outros conferencistas presentes ontem no Riocentro debatiam questões mais específicas.
Muitos passaram o dia discutindo energia sustentável, incluindo panorama e ações para o avanço e oportunidades.
A executiva chefe da Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica), Elbia Melo, única brasileira na mesa sobre Financiamento da Energia para o Desenvolvimento Sustentável, lembrou que foi a partir da Eco - 92 que o mundo começou a pensar em sustentabilidade.

MORADORES DO SÃO JOÃO TAUAPE,EM FORTALEZA,CAPTURAM UMA COBRA DE 2 METROS .



Cobra apareceu na esquina das ruas Ana Gonçalves e Belisardo Távora.
Ibama foi chamado, mas um dos moradores resolveu recolher a cobra.


Uma cobra de cerca de 2 metros apareceu na esquina das ruas Ana Gonçalves e Belisardo Távora, no Bairro São João do Tauape, em Fortaleza, no início da tarde desta quarta-feira (20) (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)Uma cobra de cerca de 2 metros apareceu na esquina das ruas Ana Gonçalves e Belisardo Távora, no Bairro São João do Tauape, em Fortaleza, no início da tarde desta quarta-feira (20) (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)
O Ibama foi chamado ao local, mas um dos moradores resolveu recolher a cobra e jogar no parque ecológico do Cocó, de acordo com equipe da TV Verdes Mares que esteve no bairro (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)Um dos moradores resolveu recolher a cobra e jogar no parque ecológico do Cocó, de acordo com equipe da TV Verdes Mares que esteve no bairro (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)fonte:G1,CE/camocim belo mar blo
g

ROGER DEIXA CRUZEIRO APÓS DOIS ANOS.



Jogador explica que chegou a negociar renovação contratual com o Cruzeiro. Porém, com a resposta negativa, optou por sair
Roger chora durante entrevista coletiva realizada nesta terça-feira na Toca da Raposa / Divulgação/Site CruzeiroRoger chora durante entrevista coletiva realizada nesta terça-feira na Toca da RaposaDivulgação/Site Cruzeiro

Roger, de 33 anos, acertou a sua rescisão contratual com o Cruzeiro. O jogador, que tinha vínculo com o clube mineiro até o fim deste ano, anunciou sua despedida após reunião com a diretoria da Raposa. O experiente jogador ainda não revelou qual será o seu destino.

Visivelmente abatido com a despedida, o experiente jogador revelou que não ficará na Toca da Raposa 2 devido ao fim das negociações para a sua renovação contratual.

“Levantamos uma situação de renovação no começo do ano, começamos a conversar. Porém, essa conversa não evoluiu da maneira como queria e assim nesse tempo que fiquei machucado, tomei profundamente a decisão logo”, contou.

O apoiador aproveitou para agradecer a população mineira, sobretudo os torcedores cruzeirenses: “Esse é o dia de acordar e ter a certeza que vivi grandes momentos pelo Cruzeiro. Sou muito grato ao povo mineiro, principalmente ao torcedor cruzeirense. Quero agradecer o apoio de todos, mas tudo tem um início, um meio e um fim. Sou um cara bastante emotivo. Faço minha vida de desafios e gosto de viver com muito amor”.

Em sua passagem pelo time de Belo Horizonte, Roger colecionou polêmicas. No ano passado, o jogador se envolveu em um problema com Gilberto. A briga com o ex-colega de equipe culminou na saída do meia-atacante da Toca da Raposa 2. Neste ano, na última partida sob a batuta do técnico Vágner Mancini, contra o Atlético-PR, pela Copa do Brasil, o apoiador discutiu com Everton e Wellington Paulista. Além disso, ele acabou expulso no confronto e prejudicou o time estrelado.

Embora não revele qual será o seu novo clube, o meia foi recentemente procurado pelo Sport, equipe comandada por Vágner Mancini, com quem Roger tem bom relacionamento. A expectativa é que ele decida o seu futuro em breve.fonte:bandesporte/camocim belo mar blog

XVI PECNORDESTE INSTALA PELA 1ª VEZ FEIRA AGROPECUÁRIA,NO CEARÁ.


fonte:DN/camocim belo mar blogNegócios este ano deverão superar em 10% os realizados no ano passado, apesar dos efeitos da estiagem


Fortaleza Pela primeira vez, o Centro de Convenções Edson Queiroz está abrigando uma feira agropecuária, com cerca de 100 animais, entre bovinos e caprinos. A iniciativa acontece dentro da realização do XVI Seminário Nordestino de Pecuária (Pecnordeste), que acontece desde a segunda-feira, devendo se encerrar amanhã. Este ano, a atenção do evento foi voltada para o gado leiteiro e de tecnologias para a convivência com a seca, que se instalou em 2012 no Nordeste.

