quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

PRÉDIO DESABA NO CENTRO DO RIO DE JANEIRO E DEIXA 11VÍTIMAS.CONFIRA VIDIOS E FOTOS.

PRÉDIO DESABA NO CENTRO DO RIO DE JANEIRO E DEIXA 11 VÍTIMAS. CONFIRA VÍDEOS E FOTOS.

Um prédio desabou na noite desta quarta-feira (25), na Rua Treze de Maio, no Centro do Rio de Janeiro . Inicialmente, os relatos apontavam que o prédio havia desabado em parte. Mas o repórter Rafael Coimbra, da Globo News, que está no local, informa que o prédio desabou completamente. A Defesa Civil Estadual informou que a queda do prédio de sete andares deixou 11 vítimas, entre mortos e feridos.
Amigos e parentes cercam o local em busca de informações sobre pessoas que trabalham na região, enquanto a Guarda Municipal impede a aproximação, pelo temor de dano estrutural às construções vizinhas.




De acordo com informações do Centro de Operações da prefeitura, a Avenida Almirante Barroso, entre a Rua Senador Dantas e Avenida Rio Branco, está interditada em ambos os sentidos.
Segundo a Defesa Civil, há informações sobre vítimas, mas ainda não há confirmação do número de pessoas atingidas. O prédio ao lado foi atingido pelos escombros.
A Light desligou a luz nos arredores para evitar incêndios. Vinte viaturas da polícia foram acionadas para isolar a área.
Equipes da prefeitura, do Quartel Central do Corpo de Bombeiros, da Guarda Municipal e da Polícia Militar estão no local, que está isolado.
Muitos carros estacionados próximos ao prédio ficaram cobertos de escombros. Imagens mostram muita poeira no local.fonte G11,RJ:postado por camocim belo mar blog

"FOI UM SUSTO", DIZ HOMEM QUE LEVOU 200 PONTOS APÓS ATAQUE DE ONÇA.


25/01/2012 16h10 - Atualizado em 25/01/2012 16h41


Mesmo hospitalizado, caminhoneiro comemora ter sobrevivido ao ataque.
Ele foi surpreendido com a onça na região central de cidade de MT.

Pollyana Araújo Do G1 MT
74 comentários
onça ataque (Foto: Raquel Rocha/ Arquivo Pessoal)Alex Eduardo disse que foi atacado duas vezes pela onça na madrugada desta quarta-feira (25).
(Foto: Rachel Rocha/ Rádio Centro América FM)
Há menos de um ano morando em Mato Grosso, o gaúcho Alex Eduardo Petkovicz, de 33 anos, afirmou que levou um grande susto ao se ver frente a frente com uma onça pintada na madrugada desta quarta-feira (25), na região central de Ipiranga do Norte, a 455 quilômetros de Cuiabá. "Um susto desse não dá para esquecer jamais", declarou o caminhoneiro que está internado no Hospital Regional de Sorriso, distante 420 km da capital, após ser atacado pelo animal.
Com vários ferimentos causados pelo felino, a vítima levou mais de 200 pontos na cabeça, no rosto e nos braços, mas, mesmo assim, se diz muito grato a Deus e à sua bicicleta que, segundo ele, foram responsáveis por salvá-lo das garras da onça. "Fui salvo pela bicicleta e por Deus. Ainda bem que estou vivo", comemorou o caminhoneiro, que veio do Rio Grande do Sul para o estado há 11 meses.
De acordo com a vítima, a bicicleta evitou que a onça o ferisse ainda mais, já que quando o atacou ele ficou por baixo da bicicleta, com a qual pretendia sair do armazém onde tinha deixado o caminhão e se dirigir até a residência dele. Porém, quando iria montar na bicicleta foi surpreendido pelo animal. Primeiro, ele contou que viu um vulto, parou e logo em seguida a onça pulou em cima dele.
"Depois de me arranhar, enquanto eu gritava muito, ela foi embora. Daí, quando fui me levantar para tentar escapar e quando dei dois passos para trás, a onça voltou e me atacou de novo", lembrou a vítima. Ele disse não compreender como o animal apareceu ali, pois se trata de zona urbana, além do que, segundo o caminhoneiro, o barracão é bem iluminado.
bicicleta ataque onça (Foto: Weihlan Araújo/Arquivo pessoal)Caminhoneiro estava saindo de bicicleta quando foi
atacado. (Foto: Weihlan Araújo/Arquivo pessoal)
Após o segundo ataque, ele ficou muito ferido e não conseguiu mais se levantar. No entanto, os gritos dele foram ouvidos por um vizinho que foi até lá e o socorreu. Alex recebeu os primeiros socorros em um posto de saúde da cidade e depois foi encaminhado para a unidade de saúde de Sorriso. Ele avalia que se fosse uma criança teria sido fatal e fez um alerta aos moradores da cidade, já que possivelmente o animal ainda se encontra nas redondezas.
Apesar do incidente, o caminhoneiro frisou que não pretende se mudar de Mato Grosso e nem de Ipiranga do Norte. "Não é por causa de um animal desses que vou me mudar daqui", disse. A Polícia Militar do município informou ter visto o rastro da onça e de dois filhotes que provavelmente são filhotes dela. Mas o animal ainda não foi capturado.fonte G1,MT:postado por camocim belo mar blog

"sensação de alívio",diz aprovada em medicina após 12 anos de tentavivas.