Nesse âmbito, a Fazenda Teotônio, localizada em Madalena, pertencente à Agropecuária do Grupo Edson Queiroz, também inovou sua participação, com a exibição de animais de elite da raça guzerá e guzolando. De acordo com o superintendente Henrique Jorge Braga, a iniciativa demonstra as qualidades desses animais, que tanto são comprovadamente voltados para a produção leiteira, carcaça e rusticidade (enfrentando as adversidades), como é o caso do guzerá, quanto aqueles voltados especificamente para o segmento leiteiro, que é guzolando, resultado do cruzamento do guzerá com o gado holandês.

Este ano, os números da Pecnordeste repetem em parte os do ano passado, como um evento de dimensões relevantes para os pecuaristas, devendo movimentar cerca de R$ 38 milhões. São esperados um público total de 38 mil visitantes e a presença de cerca de 50 caravanas, envolvendo até 2.500 produtores cearenses, somando-se aos do Nordeste e ainda dos Estados de Rondônia e Minas Gerais.

O coordenador do Seminário, Paulo Hélder Alencar Braga, explica que os números se assemelham aos de 2011, mas demonstram também um crescimento, como é o caso do volume de negócios. Ele explica que as tecnologias introduzidas para o enfrentamento dos efeitos da seca despontam para uma elevação de, pelo menos, 10% nos negócios comparados aos do ano passado, especialmente nos segmentos de silagem e alimentação para o rebanho.

Cerca de 60 bovinos e 40 caprinos compõem a feira agropecuária, também denominada de Pecleite. Em um galpão, a centena de animais ficará exposta ao público, sendo submetida a um julgamento sobre as melhores espécies leiteiras.

Paulo Hélder lembra que nesta edição também houve o cuidado de se agendar seminários e oficinas, que orientam os produtores para a convivência com os efeitos da estiagem, diminuindo os prejuízos e até expandindo o rebanho e os níveis de produtividade. "São técnicas imprescindíveis para a nossa região, considerando que a nossa prática tem sido de três anos ruins seguidos de quadra chuvosa para um regular", salientou.

Prevenção
"De certo modo, atrasamos nossa programação, porque queríamos colocar uma pauta que fosse dentro da realidade vivida pela pecuária regional. Como choveu pouco em janeiro, fevereiro e março, não tínhamos outras alternativas senão discutir a convivência com a seca", ressaltou.

Para o pecuarista Luiz Landim, criador das raças jersey e cimental, as dificuldades foram enormes para os pecuaristas, sobretudo para aqueles que não se preveniram com relação à aquisição de feno e nem fez uma melhor distribuição da alimentação do pasto natural no período de pós-estação.

"Estamos apelando para todos os recursos, como dando a palha de milho da safra perdida na agricultura e disponibilizando um estoque de 30 hectares de capim tanzânia. Quem não tomou medidas necessárias amargou grandes prejuízos", disse Luiz Landim.

Houve, ainda, uma expansão da Feira Pet, com a participação de 15 empresas, inclusive Guabi, com matriz em Campinas, São Paulo, e a primeira a instalar uma indústria de ração para o segmento pet no Ceará, na localidade de São Gonçalo. A feira também proporcionou desfile de animais e disponibilização de bichos para doação.

Na manhã de ontem, também se realizou a primeira reunião do Momento Rosa, um movimento feminino vinculado à Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), que presta uma homenagem à senadora Katia Abreu, de Tocantins, objetivando desenvolver o empreendedorismo nas mulheres na zona rural.

Inovações
A Pecnordeste também abriga o Balcão de Inovações Tecnológicas. A Rede de Incubadoras de Empresas do Ceará (RIC) é uma das entidades que participam do espaço, uma iniciativa do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

De acordo com a vice-presidente da RIC, Tecia Vieira, o objetivo é apresentar novas tecnologias disponíveis, divulgar as ações da RIC, das incubadoras de Empresas, agências de fomento e instituições de pesquisas em prol do desenvolvimento tecnológico e da inovação.

Com isso, o público vai poder conhecer todo o processo de incubação de empresas e as condições e benefícios oferecidos pelas incubadoras de empresas afiliadas a Rede de Incubadoras de Empresas do Ceará (RIC) como o Espaço de Desenvolvimento de Empresas de Tecnologia (Edetec) da Universidade de Fortaleza (Unifor), dentre outras.

Mais informações:
Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará (Faec)
Rua Edite Braga, Nº 50
Bairro Jardim América
Telefone: 3535.8000

MARCUS PEIXOTOREPÓRTER .