25/01/2012 08h41 - Atualizado em 25/01/2012 09h52


Nágela Pinto passou em 18º lugar em medicina no vestibular da Uece.
A paixão por medicina veio após uma doença neurológica.

Giselle Dutra Do G1 CE
51 comentários
Como trabalha, Nágela aproveitava cada momento livre para estudar. (Foto: Arquivo pessoal)Como trabalha, Nágela aproveitava cada momento livre para estudar. (Foto: Arquivo pessoal)
Após prestar vestibular por 12 anos para medicina, Nágela Pinto Machado comemorou na noite desta terça-feira (24) a aprovação em 18º lugar no curso na Universidade Estadual do Ceará (Uece). "Sensação de alívio, de tirar um peso das costas. Sensação de paz", afirma a agora caloura que garante não ter passado antes por falta de tempo para estudar.

Ela disse que ainda não parou para pensar nas mudanças que terá daqui para frente na vida, depois de sonhar tanto tempo em estudar o que gosta. "Vou comemorar, não sei nem como. Estou sem saber o que fazer", afirma.
Nágela, de 35 anos, concluiu o ensino médio em 1991, mas a vocação para a medicina só foi descoberta após uma doença neurológica. "Tive um problema de saúde e me apaixonei por medicina". Por várias vezes, ela fez vestibular para outros cursos, como administração, pedagogia, letras e direito. Passava sempre entre os primeiros lugares, afirma, mas acabava desistindo. "Não me matriculava para não tirar a vaga de outra pessoa que realmente queria", explica.
Rotina puxada
Nágela atualmente é servidora da Universidade Federal do Ceará (UFC) onde dá expediente das 16h às 22h, na coordenação do curso de Secretariado Executivo. "Dormia normal porque senão o rendimento caía. Mas eu estudava sempre que tinha uma hora vaga, à noite, no horário de almoço".
Até conseguir realizar o sonho, a rotina foi puxada: acordava às 5h30, fazia curso pré-universitário pela manhã e continuava a estudar até a hora de ir para o trabalho. "Quando chegava à noite ainda dava uma olhada nos livros, revisava alguma coisa. Eu ficava no colégio e ia direto para o trabalho", recorda. Nos fins de semana, o passatempo era na biblioteca da escola. "Até dia de domingo eu vinha para a biblioteca", diz.fonte g1,ce:postado por camocim belo mar blog

HOSPITAL DO CARIRI(CE) CHEGA A 75 MIL ATENDIMENTOS EM SEIS MESES.

25/01/2012 18h54 - Atualizado em 25/01/2012 18h54


Índice de atendimento se iguala ao do Instituto Dr. José Frota, em Fortaleza.
Número ajuda a desafogar o serviço no IJF, diz governo do estado.

Do G1 CE
Comente agora
Hospital do Cariri foi inaugurado em junho de 2011 (Foto: Governo do estado/Divulgação)Hospital do Cariri foi inaugurado em junho de 2011
(Foto: Governo do estado/Divulgação)
O Hospital Regional do Cariri, em Juazeiro do Norte, realizou 75 mil atendimento nos primeiros seis meses de funcionamento, de acordo com a Secretaria de Saúde do Ceará. O número é igual ao índice de atendimento do Hospital Instituto Doutor José Frota (IJF), em Fortaleza, considerado os úlitmos seis meses. O IJF é maior hospital de urgência e emergência do Ceará.
Os dados divulgados nesta quarta-feira (25) leva em conta o período de junho, quando o hospital foi inaugurado, a 31 de dezembro de 2011. Ainda conforme a Secretaria de Saúde, nesse período foram realizadas 1.405 internações e 1.449 cirurgias.
De acordo com o Governo do Estado, o número de atendimentos no Hospital do Cariri, ajuda a desafolgar o serviço no IJF, na capital cearense. O governo se refere a pacientes que viajam do interior do estado para ser atendidos em Fortaleza.
O IJF afirma que o número de ocorrências não caiu após a inauguração do hospital no Cariri, já que, segundo o hospital de Fortaleza, são poucos os pacientes que viajam da região, no sul do estado, para Fortaleza, no extremo norte.
Ainda de acordo com a Secretaria de Saúde do Ceará, foram atendidas quase 30 mil pacientes no período de agosto quando a dezembro.fonte g1,ce:postado por camocim belo mar blog