INSCRIÇÕES PARA POLÍCIA CIVIL ESTÃO ABERTAS,NO PARÁ.



A Secretaria de Estado de Administração (Sead) e a Polícia Civil do Pará, irão preencher 100 vagas voltadas para delegados, 250 para escrivães e 250 para investigadores, com reservas a portadores de deficiência. São 600 vagas com salários que chegam até R$ 7.695.

Todos os cargos são de nível superior (Direito para Delegado e formação em qualquer área nos outros dois) e as inscrições, que começaram ontem, só podem ser feitas pela internet e seguem até às 23 horas e 59 minutos do dia 18 do próximo mês de julho. A taxa de inscrição, para todos os cargos é de R$ 47,50 e a prioridade é lotar o quadro funcional no interior do Estado, de acordo com a classificação do candidato e a necessidade dos serviços. O concurso não visa a formação de cadastro de reserva.

A jornada semanal para quem conseguir uma das vagas ofertadas será de 44 horas semanais, respeitadas as particularidades dos cargos, podendo o concursado ser convocado a qualquer momento, respeitando os critérios da Administração da Polícia Civil. O salário, graças a gratificações como dedicação exclusiva e risco de morte, chega a R$ 7.695 para delegados e R$ 3.098 para escrivães e investigadores.

O concurso será divido em duas fases: a primeira, sob responsabilidade da empresa MS Concursos, terá como etapas: uma prova objetiva de múltipla escolha, de caráter eliminatório e classificatório, prova de capacitação física, exames médicos e psicológicos e prova oral.

Além disso, os candidatos que se classificarem e não forem eliminados deverão realizar uma investigação criminal e social, de caráter eliminatório, sob a direção da Polícia Civil. Já a segunda fase corresponderá a um curso Técnico Profissional, de caráter eliminatório e classificatório, que deverá ser coordenado pela Polícia Civil na Academia do Instituto de Segurança do Pará (IESP), em Marituba.

A prova objetiva, que deverá ser realizada dia 18 de agosto, segundo o edital, envolverá conhecimentos básicos de língua portuguesa, noções de informática e atualidades. Além disso, o candidato deve se preparar para responder às questões de conhecimentos específicos que envolvem direito administrativo, direito constitucional, direito penal e processual penal, legislação especial, direito civil e processual, dentre outros eixos. A prova de capacitação física, para os candidatos que se classificarem na prova objetiva, será composta de teste de corrida de 12 doze minutos, teste de abdominal, apoio e natação.

O requerimento de inscrição, bem como o edital detalhado do concurso, pode ser acessado através do site: www.msconcursos.com.br. As inscrições deverão ser pagas na rede bancária ou em qualquer agência dos correios até o dia de seu vencimento.

fonte:Diário do Pará/camocim belo mar blog

RIO+20: RECOMENDAÇÕES DA SOCIEDADE CIVIL SERÃO ENCAMINHAS A CHEFES DE ESTADO E GOVERNO.


Rio de Janeiro – Cerca de 100 chefes de Estado e Governo estarão reunidos de hoje (20) a sexta-feira (22) em mesas-redondas para negociar politicamente o documento final da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20. O texto será divulgado oficialmente no encerramento da cúpula. As modificações podem ocorrer até o último momento, mas a expectativa dos negociadores é que apenas alguns itens sejam incluídos por sugestão da sociedade civil.
Organizações não governamentais, movimentos sociais e integrantes da sociedade civil participam de debates em dez painéis denominados Diálogos Sustentáveis. Cada um dos painéis definirá três recomendações. Ao final, 30 sugestões serão encaminhadas aos líderes políticos para que examinem a possibilidade de incluí-las no texto da conferência. Se as recomendações forem aprovadas, elas serão inseridas na declaração final dos chefes de Estado e Governo, a ser anunciada sexta-feira.
A sociedade civil cobra um texto mais detalhado e objetivo sobre financiamentos para as ações referentes ao programa de desenvolvimento sustentável. O desejo dos movimentos sociais, assim como o do Brasil e o dos países em desenvolvimento, era criar um fundo, começando com US$ 30 bilhões, para os projetos destinados ao assunto, mas no rascunho não há menção ao tema.
Os movimentos sociais também defendem a elevação do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) a organismo independente e autônomo, como a Organização Mundial da Saúde (OMS). Porém, não houve acordo sobre essa proposta durante as últimas negociações. No documento estão apenas as recomendações de fortalecimento do programa e a possibilidade futura de sua ampliação.  
Há ainda críticas à ausência de regulação das águas oceânicas. Apesar de os negociadores brasileiros considerarem que houve avanços na fixação de vetos à pesca de determinadas espécies em alto-mar, a sociedade civil quer mais detalhes. No entanto, os Estados Unidos, o Japão e outros países resistem à ampliação das propostas.  
Ontem (19), o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, disse que o último texto negociado pode ser alterado. Segundo ele, as críticas da sociedade civil serão consideradas para análise dos líderes políticos. “Muita água ainda vai rolar. Muita coisa vai acontecer. Os chefes de Estado [e Governo] não vêm aqui só para assinar. Pode haver mudanças”, acrescentou.
A Rio+20 será aberta hoje, a partir das 16h, pelo secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, e a presidenta Dilma Rousseff. Além de Dilma e Ban Ki-moon, outros líderes terão direito a discursar por cinco minutos, entre eles os presidentes da França, François Hollande, e do Paraguai, Fernando Lugo.
Edição: Graça Adjuto
 fonte:agenciabrasil/camocim belo mar blog

GOVERNO ESTUDA LIMITES DOS PLANOS DE BANDA LARGA POPULAR.


Paulo Bernardo quer aumentar limite de velocidade e download.
Venda de assinatura de plano de 1 Mbps a R$ 35 teve início em outubro.

Cerca de oito meses após o início da venda de planos da chamada internet popular, com mensalidade a R$ 35, dentro do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL), o governo já admite rever as bases do projeto, sua principal bandeira na área de telecomunicações.
O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, afirma ao G1 que discute com as operadoras de telefonia, que vendem as assinaturas da banda larga popular, o aumento da velocidade e do limite de download (capacidade de baixar arquivos e de navegação na internet) dos planos.
“Nós vamos ter que renegociar [com as teles] para aumentar esses limites [de download]”, diz o ministro. “Já conversei com o pessoal daAnatel. Nós temos que começar a preparar um conjunto de ações adicionais ao PNBL para aumentar a velocidade mínima da internet”, completa.
Pelo acordo firmado entre o governo e as teles no ano passado, o pacote com mensalidade de R$ 35 – ou R$ 29 em estados onde há desoneração do ICMS – deve oferecer conexão com velocidade de 1 megabit por segundo (Mbps), com limite de download mensal de 300 megabytes (MB) para a internet fixa e de 150 megabytes para a móvel (modem). Com até 300 megabytes, é possível “baixar” 100 músicas ou 300 fotos em alta resolução.
Já a velocidade de 1 Mbps exige duas horas e 40 minutos para fazer o download de um filme de 1,2 GB – isso se não for levado em conta o limite de capacidade e caso a conexão não tenha variação de velocidade.
Comparativo de velocidade da Internet (Foto: Arte G1)
Reclamações
Bernardo diz que foram identificadas reclamações de usuários quanto a esses limites, considerados baixos. E que o problema tem levado boa parte dos assinantes da internet popular a migrar para pacotes mais recheados, fora do PNBL.
Com a revisão, Bernardo admite que a assinatura da internet popular pode ficar mais cara. Ele diz, porém, que o governo vai trabalhar para que o preço seja acessível. “Não quer dizer que precisa ser R$ 35 [o valor da assinatura após a revisão], mas tem que ser um preço razoável."
Na assinatura do acordo com as teles, houve críticas aos limites impostos no plano. Na época, Bernardo afirmou que, com o PNBL, o governo estava “elevando o patamar” da velocidade da internet no país, já que metade das conexões em funcionamento até então estava abaixo de 1 Mbps.
Até março, segundo o ministro, 1.300 cidades do país já contavam com oferta dos pacotes populares. O ministério não tem dados sobre número de assinantes.
Histórico
O acordo do PNBL foi fechado com as concessionárias de telefonia fixa [TelefonicaOi] no final de junho de 2011. Depois, TIM e Claro, empresas de telefonia móvel, anunciaram a adesão ao programa. O PNBL tem o objetivo de massificar o acesso à internet em todo o país até o final de 2014.
O plano prevê que o limite de download dentro dos planos do PNBL aumente gradativamente. Para a banda larga móvel, ele deve chegar a 1 gigabyte na metade de 2013. Já na banda larga móvel, vai variar entre 300 e 500 MB no mesmo período.
Quando o assinante atinge esses limites, tem a opção de pagar um adicional para manter a velocidade da conexão. Caso contrário, a velocidade será reduzida, mas o serviço será mantido. O contrato não prevê, porém, a obrigatoriedade de as concessionárias manterem uma velocidade mínima.
Na época da assinatura do acordo, também havia a previsão de evolução gradual da velocidade nos planos populares, que deviam chegar a 5 Mbps para boa parte dos assinantes até 2014. Paulo Bernardo diz que o ministério também vai negociar a antecipação dessa meta.fonte:G1,DF/camocim belo mar blog